segunda-feira, 31 de maio de 2010

PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE SERÁ PUBLICADA SÁBADO PELA REDE GLOBO: JOSÉ SERRA, DILMA ROUSSEFF, MARINA SILVA...

No próximo dia 5, sai a pesquisa Ibope para presidência, contratada pela Rede Globo de Televisão. Foi registrada hoje no TSE.

O meu muito obrigado...

... as pessoas que se manifestaram com seu telefonema de apoio a minha participação no Programa Sem Censura, da rádio Cultura, onde fui o entrevistado do ancora do programa, o jornalista João Carlos de Oliveira, hoje. Entre vários telefonemas gostaria registrar a participação de algumas pessoas que ligaram:
Pó Royal
Elza do PT
Elson da Copafer
Elmo
Suzana Vasconcelos
Claudinho Interlagos


As participações são citadas ao vivo no programa de rádio

"SE EXISTISSE CONCORDATA O MUNICÍPIO ESTARIA DE CONCORDATA", RODRIGO PAIVA (PSDB)

Posso resumir assim o que vocês vão ler abaixo: eu estava procurando (juro) o que havia de bom na administração Maroca e estava oculto, acabei (sem querer) descobrindo o que há de gravíssimo e estava oculto.

Este texto foi produzido com base na entrevista feita na sexta-feira 28 de maio de 2010, às 15:15, numa sala do gabinete do prefeito Maroca. E aconteceu, absolutamente, por acaso. Eu fui até o gabinete depois me dirigir a secretária de comunicação procurando Ana Luiza para que ela me informasse o quê, acreditem, que estaria acontecendo de bom no município promovido pela administração Maroca e não estaria sendo revelado. Encontrei Cristiane, aquela moça que não tem lá exatamente um rostinho de bons amigos, mas assim mesmo, na falta de Ana Luiza, comuniquei-lhe meu pleito, ela me disse que não estava autorizada a se pronunciar - nem sobre o que havia de bom. Indicou-me Márcio Vicente no gabinete do prefeito.

Ok. Fui até lá ele não estava, mas gentilmente a moça da recepção que é muito banca [Xii, esqueci seu nome], disse que Rodrigo Paiva estava e perguntou se podia ser com ele. Sim, disse-lhe. Ela entrou em contato com ele que aceitou me receber sem estar agendado. Bem, vamos adiante.

Rodrigo Paiva meu ex-correligionário do PSDB, primo do prefeito Maroca e um dos mais importantes homens desse governo me recebeu muito gentilmente. Como disse-me disse Tadeu Machado outro dia: tem que saber ser anfitrião. E, desta feita, começamos uma conversa que rendeu como verão.

Pois bem, expus inicialmente a Rodrigo Paiva minha demanda: "conhecer as coisas boas que estavam acontecendo na administração, ou promovido por ela que a cidade não estava sabendo". Ele até ensaiou o discurso nessa direção me falando de um programa da Cemig, o Reluz, que iria fazer a iluminação da av. Castelo Branco, trevo da BR 040, av. Cachoeira da Prata que agora passou a se chamar Sebastião Silva em homenagem a "um jornalista" assim como você disse-me Rodrigo. Sabiam da mudança de nome da via? E quanto a eu ser tratado como jornalista é um posição que não fico dizendo que sou, mas não vou ser indelicado com quem pensa que sou, não é mesmo?

De volta ao ponto, porque quem vai desviar surpreendentemente a direção da conversa é Rodrigo Paiva. Ah, sim: ele pensou que estaria com o microfone ligado quando começamos a conversar. Perguntou se eu estava gravando e que não teria problema se tivesse. Mostrei que não, e só iniciaria a gravação com seu consentimento e se por acaso considerasse que valia a pena. E não é que começou a valer a pena, então liguei o microfone com o seu devido consentimento, algo que ele fez questão de informar espontaneamente no fim da entrevista. E a conversa que eu que fui tentar descobrir o que estava acontecendo "de bom" acabou se transformando uma entrevista que revelou ironicamente o que está acontecendo de muito ruim?, DRAMATICO até.

