domingo, 24 de agosto de 2014

MARINA SILVA E JOSÉ SERRA JUNTOS? MARINA APOIA SERRA? SERRA APOIA MARINA?j

Bato muito em Marina Silva pelas suas incoerências, mas hoje a parabenizo pelo aceno a Serra. José Serra merece mais respeito do que tem recebido e quando alguém faz isso tem o meu respeito. +Leonardo Barros Deputado Federal por Minas Gerais.


José Serra e Maina Silva.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

NÃO QUERO QUE NINGUÉM VOTE EM MIM PORQUE FIZ ALGUMA COISA AGORA. OU SEJA, É MAIS DO QUE NÃO COMPRAR VOTO, É NÃO QUERER O VOTO MOTIVADO PELA TROCA

  • Conversa iniciada hoje
  • Thiago Milian
    Thiago Milian
    ola boa tarde
  • Thiago Milian
    Thiago Milian
    Estamos precisando da sua ajuda
    Precisamos de fazer alguas novas camisa e precisanos de patrocínio e vc tem alguns canais poderia nos ajudar nessa ai
  • Leonardo Barros
    Leonardo Barros
    Se não tivesse em época política eu até poderia estudar com carinho (conhecer e avaliar o mérito da sua ação para ajudar eu mesmo ou através de alguém), mas na época de campanha a legislação me proíbe e depois se não proibisse eu não faria, porque não quero que ninguém vote em mim porque fiz qualquer ajuda. A minha batalha são pelas questões públicas, essa tem sido a minha forma de ajudar durante os últimos 8 anos sem ter um cargo.
  • Thiago Milian
    Thiago Milian
    eu te entendo
    e sei como funciona mais vc nao conhce ningem que possamor conversar nao
  • Leonardo Barros
    Leonardo Barros
    Infelizmente vou ficar te devendo, se precisar de algo após o dia 5 de outubro vou estudar e te indicar e até ir junto, fazer eu o pedido. Agora não.
  • Thiago Milian
    Thiago Milian
    obrigado pela atenao
  • Leonardo Barros
    Leonardo Barros
    Após 5 de outubro, eu vitorioso ou derrotado pode contar comigo se precisar.
    Ah, sim: e não precisa me dar o voto para me procurar e eu analisar com carinho a sua demanda. Basta que a causa seja boa para população envolvida.
  • Thiago Milian
    Thiago Milian
    tamo junto
  • Leonardo Barros
    Leonardo Barros
    Obrigado pela compressão, Thiago.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

PESQUISA PARA PRESIDENTE COM MARINA SILVA CANDIDATA, AÉCIO, DILMA E APÓS MORTE DE EDUARDO CAMPOS. ÚLTIMA PESQUISA ELEIÇÃO 2014.

