quarta-feira, 22 de julho de 2009

Que Luxo! Ou: que lixo! O SAAE agora tem água ENVASADA. Mas é prá pouquíssimos. Um luxo EXCLUDENTE E ELITISTA


(Leiam primeiro o posta abaixo)

A administração Maroca resolveu entrar no segmento de envase de água. Veja que chique: “O sistema tem capacidade para embalar 300 copos de água por hora e é operado por dois funcionários. A água, após ser bombeada passa por várias etapas, com filtros, inclusive barreira ultravioleta com lâmpada específica para matar germes e bactérias, dando ótima qualidade à água”, diz a matéria da Prefeitura. Que beleza, não cidadão?

Não é só! Júlio Lima diretor da empresa Diclorina, “responsável pela implantação do sistema de embalagem de copos” diz que a água é melhor que a mineral:

- “A água produzida e nesse sistema de abastecimento bateu em qualidade e sabor uma água mineral que é comercializada em Sete Lagoas, provando mais uma vez que a água fornecida pelo SAAE é de ótima qualidade”

É ou não é um luxo? Não, é muito mais. É um afronta, um desrespeito e um deboche da Administração Maroca com a cidade. Estão gozando a nossa cara. E este senhor responsável pelo “sistema” dá bem o espírito da coisa: o SAAE resolveu entrar na concorrência com as águas minerais comercializadas a população de Sete Lagoas. Não? Claro que sim. A empresa investiu para atender uma micro-parcela de privilegiados que vão receber uma água de padrão superior a entregue ao restante da população. É vergonhoso isso. Isso se chama discriminação.

SAAE envasa água - Orgulho para o prefeito Maroca; afronta à população

O cidadão comum esse terá que ou se sujeitar a beber água sem passar pelo “sistema” especial, essa que o leitor Julio José de Melo diz que dá vontade de vomitar ou mete a mão no bolso e compra água mineral, como faz quem pode. Esse, amigo leitor, é o risco para o qual eu vivo alertando de se ter uma gestão com visão xenófoba e higiênista. Isso é apartheid social. Isso é anti-política pública, melhor, é política público-privada, para alguns.

Vejam senhores e senhoras, a população gasta e vai continuar gastando milhões ao ano com água mineral. Digo vai continuar gastando porque se vingar o projeto de captação de água do Rio das Velhas ele atenderá apenas um percentual da demanda.

O que se está fazendo é uma verdadeiro Apartheid. Uma decisão que atende a uma visão expressa logo no início na nova gestão no SAAE, que estava expresso no lema em vermelho. O pano de fundo que levou a esse inventísmo elitista.

Inovação. Mergulhe nessa idéia.

Quanto equivoco em tão poucas palavras. A visão da administração que assumiu o SAAE. Diante de tantas carências que tem a Autarquia e, sobretudo, infraestrutura de saneamento da cidade, o dirigente, senhor Ronaldo Andrade comunica que o foco é a Inovação. Por isso, desde sempre disse este senhor pode até ser um gerentezinho, mas líder não é. Não sei se por falta de visão ou falta de boa fé. O certo é que a cidade hoje é refém de um SAAE invencionista. Que é capaz de dirigir recursos humanos, financeiros e intelectuais para fabricar uma água sofisticada enquanto o restante recebe e continuará recebendo uma água de péssima qualidade.

Para arrematar. O título da matéria que a Prefeitura encaminhou para no release é: SAAE comprova qualidade da água. Mas o correto é: SAAE debocha da nossa cara.

Postar um comentário