É isso mesmo,e essa frase é síntese: "Se existisse concordata o município estaria de concordata". Como disse eu queria saber o que havia de bom e fiquei sabendo o que havia de DRAMATICAMENTE GRAVE E ESTAVA OCULTO DA SOCIEDADE. E porque essas coisas bombásticas caem no meu colo e não na mão dos jornalistas profissionais? E sei lá eu, quem sabe eu tenha o poder mágico hipnotizar o interlocutor para descobrir os seus segredos? Não, é nada disso, apenas a técnica de um vendedor como gosta de me qualificar o Maroca, um dos meus primeiros fregueses da Sharp, quando cheguei para Sete Lagoas em 1992. É... eu estou aqui fazendo uma graça ou outra, mas a situação revelada por Rodrigo Paiva (PSDB) não é para brincadeira não.

O quadro que Rodrigo mostrou para empregar uma palavra por ele mesmo na conversa é de falência das contas municipais. Diante do exposto por um quadro da mais cúpula governamental do município tem haver uma imediata reação, senão da Câmara de vereadores que morreu e esqueceu de cair, pelo menos das entidades de classe, da população em geral, enfim, a sociedade tem de tomar uma providência urgente.

A situação está infernal. Ou senão vejam outra expressão do drama que vive a administração municipal: "É um inferno." E o experiente Rodrigo explica melhor esse "inferno", vejam no próximo parágrafo, volto em seguida:

- Acontece que nós temos uma linha muito forte de comprometimento com o governo da União, o governo da União sistematicamente vem bloqueando o FPM, que é Fundo de Participação dos Municípios. Bloqueando de que maneira? Informa pra gente que tem um haver de 2 milhões de reais e um débito já descontando a favor do INSS da União.

Ele me explicou que "isso da um baque na receita em torno de 30, 40%, na receita. Então, da aquele desconforto. Tem a dotação, que é o orçamentário, que o estimado e não tem o financeiro”. Novamente vejam suas palavras:

- Eu to dizendo que é um desconforto enorme. Desconforto que desequilibra qualquer administrador. Se não fosse Maroca com toda a sua tranquilidade, toda a sua experiência deve-adquiriu aqui agora, ? Éramos para nós estarmos falido, a verdade é essa. Não é possível. Se existisse concordata o município estaria de concordata.

Viram o seu desespero? Mas apesar disso eles querem continuar insistindo numa providência que poderia agravar ainda mais a situação da cidade, levando-a falência múltipla. Eles talvez só não vão cometer uma bobagem definitiva não por que tem responsabilidade, mas porque serão impedidos pelo Tesouro Nacional.

Sabem aquele empréstimo do BNDES de R$ 72 milhões do qual eu tanto lutei contra, ao ponto do deputado federal Márcio Reinaldo dizer que eu estou atrapalhando Sete Lagoas? Ele está emperrado em função da cidade estar com o nome sujo. É isso mesmo que você está lendo certo a cidade está metaforicamente para usar figura conhecida do consumidor com o nome no SPC.

Rodrigo Paiva me comunicou que Sete Lagoas não conseguiu a CND - CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS, justamente por não estar honrando com as suas dívidas renegociadas junto a Previdência. Aliás, é por isso que o município já está sendo penalizado com o bloqueio de recursos pelo Governo Federal, dos repasses do Fundo Participação dos Municípios, como ele detalhou e está acima.

A situação é desalentadora para quem sonha com uma cidade melhor, mais dinâmica e próspera. Sete Lagoas ao contrário no que depende da sua capacidade de investimento está cada dia pior, atrasada e pobre. Uma Tristeza? Mas é a realidade, que nos atormenta.

Uma realidade que apesar de descrita como um quadro para concordata se a cidade fosse uma empresa não é compreendido pelas nossas autoridades de agora, assim como não foi do governo passado. Estupidez essa que faz os senhores Paulo Rogério, secretário de Obras e Ricardo Lúcio, secretário de Administração irem ao BNDES, no Rio de Janeiro hoje, para tentar convencer o banco a emprestar os R$ 72 milhões para Sete Lagoas. Uma tentativa que revela a completa cegueira dessa administração, uma vez que mesmo sentindo os efeitos perversos de gestões equivocadas do passado, pretende trilhar o mesmo caminho que fez a infraestrutura de Sete Lagoas estar entre as mais precárias para se viver.

Isso é uma assombrosa irresponsabilidade.


