VISITE ANTES DO LANÇAMENTO PARA CONHECER E ESCOLHER O SEU LOTE

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

UMA VITÓRIA PARA SETE LAGOAS COMEMORAR E UMA LIÇÃO PARA APRENDER

Reunião de trabalho, Ana Lúcia Gazzola e Leonardo Barros. 
Nesta terça-feira, como antecipei em um curto registro no face, reuni-me a trabalho com a nossa Secretária de Estadual de Educação, Ana Lúcia Gazzola, na Cidade Administrativa. Na pauta dois assuntos: O Programa Reinventando o Ensino Médio e a Escola Estadual Arthur Bernardes de Sete Lagoas.  Foi um excelente encontro pela oportunidade da troca de ideias com uma das pessoas mais qualificadas que o Brasil tem e que realiza com a sua competência intelectual e gestora um gigantesco avanço na Educação de Minas Gerais. Só para se ter uma ideia sob seu comando a Educação do nosso Estado se tornou a número do país, em avaliação feita pelo governo Federal. Assim, por tudo que ela é também como uma pessoa vibrante, guerreira, destemida e amiga e tudo o que ela faz tenho imenso orgulho e admiração por essa grande mulher! Feito este registro seguimos em frente para falarmos de resultado deste nosso encontro.

Pois bem, quanto a troca de ideias sobre um assunto que eu tanto gosto e me atrevo a meter o bedelho, a Educação foi uma rica experiência para mim. Quanto a Escola Estadual Artur Bernardes o outro assunto importante em nossa pauta, eu trago uma excelente notícia: Sete Lagoas tem uma grande vitória para comemorar. Sensível aos graves problemas físicos do prédio da escola a secretária assumiu o compromisso de mandar fazer o projeto para restauração dessa escola que tanto carece de reformas estrutural e emergencial.

A escola que faz bonito no ensino com uma tradicional equipe campeã de Educação passa, meus senhores e senhoras, há muito tempo, pela necessidade de uma intervenção séria. E é esse passo corajoso que a secretária Ana Lúcia Gazzola está dando em uma das escolas mais bonitas de nosso Estado. Coragem que ela já demostrou em uma ambiciosa ação feita neste tipo de prédio com características histórias por toda a Minas Gerais. Exemplos disso são o Estadual Central R$ 12 milhões de investimento, Barão do Rio Branco R$ 5 milhões, E.E. Pandia Calogeras R$ 900 mil.

Quanto a nossa contribuição não foi nada além de ajudar na priorização da obra. E o melhor foi que quando eu cheguei ao Órgão central, a secretária, Ana Lúcia, já tinha em mãos o diagnóstico dos problemas, fruto do esforço constante da também competente diretora da escola, a Sra. Vânia, que num evento na Cidade Administrativa chegou a fazer de punho uma carta de apelo à secretária. E também não posso deixar de reconhecer a contribuição de Marilza do Rosário, da Superintendência Ensino de Sete Lagoas, que conhecendo o drama vivido pela diretora com sua escola me pediu o máximo empenho para ajudar o Arthur Bernardes. Ah, sim: a obra emergencial no salão principal da escola que com as janelas quase caindo pela infiltração da chuva, a secretária deu as ordens na minha frente para Sra. Deise Cristina Monteiro, Subsecretaria de Administração do Sistema Educacional resolver o problema. Uma vitória que Sete Lagoas deve comemorar e tirar uma lição, aprender a colocar as suas prioridades como prioridades de nosso Estado.

Eu que sou de BH e convivo entre aqui, Sete Lagoas e a grande BH toda, vejo que a cidade dos lagos encantados ainda é muito tímida na busca da soluções para seus problemas grandes e "pequenos".
Postar um comentário