Datafolha: Por que Dilma, Aécio e Marina podem tanto comemorar como se preocupar

Folha desta segunda traz os números da mais recente pesquisa Datafolha para a corrida presidencial. Querem saber? Todos — Dilma Rousseff, Aécio Neves e Marina Silva — têm motivos para comemorar um pouco e para se preocupar também. Vou dizer por quê. . Segundo os números apurados, se a eleição fosse hoje, Dilma, do PT, teria 36% das intenções de voto, marca idêntica à obtida há um mês, quando o candidato do PSB era Eduardo Campos. Também o tucano Aécio Neves fica no mesmo lugar: com 20%. E Marina? Ela ressurge na disputa com 21%, tecnicamente empatada com o candidato do PSDB — há um mês, Campos tinha apenas 8%.
Datafolha 18 de agosto
Se Dilma e Aécio não perderam votos e se Marina aparece com 13 pontos a mais do que Campos, de onde saiu essa diferença? Dos bancos/nulos e dos que não tinham candidato. Há um mês, 13% demonstravam a disposição de não votar em ninguém; agora, são apenas 8%. Os que diziam não saber eram 14%; agora, são 9%. Os demais candidatos somavam 8%; agora, apenas 5% — Pastor Everaldo, do PSC, conservou seus 3% (os infográficos que aparecem neste post foram publicados na edição impressa da Folha).
Conclusão óbvia: Marina, a candidata que mais se identificou com os protestos de rua iniciados em abril do ano passado e que nunca censurou, de modo inequívoco, nem mesmo as manifestações violentas,  beneficia-se, vamos dizer assim, do ódio à política e aos políticos. Ela sempre foi muito hábil em fazer de conta que não é feita do mesmo barro que compõe os mortais da vida pública. Há mais: fica evidente, como apontei aqui tantas vezes, que ela não transferia votos para Campos.
No segundo turno, a estarem certos os números, há uma novidade importante. Marina Silva aparece em empate técnico com Dilma, mas numericamente à frente: 47% a 43%. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. Contra Aécio, a petista lideraria com 47% a 39%, com oito pontos de diferença.
Datafolha 2 18 de agosto
Então vamos pensar um pouco na contramão do que parece óbvio. A tragédia que colheu Eduardo Campos já atingiu o seu auge. Não há mais como espetacularizar o acontecimento. O Datafolha ouviu 2.843 pessoas nos dias 14 e 15 de agosto. O ex-governador de Pernambuco morreu no dia 13. Obviamente, cairá, a partir de agora, o impacto do acontecimento.
Não dá para ignorar que a nova realidade é ruim para Dilma porque está eliminada, agora de modo inequívoco,  a possibilidade de ela vencer no primeiro turno: seus adversários somam 46 pontos — 10 a mais do que os seus 36. Ela tem ainda a lamentar a rejeição, que segue altíssima: 34% dizem não votar nela de jeito nenhum, índice praticamente igual aos que votam: 36%. Resta o que a comemorar? Duas coisas: apesar da avalanche do noticiário, manteve seu patrimônio eleitoral no primeiro turno e se distanciou um pouco de Aécio no segundo. Também melhorou a avaliação do governo, segundo o Datafolha ao menos: ele é agora considerado ruim ou péssimo por 23% — há um mês, eram 29%. Dizem ser bom ou ótimo 38% — contra 32% em julho. Os mesmos 38% o consideram regular.
Datafolha 3 18 de agosto
A exemplo de Dilma, Aécio conservou os pontos que tinha: 20%. Como a sua candidatura poderia ter sido a mais exposta a prejuízos em razão da entrada de um novo nome no terreno oposicionista, não deixa de ser positivo que tenha mantido o seu eleitorado. A diferença de oito pontos no segundo turno é ruim quando se compara com os apenas 4 do Datafolha anterior. No Ibope de há 11 dias, no entanto, era de 6 pontos. O patamar é o mesmo.
E Marina? Só recebeu boas notícias da pesquisa? Não custa lembrar que, no último Datafolha em que o nome dela apareceu, em abril — antes que ficasse claro que o candidato seria Campos —, ela chegou a marcar 27%. Vale dizer: nem a tragédia monumental, que lhe garantiu uma visibilidade inédita, com todas as tintas da tragédia e da evidente exploração política, lhe devolveu ao patamar a que já havia chegado.
Aparecer à frente de Dilma no segundo turno, dadas as circunstâncias e considerando o momento em que se faz a pesquisa, me parecia desde sempre plausível. O horário eleitoral começa amanhã. Dilma tem um latifúndio: 11min24s contra apenas 4min35s de Aécio e 2min3s de Marina. Mais: a candidata da Rede — ora no PSB — agora terá de falar o que que quer. Como vice de Campos, ela se limitava a dizer alguns “nãos”. Vamos ver.
A síntese das sínteses:
1: Dilma e Aécio certamente esperavam notícias piores;
2: Marina certamente esperava notícia ainda melhor;
3: o segundo turno já é uma realidade inescapável;
4: a estarem certos os números do Datafolha, o horário eleitoral começa com uma certa recuperação de prestígio do governo;
5: a rejeição a Dilma continua elevadíssima;
6: Marina e Dilma são certamente mais conhecidas do que Aécio, e o início do horário eleitoral pode ser, relativamente, mais positivo para ele do que para elas;
7: Estamos diante da disputa eleitoral de resultado mais incerto desde a redemocratização do Brasil.
Por Reinaldo Azevedo

domingo, 17 de agosto de 2014

"E quem defende o Brasil?"

Este texto é uma reedição com os comentários da época feito pelos leitores. Eu o havia produzido e publicado em 22 de Novembro de 2008, vale a pena republicá-lo para ver o frequênte assalto que o país sofre dos vizinhos sob o governo Lula. Leiam:

Ontem foi a Bolívia, hoje é o Equador, amanhã quem vai tungar o dinheiro do povo brasileiro? O Paraguai do presidente Lugo...? O índio bandoleiro da Bolívia, Evo Morales, tomou o património da Petrobras e o que fez o governo do PT, anunciou outros investimentos na... adivinhe, Bolivia. Essa é a política do governo brasileiro, muita gritaria teatral contra o “tarrr de imperialismo” e permissividade total com hermanos do subcontinente.