A seguir trechos da entrevista (acrescentei o áudio):




Rodrigo Paiva - Acontece que nós temos uma linha muito forte de comprometimento com o governo da União, o governo da União sistematicamente vem bloqueando o FPM, que é Fundo de Participação dos Municípios. Bloqueando de que maneira? Informa pra gente que tem um haver de 2 milhões de reais e um débito já descontando a favor do INSS da União. Produto de 30 anos, 20 anos atrás.

Eu - Então tem havido esse bloqueio em função...

Rodrigo Paiva - Exatamente. Isso da um baque na receita em torno de 30, 40%, na receita. Então, da aquele desconforto. Tem a dotação, que o orçamentário, que o estimado e não tem o financeiro.

Eu - Porque não entra no caixa.

Rodrigo Paiva - Não entra no caixa.

Eu - Porque na verdade tá havendo o quê? Como é a palavra?

Rodrigo Paiva - Bloqueado.

Eu - Tá sendo bloqueado pelo governo federal.

CONCORDATA
Rodrigo Paiva - Eu to dizendo que é um desconforto enorme. Desconforto que desequilibra qualquer administrador. Se não fosse Maroca com toda a sua tranquilidade, toda a sua experiência deve-adquiriu aqui agora, ? Éramos para nós tarmos falido, a verdade é essa. Não é possível. Se existisse concordata o município taria de concordata. Agora a gente chegando mostrando os atuais administradores quer seja na área estadual ou federal, essa dificuldade com a gente vem enfrentando. E eles tem nos acolhindo inteiramente bem, tanto é que nos deu a ampliação da Norte Sul, Perimetral , nos deu uma boa ajuda na Arena do Jacaré - tá lá uma bela obra que tá sendo feita. O PAC foi aberto com todas as formalidades legais pra gente pra gente completar a documentação, tá sendo providenciando agora, já alcançou um marco que Sete Lagoas está sendo modelo, refência hoje.

Eu - Agora diante dessa dificuldade, porque na verdade foi uma coisa que vocês... [Rodrigo interveio, segue sua intervenção]

INFERNO
Rodrigo Paiva - Chuva em maio, junho, deve chover hoje, por exemplo, tá ameaçando chuva. É um inferno. O piso de Sete Lagoas precisa ser rancado e botando outro.

Eu - Agora adianta rancar o piso de Sete Lagoas sem reestruturar toda a rede de água e esgoto?

Rodrigo Paiva - É exatamente isso que vem o PAC, a hora que o PAC se tornar realidade, que coisa de questão de dias, não é? Esse sonho do piso mais permanente, mais inteiriço é viável. Agora tem que ter tempo.

Eu - Certo, acontece que nós estamos diante de uma mudança de governo, estamos há poucos meses do fim do governo Lula, e a gente tem visto que o governo Lula não tem sido muito eficaz no gasto, o PT não consegue gastar, o PT tem uma dificuldade muito grande em investimento. Sete Lagoas não está apostando numa canoa furada?

Rodrigo Paiva - Não, primeiro que nós não temos compromisso nenhum com o PT.

Eu- Eu estou dizendo administrativamente.

Rodrigo Paiva - Pois é, administrativamente nós não temos compromisso.

Eu - Do governo federal, federal - do governo federal.

Rodrigo Paiva - Só um exemplo de um estado parâmetros para esse tipo de administração específica o governo de Aécio é um sucesso

Eu - Eu concordo

Rodrigo Paiva - Aécio levou dois anos pra administração pegar o perfil dele na administração porque vinha de uma administração tumultuada que era do Itamar.

Eu - Na verdade eles levaram dois anos para completar o Choque de Gestão, porque ELES COMEÇARAM NO PRIMEIRO DIA. Foi por causa disso que eles conseguiram como vocês conseguiram também a lei delegada aproveitaram isso para fazer uma série de reformulação.

Rodrigo Paiva - Informações, esse detalhe, NÓS NÃO TÍNHAMOS PONTOS DIAGNOSTICADOS AINDA... Aécio teve sorte de bem ou mal pelo menos tinha transparência no governo que sucedeu, nós não tínhamos.

Eu - Vocês não conseguiram fazer uma grande reestruturação, vocês fizeram pequenas aqui e acolá, isso não foi muito tímido?

Rodrigo Paiva - Foi necessário, fizesse uma coisa mais brusca como? Você faria uma reformulação em cima de quantos empregados: 5 mil? 6 mil? 7 mil? 8 mil? Se não sabe qual é número.

domingo, 30 de maio de 2010

PT PERDE DE NOVO EM IPATINGA

Na maior eleição extemporânea já realizada em Minas, o candidato Robson Gomes (PPS) venceu o pleito em Ipatinga, cidade do Vale do Aço, com 57,78% dos votos válidos, numa disputa acirrada com a petista Cecília Ferramenta, que terminou com 40,13% dos votos válidos. Ilton Câmara (PRTB) teve 2,09% dos votos. Ovacionado por um multidão que acompanhou a apuração dos votos em frente ao Fórum, o prefeito eleito agradeceu o apoio da base e disse que vai trabalhar para construir uma unidade no município. "Governo referendado pelo voto a gente tem que fazer mais e melhor", comentou. Leia mais aqui.

USINA DE LIXO E DEPUTADO FEDERAL MÁRCIO REINALDO TRABALHANDO: "TODO CUIDADO É POUCO" SETE LAGOAS

Leiam o Editorial do jornal Sete Dias sobre a "a tal usina de lixo que pode vir da Suíça". Comento no final do texto:

Todo cuidado é pouco
É bom alertar logo, e que toda a comunidade saiba. Por enquanto é só conversa de rodas políticas e empresariais, mas quando este tipo de assunto começa a circular é porque lá vem bomba: a tal usina de lixo que pode vir da Suíça, seria instalada na saída de Sete Lagoas para Prudente de Morais, perto da rodovia MG – 424, vizinha à fábrica da Elma Chips, quase dentro da cidade.

Em princípio a ideia de local pode parecer uma inaceitável loucura, porém, quando se fala em um negócio de mais de US$ 100 milhões, e envolve vários intermediários que podem receber gordas comissões, temos que ficar em estado de alerta.


Muito pouco se sabe a respeito do projeto dessa suposta usina, mas o próprio nome já recomenda cuidados: lixo! O que se comenta é que Sete Lagoas vai se tornar uma receptora gigante do lixo de várias grandes cidades de Minas e até do Espírito Santo, e que toda essa porcaria será “tratada” aqui, rendendo alguns milhões aos empreendedores.

Reiteramos que nenhuma autoridade municipal ou federal manifestou nada a respeito, mas sabemos como as coisas funcionam no Brasil. Quando os políticos teem algum interesse direto, aliados a empresários gananciosos, fazem qualquer negócio, e que se danem os interesses da coletividade.

Por outro lado, temos um ponto favorável, pois todos sabemos também que em Sete Lagoas a fiscalização aos rigores da lei é grande, em termos de licenciamento ambiental, mesmo quando os empreendimentos são altamente positivos, como um shopping center, um condomínio de luxo ou uma fábrica de cerveja.

Por isso, já fazemos um alerta prévio ao nosso Ministério Público, Fundação Estadual do Meio Ambiente – FEAM, Câmara de Vereadores, ONGs ambientais, empresariado local e a toda a comunidade: esses mais de US$ 100 milhões de dólares estão mexendo com a cabeça de muitos graúdos da nossa política, e eles jogam pesado.

É preciso saber a quem realmente interessa essa tal usina de lixo, porque dependendo do que será, é melhor matar logo essa idéia no nascedouro.

Já somos a única cidade de porte médio a despejar esgoto não tratado no Rio das Velhas, denunciada permanentemente pelo Projeto Manuelzão, e não podemos correr o risco de ganharmos mais um problema com sujeira.

Comento
O Editorial está prestando um grande serviço à comunidade ao alertar-nos sobre a ameaça que pode conter esse projeto, absolutamente OBSCURO como tudo que envolve A ADMINISTRAÇÃO MAROCA E ESSE DEPUTADO MÁRCIO REINALDO. A seguir aliás faço uma digressão sobre o deputado para revelar a sua operosidade, tanto a marketeira quanto a não marketeira, que a rigor, se formos olhar, ele faz menos mal Sete Lagoas quanto faz de conta, que quando faz de fato. Isso fica claro como no caso dessa usina de lixo que ele quer despejar em Sete Lagoas e o jornal Sete Dias da o alerta. Vamos lá.