"Ah, mais o governo chamou de volta o embaixador do Brasil no Equador." É mesmo, é? Ora, não era governo quem dizia que a divida não era do Equador, mas da empresa Brasileira, Odebrecht. Isso parece mais um teatro combinado entre os mui amigos esquerdopatas da América Latina. Não se deve perder de vista que ao contrário do que foi divulgado na época, o governo Lula não foi surpreendido com a tomada da Petrobras pela Bolívia. Eles já sabiam. Como se pode ter certeza de que agora o governo brasileiro também não tinha conhecimento prévio deste calote? Não é demais pensar isso de um governo que comprou a democracia, pelo menos por um tempo, com o mensalão, não é mesmo?

Essa já é uma desconfiança que está na cabeça do povo brasileiro, veja esse comentário: "Acredito também que esta história de empréstimos aos países "amigos" e estas ações do Equador são jogadas ensaiadas. Uma boa investigação, com fontes daqui e de lá pedem acabar virando capa de um novo futuro escândalo".

Enquanto vemos o dinheiro ser queimado por irresponsabilidade ou, o que pode ser pior ainda, por traição ao estado brasileiro, a nossa infra-estrutura tá que faz dó. Vejam que sob o governo Lula o metrô de BH nada avançou. O dito PAC é uma enganação, são recursos de estados, municípios e iniciativa privada com uma merequinha da união, que ganha esse rótulo.

Até quando o Brasil vai continuar sendo roubado por esses filoditadores que golpeiam seus povos e agora com complacência da turminha petista fazem o mesmo aqui? Queremos o nosso Brasil de volta. Precisamos de gente que tenha compromisso com um projeto de país. Que não tenha medo de dizer que o Brasil é um país grande e pode ser cada vez mais forte. Um país que se respeita e se faz respeitar.

COMENTÁRIOS:
Parcialmente triste disse...O Brasil é a Geni da America do Sul, todo ditadorzinho de m... leva um pouco, provavelmente esse novo ratocrata não deve ter oferecido nenhuma comissão, por isso essa pequena reação. Já os demais são outras conversas pois nos roubaram e ainda assim foram considerados aliados e merecedores de novas doações. (Tem mensalito no pedaço).23 de Novembro de 2008 08:32

Berlatto disse...Continuo dizendo o seguinte: Ainda bem que temos Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, etc., e agora conhecendo Leonardo Barros, fico feliz que as fileiras do bom senso e independencia estao maiores. avante Leonardo. Abraços
23 de Novembro de 2008 12:00

maria, maria disse...
Os crimes de lesa-pátria cometidos pelo sem-vergonha-mor e sua escroqueria avolumam-se sem que uma única voz contrária saia do putrefato congresso, sem que a mídia ao menos debata o assunto. Todos os poderes estão podres;quanto aos "elementos" que os compõem, enquanto uns estão envolvidos em contar as moedas que recebem por sua traição à spciedade, outros temem a divulgação dos dossiês que a escumalha no poder preparou contra eles.A canalha do itamaraty, despreparada, aliada à bandidagem do Foro de São Paulo, dobra-se docilmente aos tiranetes da latrinamérica.
23 de Novembro de 2008 14:06

fbtomaz disse...
Oi meu caro.....Acabo de conhecer esse blog,,sou leitor oriundo do Reinaldo...e pelos dois primeiros comentarios seus já vi que aqui em Minas temos gente tão boa quanto o nosso Rei.....Que supreza agradável, meus parabens...um abraço e continue com esse sucesso,,,,,,de agora em diante serei tbem seu leitor
23 de Novembro de 2008 14:16

Anônimo disse...Empresta pro Equador, sem receber; empresta pra Cuba; abre as pernas pra Bolívia e perdoa dívidas. Êta país rico! Êta presidente canalha!
Correa sjcampos sp
23 de Novembro de 2008 15:45

Esperando Godot disse...Para defender o Brasil eu chamaria o Zorro. Ele sabe como desmoralizar o Garcia.
Esperando Godot
23 de Novembro de 2008 16:48

Capitão América disse...
Berlatto (23 de Novembro de 2008 12:00) disse...
Continuo dizendo o seguinte: Ainda bem que temos Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, etc., e agora conhecendo Leonardo Barros, fico feliz que as fileiras do bom senso e independencia estao maiores. avante Leonardo. Abraços
O quê está ocorrendo é um movimento democrático via internet já que a grande maioria dos meios de comunicação vivem a defender o PT. É triste, mas se não fôsse a internet inventada pelos "nefastos" EUA, estariamos dependentes deste tipo de coisa anti-democrática.
Acho que a imprensa brasileira deve rever seu papel, no caso, de advogada do demônio (marxismo) para relatora dos fatos.
Quanto ao entreguismo de Lula, PT e toda esquerda tupiniquim (sim, se um partido apóia é porque gosta da coisa), acho que devemos começar a processar. Traição ao país é crime ou não?
Sem mais...
23 de Novembro de 2008 17:17