Muito se fala sobre as supostas verbas que o deputado traz para a cidade; nada ou quase nada, no entanto, se vê como resultado dessas ditas GRANDES verbas tão propagandeadas. Um fato que revela isso é que as verbas "CONQUISTADAS PELO NOSSO DEPUTADO FEDERAL" para construção dos banheiros para o novo espaço da Feira do Boa Vista em 2008, ACREDITE, ficaram só no FATURAMENTO de marketing do deputado, porque até hoje não sairam do papel, apesar de terem saído, FARTAMENTE, nos papeis dos jornais locais.

Então, muito do que o deputado CONSEGUE para Sete Lagoas nunca se materializa de fato, mas o pior dele não está na ludibriação, no faz de conta de suas verbas que não saem do papel, mas exatamente nas ações que se materializam. Esta aí o alerta do Jornal Sete Dias para o mal que essa usina de lixo pode fazer a Sete Lagoas. Uma negociação obscura do deputado com empresários que mal sabemos quem é, e agora se juntou a administração oculta do Maroca. O resultado dessa AÇÃO do deputado federal Márcio Reinaldo é que pode ser despejado em Sete Lagoas toneladas lixo até de outros estados, tonando a cidade com potencial turístico conhecida como deposito de lixo.

É isso, quando o deputado "trabalha e resolve" com a conivência e participação dos governos locais quem paga o pato é a população de Sete Lagoas. Foi assim na questão do saneamento, onde por obra de intervenção sua Sete Lagoas deixou receber uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Copasa em 2007, e é por intervenção sua que a cidade pode se tornar um depósito de lixo, com seus efeitos poluidores no meio-ambiente e na imagem da cidade das 7 lagoas. Por isso, vale reiterar o alerta do Jornal Sete Dias: "Quando os políticos teem algum interesse direto, aliados a empresários gananciosos, fazem qualquer negócio, e que se danem os interesses da coletividade."

"EU O DETESTAVA"

Um amigo da ex-vereadora petista de São Paulo, Soninha Francine, questionou: “Soninha, como pode você fazendo campanha para o SERRA?! Me explica por favor!!!”

Eis a resposta de Soninha:

Leandro, posso explicar, sim. Talvez não em poucas palavras, mas em muitas informações sobre o que vi, vivi e aprendi nos últimos anos. Pra não deixar sem nenhuma resposta agora, posso resumir assim:

- Descobri que o meio em que eu vivia – de petistas – inventava muitas barbaridades sobre o Serra. Por que o Serra? Não sei, talvez porque ele tenha sido o candidato do governo à sucessão do Fernando Henrique, portanto rival direto do Lula na disputa presidencial… Porque os petistas já pintavam os tucanos como o fel da terra (e eu, mesmo quando era do PT, achava isso um pouco absurdo), e o Serra como o próprio Satanás. Só que os fatos, mesmo vistos de longe, já desmentiam algumas coisas que diziam sobre ele: como ele podia ser “queridinho” da grande mídia quando comprava briga contra a publicidade de cigarro, por exemplo – que era uma baita fonte de receita para os meios de comunicação? E como ele era parte da elite imperialista internacional, quando foi à OMC e lutou contra os lobbys e cartéis da indústria farmacêutica, conseguindo as quebras de patente em nome da saúde pública dos países mais pobres?

Mesmo com esses fatos, eu acreditava nas versões do PT… Afinal, o PT era o meu partido, eu tendia a concordar com tudo… Pensava: “Ok, eles fez uma ou duas coisas importantes, corajosas, mas nem por isso é uma pessoa decente”. O PT dizia que ele era covarde, porque tinha “fugido” da ditadura… Que era um manipulador ardiloso, porque “armou” um flagrante pra Roseana Sarney (se bem que eu já pensava naquela época: o marido da Roseana Sarney tem um milhão e meio de reais de origem desconhecida e a culpa é do Serra?).

Enfim, eu o detestava. Até ser vereadora e ele, prefeito. E descobrir que o demônio que pintavam não era nada daquilo. Mal humorado, impaciente, carrancudo, ríspido demais às vezes? Sim. Mau caráter? Não.

Em 2005, começo do meu mandato, o Serra me recebeu (a meu pedido), ouviu atentamente tudo o que eu disse e reconheceu que estava equivocado em algumas medidas que havia tomado como prefeito. Na manhã seguinte, desfez o que tinha feito. Depois, me procurou inúmeras vezes para perguntar de assuntos que acreditava que eu conhecesse melhor do que ele – políticas de juventude, meio ambiente, cultura. Cansei de vê-lo pedindo idéias, sugestões, opiniões. O contrário do que diziam dele…

Enquanto isso, o PT – que era o meu partido – continuava inventando, mentindo. Uma barbaridade. Analisava um projeto de lei enviado á Câmara pelo prefeito, concluía que o projeto era muito bom e… No plenário da Câmara, fazia DE TUDO para barrar o projeto. Saía do plenário para não dar quórum, subia na tribuna e passava meia hora falando horrores de um projeto que TINHA CONSIDERADO BOM – apenas para prejudicar “os tucanos” na eleição seguinte. Mesmo assim, mesmo no meio da guerra mais suja – petistas espalhavam mentiras para assustar a população, uma coisa realmente horrorosa – se chegasse um Projeto de Lei de um vereador do PT e ele considerasse o projeto bom para a cidade, ele sancionava (isto é, aprovava). E se chegasse um Projeto de Lei de um vereador do PSDB e ele considerasse o projeto ruim para a cidade, ele vetava. Aliás, nós ficamos amigos, e ele… vetou vários projetos meus. Ou seja, um comportamento REPUBLICANO, de respeito à Casa Legislativa e ao interesse coletivo. Mas o PT continuava espalhando que ele era autoritário, mentiroso, privatista, neoliberal… E que era repressor, “inimigo dos pobres”, “amigo das elites”, tudo de pior no mundo.

Mas o Serra ia fazendo coisas muito legais na cidade – criou a Coordenadoria da Diversidade Sexual, a Secretaria da Pessoa com Deficiência… O Centro de Juventude da Cachoeirinha, que é do cacete… Pegou um esqueleto que estava lá abandonado desde o Janio Quadros e fez um troço muito legal. Terminou o primeiro trecho do maldito Fura-Fila do Pitta, que também estava abandonado. Voltou atrás na história dos CEUS – porque essa foi uma das coisas que eu consegui convencê-lo de que ele estava errado – e mandou fazer vários outros, mantendo o nome “CEU” (bandeira da Marta…). Idem com os Telecentros – que os petistas diziam que ele “destruir”, transformar em Acessa São Paulo, que era bem diferente… Criou a Virada Cultural. Fez os benditos hospitais de Cidade Tiradentes e do M’Boi Mirim – que o PT anunciava que a Marta tinha feito, quando na verdade ela não tinha começado nem a cavar o alicerce… Sem falar que a Marta, que passou os 2 primeiros anos de seu governo sanando as contas da prefeitura detonadas pelo Pitta, passou os dois últimos anos destroçando as contas da prefeitura – e deixou dívidas absurdas, contratos temerários de 20 anos assinados “no apagar das luzes”… O Serra deu muita força para a Secretaria do Meio Ambiente, que sempre era das mais pobrezinhas. E chamou para trabalhar com ele pessoas que tinham trabalhado com a Marta, sem a menor hesitação, sem rancor e ressentimento, porque considerava que elas eram competentes.

Enfim, eu VI, eu testemunhei, condutas absurdas do meu partido – e condutas admiráveis do Serra, que o meu partido pintava como o enviado do capeta.

Resultado: (lembre-se, este é um resumo, a história completa é uma enciclopédia) saí do PT, que foi se distanciando barbaramente dos ideais que pregava, adotando o “vale tudo” (pra governar, pra ser oposição), e fui para um partido de oposição. Que hoje apóia o Serra para presidente, assim como eu.

E eu nem falei do governo do estado… De mais uma seqüência enorme de mentiras e terrorismos, como de costume (“ele vai privatizar o metrô!”; “ele publicou decretos para acabar com a autonomia universitária!”), e, da parte dele, realizações admiráveis, mais ainda para quem ficou 3 anos e pouco no governo (e 1 ano e meio na prefeitura). Uma lista de pontos em que a atuação dele me agrada muito: trens metropolitanos, metrô, meio ambiente, cultura, pessoa com deficiência… E outros mais.

Se você odeia o Serra como eu odiava, eu sei que não vai mudar de idéia assim tão fácil. Não tenho essa pretensão. Mas gostaria que você acreditasse em mim: é com muita convicção que eu voto nele, baseada nos meus 6 anos de vida mergulhada integralmente na política.