Tulio disse...
O molusco já provou que não tem fibra e vai deixar que esse cucaracha, ao igual que aquele índio de araque, passe a mão na b*nda do Brasil

PERIGO!!! ELES QUEREM "A VERDADEIRA DISCIPLINA" NO EXÉRCITO; ELES QUEREM É UMA VERDADEIRA CUBA - OU SOBRE CAPITANISMO

(Data original da postagem 29/12/08 02:36)
A Constituição permite a participação política e a eleição de militares da ativa, tendo eles apenas que se afastarem para concorrer ao cargo eletivo. Então, não há nada de errado em um militar vir se a eleger. Muito diferente, no entanto, é a disposição de tentar “democratizar” a instituição militar de forma a fazê-la aplicar o código civil constitucional para disciplinar o cidadão militar no ceio da corporação. E, é essa a intenção do movimento “Capitanismo” (é a isca), como declarou o capitão Luis Fernando Ribeiro de Sousa “O regulamento disciplinar do Exército não contempla um monte de garantias que a Constituição contempla. O movimento é para dizer que o documento maior é a Constituição [e não regimentos internos]." E mais: ele quer direito à liberdade de expressão, de associação. Alguém desavisado poderia pensar, “mas por que não e tal”. Não porque, as Forças Armadas não é lugar para se fazer política.

E é está a intenção do tal movimento, promover: “Mudanças que poderiam melhorar as Forças Armadas, para que ela tenha papel importante”, diz o capitão, Luis Fernando Ribeiro de Sousa. Vejamos quais são as mudanças que sonha o oficial do Exército, integrante do movimento "Capitanismo".“Nosso pensamento é desenvolver o Brasil, um lugar para a gente crescer, com a não-criminalização dos movimentos sociais.” Como é que é, que papo é esse de “não-criminalização dos movimentos sociais”. Ao que parece, o oficial prefere a conduta de movimentos, como do MST, à do Exército brasileiro.

Leitor, o que começa ficar evidente, é que esse movimento é só mais um sintoma do mal que atinge as instituições do país. É a ABIN, Polícia Federal, Justiça, Ministério Público, Forças Armadas – aqui, lembrando também a greve dos Controladores de Vôo. Há um processo orquestrado pelo petismo que tenta desorganizar as instituições. E para isso o negócio é dizer que está tudo errado no funcionamento da coisa. A isca é sempre uma profunda transformação para melhor, vejam o que diz o Capitão “Há setores mais conservadores, ainda da ditadura militar, que dizem que estamos querendo acabar com a hierarquia e a disciplina. Muito pelo contrário. Será uma disciplina verdadeira.” O que será a verdadeira disciplina? Talvez seja isso que ele diz: o “Regulamento [do Exército] que não contempla direitos. Um regulamento que te coloca uma rédea curta. Ele pode ser totalmente diferente sem estragar nada.” Quer dizer, rédeas podem ser totalmente largas – que mundo perfeito. As “regras” seriam largas até que se instalasse a verdadeira ditadura de esquerda. Aí, veríamos o quão largas seriam as regras, não é capitão? O bom que a Cuba tá logo ali para nos mostrar a largura das regras.

E o capitão contou quem o seu movimento vai apoiar em 2010: “Definimos que vamos apoiar quem o presidente [Luiz Inácio] Lula [da Silva] apoiar.” E revelou a Folha outros detalhes do planejamento do grupo, leiam: “Desde 2004, o grupo debate como participar mais da política partidária brasileira. Apesar de trabalhar para eleger vereadores e prefeitos, o alvo não é obter postos municipais, mas construir a base para eleger congressistas. Para 2010, diz ele, o grupo planeja eleger um deputado federal por Estado.”

Agora que já sabemos o por que; para que; onde, como, quando é preciso perguntar quem mais faz parte da turma. Ah, é ela claro. “Os transferidos ganharam o apoio da deputada federal Luciana Genro (PSOL-RS), que enviou ofício ao Ministro da Defesa, Nelson Jobim, pedindo a revogação das transferências. Segundo ela, a decisão tem ‘indícios de perseguição política’". Viram, eles já se tornaram vítimas.

E quando o Capitão é questionado sobre se “O Exército está boicotando o movimento?” Ele acha que o "O Exército sabe que nosso objetivo é ter um candidato por Estado. O que ele fez? Transferiu [os oficiais]. As ligações políticas locais são quebradas. A meu ver, foi uma medida pensada para desarticular esse movimento. QUEREM EVITAR QUE HAJA INTERFERÊNCIA POLÍTICA EM ASSUNTOS DO EXÉRCITO." O oficial tão “democrata” queria impedir o Exército que sabe do objetivo confesso que tem o grupo, de usar um direito de autodefesa da instituição. Vê-se a democracia dele. E também revela-se o que eles fariam com o relaxamento das rédeas curtas. “Não estragaria nada”.

Concluindo, há no país uma espécie de protoginização das instituições. Gilmar Mendes, neles!!!

sábado, 16 de agosto de 2014

Com a palavra alguns novos amigos leitores

Data original da postagem 12/12/08 14:24.
Este é um post com alguns dos comentários feitos pelos novos amigos leitores do blog. Eu lhes agradeço o carinho, o incentivo e o reconhecimento ao meu trabalho. A satisfação é maior ainda por saber que esses são leitores muito exigentes e acostumados a ler o maior e mais influente blog de política do Brasil, o do mestre Reinaldo Azevedo, hospedado em Veja.com. E como já disse aqui agradeço a generosidade do Rei, ao ter indicado o meu bloguinho aqui de Minas a seu leitores, como fez também com o Diego Casa Grande no Rio Grande do Sul.

Reinaldo é muito mais que só um grande escritor, articulista, crítico de arte... ele é um grande cidadão que gosta de desse país. Quando ele escreve a gente sente que ele não o faz por fazer, mais sim por desejo genuíno de servir e contribuir para um país mais inteligente, desenvolvido, que pense grande e avance rumo um novo futuro, sem claro apelar ao coletivismo ou qualquer humanismo barato. Aliás, Reinado é um crítico do politicamente correto, como sabem todos. Só tem uma coisa que eu discordo dele, e para explicar o que, tomo de empréstimo uma fala sua sobre José Serra: ele disse que não acha o José Serra de esquerda, ainda que ele, Serra, se considere. Eu não acho que Reinaldo Azevedo é de direita, ainda que ele, Reinaldo, se considere. Reinaldo é pra mim, antes de tudo, um democrata convicto.

Bem, vamos aos comentários (alguns usam apelidos, outros são anônimos): - Ah, se quiserem saber em qual post o comentário foi publicado é só clicar na data em azul.

maria, maria disse...
Foi bom, através do blog de Reinaldo,descobrir que em Minas também se dispõe de um espaço não-contaminado pelas vultosas verbas publicitárias que tornam dócil, flexível,prostituída, a mídia.
26 de Novembro de 2008 23:04

Anônimo disse...É. De lá vim prá cá e estou gostando do que estou vendo e lendo. Abs.ggsjdr,mg.
28 de Novembro de 2008 18:43

Berlatto disse...
Continuo dizendo o seguinte: Ainda bem que temos Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, etc., e agora conhecendo Leonardo Barros, fico feliz que as fileiras do bom senso e independencia estao maiores. avante Leonardo. Abraços
Oi meu caro.....Acabo de conhecer esse blog,,sou leitor oriundo do Reinaldo...e pelos dois primeiros comentarios seus já vi que aqui em Minas temos gente tão boa quanto o nosso Rei.....Que supreza agradável, meus parabens...um abraço e continue com esse sucesso,,,,,,de agora em diante serei tbem seu leitor
23 de Novembro de 2008 14:16

Capitão América disse...
Berlatto (23 de Novembro de 2008 12:00) disse...Continuo dizendo o seguinte: Ainda bem que temos Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, etc., e agora conhecendo Leonardo Barros, fico feliz que as fileiras do bom senso e independencia estao maiores. avante Leonardo. AbraçosO quê está ocorrendo é um movimento democrático via internet já que a grande maioria dos meios de comunicação vivem a defender o PT. É triste, mas se não fôsse a internet inventada pelos "nefastos" EUA, estariamos dependentes deste tipo de coisa anti-democrática.Acho que a imprensa brasileira deve rever seu papel, no caso, de advogada do demônio (marxismo) para relatora dos fatos.Quanto ao entreguismo de Lula, PT e toda esquerda tupiniquim (sim, se um partido apóia é porque gosta da coisa), acho que devemos começar a processar. Traição ao país é crime ou não?Sem mais...
23 de Novembro de 2008 17:17

Guerson disse...
Parabéns Leonardo pelo sucesso, precisamos de mais gente como você lutando pelo bem do País, que se encontra dominado pelos petralhas. Coloquei o seu blog no meus Favoritos e passarei a lê-los.
23 de Novembro de 2008 09:14

Ana disse...
Leonardo Barros,vim conhecer seu blog com o link do Reinaldo.Gostei de andar em terras mineiras de milton, drummond e encontro marcado!Voce e seu blog tem a cara de Minas Gerais, o que é uma alegria constatar. Abraços e sucesso!
MERECIDAMENTE. SEU BLOG É MUITO BOM.TAMBÉM COMO RESISTÊNCIA AO MAL QUE REPRESENTA O PT QUE TIRA SUA MÁSCARA AGORA NO PODER. ACABARAM-SE AS ILUSÕES NO BEM QUE REPRESENTAVA A ESQUERDA.
Parabéns pelo sucesso.Continue!!!AbraçosCarlos César Higa
23 de Novembro de 2008 11:21

Esperando Godot disse...
Pois é, Leonardo.Estou comentando aqui através de uma indicação do blog do Reinaldão. Já estás entre os favoritos o que significa que estarei de olho em teus artigos e opiniões. Esperando Godot
Valeu a dica do Reinaldo. Parabéns pelo blog. Ela já está na minha pasta "favoritos - blogs".A rede da sensatez está cada vez mais integrada.
23 de Novembro de 2008 11:31

maria, maria disse...
Faço parte dos sem... verbas de publicidade. Com elas, (des)governantes compram uma biografia sem mácula na mídia. Sorte nossa é contarmos com blogs, como o teu e o de RA, onde podemos dispor de um espaço para divulgar nossa revolta contra as ações criminosas de petralheiros e afins.
Mesmo com a explosão de novos leitores e comentaristas oriunda do link da página do Reinaldo, é possível observar um estilo próprio de Leonardo Barros, muitíssimo agradável, por sinal!
Ao reconhecer as virtudes de RA, Leonardo revela uma qualidade muito reconfortante: a humildade. Isso não significa, porém, subserviência e, sim, aprendizado e ressonância que os grandes mestres inspiram, como a História mostra sobre grandes pensadores.

MINHA BRIGA COM O PSDB

Sim, vale dizer: sempre tive uma excelente relação com o PSDB-MG, fui prestigiado e prestigiei. Defendi como ninguém o partido quando ele precisou ser defendido, principalmente da leviandade petista e o arquivo do meu blog (www.leonardobarros.com) é prova disso, o professor Antonio Anastasia também é, reconheceu pra isso no dia do registro de sua candidatura no TRE-MG "sou testemunha", respondeu quando falávamos de colaboração. Anastasia, sabe bem porque como milhares de pessoas por toda Minas lia diariamente o blog. Pois bem, a lealdade de minha parte sempre foi a tônica, porque acredito no trabalho desse grupo em favor de Minas, da sociedade e das pessoas. Por isso, também ter sido preterido na entrega do material me deixou tão chateado. Particularmente em Sete Lagoas, tive sim imensas divergências com o prefeito do PSDB, mas que o próprio partido reconheceu que era uma lástima, não deixando nem que ele se recandidatasse. No mais tirando o fato de ter apoiado Serra para ser candidato do PSDB em contraposição a Aécio nunca tive divergências outras, a não ser pontualmente e expunha isso na análise das questões, ou seja, no jornalismo político. E todo esse posicionamento foi transparente, como também está registrado em meu blog. É claro essa coragem de apoiar José Serra deixou Aécio Neves um tanto chateado comigo. Mas o fiz de maneira leal e transparente, assim, como fiz agora ao indignar-me publicamente. Mas nunca abri mão da minha independência e é verdade não me verguei a natural pressão de apoiar um paulista sendo mineiro. Para mim Serra é antes de tudo um grande brasileiro. Quanto a minha indignação agora é claro que posso ter errado pelo açodamento, ainda assim o fiz como sempre com transparência. Por outro lado, é claro que os fatores de indignação são evidentes como reconheceu até o deputado Zé Silva, que foi alvo também da minha crítica. Acho que diante de tudo, inclusive, o componente ansiedade da campanha planejada que é mais emocional somando com aos elementos como outros colegas já estarem mais 20 dias com o material é compreensível a nossa indignação.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

LEONARDO BARROS DEPUTADO FEDERAL POR MINAS GERAIS

SOBRE MINHA POSIÇÃO DE SUSPENDER O APOIO A AÉCIO, ANASTASIA E PIMENTA DA VEIGA

Sobre a minha posição exposta ontem de SUSPENDER (e isso em absoluto significa mudar de lado) o apoio aos candidatos Antonio Anastasia, Pimenta da Veiga e Aécio Neves, ela foi e está sendo sim uma forma de protesto, de indignação, de expor um problema, o qual já venho tratando sem nenhum alarde há 25 dias e vendo um claro privilégio para alguns. O pior, é que como havia o compromisso e até fomos a produtora contratada pelo PSDB para elaborar as peças deste material, não me ocupei de fazer os santinhos por minha conta. E quando vi que alguns colegas candidatos do PSDB receberam o material imaginei que o meu material não demoraria. Engano meu. Aí procurei o presidente do meu partido há uma semana. Continuei sem receber o material. A gota d'água foi a cobrança dos meus apoiadores que precisam do material e estavam me cobrando para me ajudarem na campanha, enquanto alguns dos filhinhos do papai (os herdeiros e sucessores) receberam há quase mais de um mês o material. Aí você precisa reagir. Sim, conto com canais diretos com todos eles, mas chega um momento que fica chato você cobrar e cobrar e nada. Neste sentido, o presidente do meu partido me garantiu que até 16 horas de segunda-feira a coisa se resolve. 

O fato é, tenho admiração e respeito pela competência dos três candidatos em questão, porém há algo que precisa mudar urgentemente: a manutenção desta tradição de privilégio hereditário dentro do grupo político do PSDB de Minas, que eles ainda não entenderam que precisa mudar também. Sei que já mudaram muita coisa importante, exemplo disso, é o fato de Aécio ter liderado como então presidente da Câmara dos Deputados o fim da imunidade parlamentar, que impedia que deputado fossem processados. Ou seja, para algum deputado ser processado tinha de haver a autorização do Supremo.


PESQUISA PARA GOVERNO DE MINAS GERAIS ELEIÇÃO 2014. FERNANDO PIMENTEL, PIMENTA DA VEIGA, TARCÍSIO DELGADO INTENÇÃO DE VOTO, LEVANTAMENTO, SONDAGEM, QUEM TÁ NA FRENTE, CANDIDATOS DATAFOLHA ESSA PESQUISA NÃO É IBOPE, SENSUS, VOXPOPULI, FOLHA DE SÃO PAULO NÃO É O TEMPO, JORNAL HOJE EM DIA, ESTADO DE MINAS, QUEM TÁ FRENTE, ÚLTIMA PESQUISA GOVERNO DE MINAS, CIDADES DE MINAS, BH, BELO HORIZONTE, SETE LAGOAS BETIM,


quarta-feira, 13 de agosto de 2014

COMO FICA O QUADRO POLÍTICO PARA PRESIDENTE COM A MORTE DE EDUARDO CAMPOS

Campos se foi e nós lamentamos, mas e o que fica? Maria Silva? No PSB como candidata? Não faz muito tempo, muitos se lembram Marina tentou sequestrar o PV e não foi bem sucedida empreitada. Rechaçada em sua tentativa de tomar o partido ela partiu para construir o seu. Nota lateral, é assim, no Brasil partido tem dono. Triste, né? Bem, em frente. Qual é a chance dela ser a candidata do PSB, um partido que ela está de favor até conseguir o número de assinaturas para o seu, a Rede? Ela tem chance, mas não será uma coisa muito simples, porque ela não é uma unanimidade dentro da legenda de empréstimo que está, muito ao contrário, grande parte do PSB não quer ela. Ainda assim acho que ela vai querer não querendo, fingindo que não está querendo, como habitual-lhe é este tipo de comportamento. Mas também ela pode não arriscar, recolhendo-se como fez no segundo turno de 2010, quando não apoiou a oposição na pessoa de José Serra nem a situação, o que logicamente era óbvio essa postura dela acabava como acabou por ajudar a situação. Agora ela pode fazer o mesmo e atuar enrustidamente a favor do seu ex-partido, o PT, como tem feito ocasionalmente. Afinal, ela se alia até com o diabo menos com o PSDB. Mas então como é que fica o quadro político sem Eduardo Campos? É preciso esperar alguns dias mais para ver dos desdobramentos eleitorais desta variável inesperada na eleição brasileira de 2014.

EDUARDO CAMPOS MORREU

Eduardo Campos morre em acidente aéreo

Segundo o deputado Márcio França (PSB), não há sobreviventes do acidente

Foto 1 / 5
AMPLIAR FOTOS
Local da queda de aeronave em Santos, no litoral paulista
Local da queda de aeronave em Santos, no litoral paulista - Futura Press
(Atualizado às 13h20)
O candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB), de 49 anos, morreu em um acidente aéreo na manhã desta quarta-feira na cidade de Santos, no litoral de São Paulo. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dos demais tripulantes.

Ex-governador de Pernambuco, ele morreu no mesmo dia do seu avô, Miguel Arraes, morto há nove anos no Recife. Presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Campos era economista pela Universidade Federal de Pernambuco, foi deputado estadual, deputado federal e ministro de Ciência e Tecnologia no governo Lula. Deixa a mulher, Renata, e cinco filhos.

A candidata a vice na chapa, Marina Silva, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), seguiram para Santos.
Acidente – O jato Cessna 560XL (prefixo PR-AFA), da empresa paulista AF Andrade Emprrendimentos e Participações, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, às 9h21, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando a aeronave se preparava para o pouso, arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com o jato. A Aeronáutica já iniciou as investigações sobre as causas do acidente.
As informações preliminares são que a aeronave transportava cinco passageiros – Eduardo Campos e seus assessores de campanha – e dois pilotos. A queda ocorreu por volta das 10h. A poucos metros do local do acidente funcionam uma escola infantil e uma academia de ginástica.

Viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), da Polícia Militar e dos bombeiros estão no local e trabalham no socorro.

Leia a íntegra da nota da Aeronáutica:


O Comando da Aeronáutica informa que nesta quarta-feira (13/08), por volta das 10h, uma aeronave Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, caiu na cidade de Santos, no litoral de São Paulo. A aeronave decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave. A Aeronáutica já iniciou as investigações para apurar os fatores que possam ter contribuído para o acidente.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

QUANTAS SAUDADES EU MATEI; QUANTOS ENCONTROS MARAVILHOSOS

Na semana passada quando estive na Cidade Administrativa reencontrei pessoas que literalmente amo pela grandeza e admiração que tenho por elas, neste grupo estão essa dinâmica senhora de cabelos brancos, a Maria Lisboa, ex-secretária de Educação de Belo Horizonte e hoje uma das auxiliares da nossa fantástica secretária Estadual de Educação, a professora Ana Lúcia Gazzola. Maria que também prestou louváveis serviços a Unifemm e foi uma transformadora secretária de Educação de Sete Lagoas, apesar das sabotagens que sofreu no município de onde saiu, acreditem, porque "era competente de mais". Fato que virou manchete estadual no Jornal Hoje em Dia | Portal HD. Aliás, no que concordo plenamente: ela não tinha a necessária mediocridade, aptidão básica exigida pela então gestão do Sr. Mário Márcio Campolina Paiva. Antes de seguir falando dos outros felizes encontros registro que tenho o orgulho de tê-la defendido (como podem se ver aquiaqui e em outros muitos momentos registrados no blog que escrevo www.leonardobarros.com) das sabotagens sofridas, inicialmente sozinho e depois com mais mobilização que lideramos e massacramos a maldade, contribuindo para sustentar um competente projeto de Educação que Maria Lisboa conduzia, apesar das imensas dificuldades de um sistema completamente desestruturado que ela encontrou e ainda é a realidade da cidade, bastando lembrar a interdição de diversos prédios escolares pelo Ministério Público dada precariedade físicas dos mesmos.

Bem, mais em frente, além do prazer deste maravilhoso reencontro com Lisboa tive o imenso prazer de conhecer Norminha, a secretária da secretária Ana Lúcia, assim como o jornalista, Luiz Navaro, da equipe da secretaria, e a subsecretária de Administração do Sistema Educacioal, Deise Cristina Monteiro. Estes dois últimos também participaram da reunião que tive com a secretária. E como estava na Cidade Administrativa, no prédio Minas, aproveitei para descer até a Secretaria de Transporte e Obras Públicas, a Setop, onde revi grandes e velhos amigos, a começar pelo meu melhor amigo de infância e meu irmão de coração, Aurelio Dias Moreira, de blusa preta. Ao seu lado o caro amigo Ricardo que assim como outro velho amigo (falo velho mas somos novos, hein? rs), o Geraldo que está comigo em outra foto, onde está também, Vânia e eu. Estes amigos fiz ainda muito jovem nas visitas que fazia quase diariamente em mus horários de folga ao Aurélio na secretaria de Obras, então localizada na Praça da Liberdade. Mas quanta saudade dessa gente querida eu matei. Ah, sim: ia me esquecendo de outra peça rara que encontrei lá, o Flávio, este não trabalhava na Obras, era meu colega em outra empresa, a antiga Sharp, uma antiga fabricante de eletroeletrônicos nos anos 90. Por tudo isso aí, foi realmente um dia cheio de encontros esplendorosos.

E Aqui a primeira matéria com registro da reunião de trabalho com a secretária Ana Lúcia Gazzola.