Abração

Soninha

Eleitor de Dilma vê Serra como o mais experiente


Na Folha:
José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) estão empatados na disputa pelo Palácio do Planalto, ambos com 37%, mas há uma grande diferença quando se afere sua imagem entre os eleitores. O tucano é visto como o mais experiente (por 64% dos eleitores), inteligente (42%), realizador (40%) e o mais preparado “para ser presidente, de modo geral” (45%). Os percentuais da petista, nesses mesmos quesitos, são 17%, 23%, 24% e 29%, respectivamente.

Marina Silva (PV) fica num longínquo terceiro lugar, com 5% a apontando como a mais experiente. Nos outros atributos, ela tem, respectivamente, 10%, 7% e 6%. Os dados são de pesquisa Datafolha de 20 e 21 de maio, com 2.660 eleitores em todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais. Quando se faz um cruzamento entre os dados da pesquisa, descobre-se que 51% dos eleitores que declaram votos em Dilma acham Serra o mais experiente.

Para Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, o desempenho do tucano se deve, em parte, ao fato de ele ser ainda o mais conhecido. Enquanto 34% dizem “conhecê-lo bem”, só 15% dizem o mesmo sobre a petista. Para Marina, a taxa é 10%.

sábado, 29 de maio de 2010

PIMENTEL X HÉLIO COSTA: PT E PMDB DIVERGEM SOBRE ESCOLHA DE CANDIDATO EM MINAS

Por RODRIGO VIZEU, Folha:

A pouco mais de uma semana do prazo final para definir a candidatura única PT-PMDB ao governo de Minas Gerais, os líderes dos dois partidos divergiram nesta sexta (28) sobre o critério para definir a cabeça de chapa. Disputam a indicação o senador Hélio Costa (PMDB) e o ex-prefeito de BH Fernando Pimentel (PT).

Sem chegar a um consenso, as duas legendas haviam definido fazer pesquisas para aferir quem tem mais chances --as sondagens devem ser feitas neste fim de semana-- contra o governador Antonio Anastasia (PSDB).

Hélio Costa disse hoje que o ponto decisivo serão as pesquisas quantitativas que o colocam a frente do petista. Ele descartou "critério políticos" da decisão e disse que tem o aval dos presidentes do PMDB, Michel Temer, e do PT, José Eduardo Dutra.

Já o presidente do PT mineiro, deputado federal Reginaldo Lopes, defendeu que o escolhido seja "o mais bem colocado do ponto de vista qualitativo", em referência às pesquisas que levam em conta características subjetivas do candidato. Lopes argumentou que Pimentel tem "mais chegada" que Costa, que já perdeu duas eleições para o governo mineiro. O deputado disse ainda que não vai admitir intervenção do PT nacional na questão.

Apoio do PT

Na quinta-feira (27) o ex-governador mineiro Newton Cardoso (PMDB), desafeto de Costa no partido, disse que o PT fará "corpo mole" caso não fique com a cabeça de chapa. Hoje, Costa disse ter confiança no apoio petista. "Tenho obrigação a acreditar no PT, se o presidente Lula acreditou por cinco anos como ministro [das Comunicações]."

GOVERNO LULA-DILMA FACILITA E FINANCIA A ENTRADA DE COCAINA BOLIVIANA NO BRASIL

Reportagem de Duda Teixeira e Fernando Barros de Mello, na VEJA desta semana, evidencia os detalhes da cumplicidade do governo boliviano com a produção e tráfico de cocaína — íntegra para assinantes aqui. Mas faltava ver a coisa também na ponta de cá. Leiam este trecho da reportagem:

(…)
Com o auxílio do dinheiro dos contribuintes brasileiros, ficará ainda mais fácil para os traficantes colocar cocaína e crack nas ruas das nossas cidades. Em agosto do ano passado, na Bolívia, o presidente Lula, enfeitado com um colar de folhas de coca, prometeu um empréstimo de 332 milhões de dólares do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a rodovia Villa Tunari-San Ignacio de Moxos. Na ocasião, a segurança de Lula não foi feita por policiais, mas por centenas de cocaleiros armados com bastões envoltos em esparadrapo. Com 60 000 habitantes, a cidade de Villa Tunari é o principal centro urbano de Chapare. A rodovia, apelidada pelos bolivianos de “estrada da coca”, cruzará as áreas de cultivo da planta e, teoricamente, deveria fazer parte de um corredor bioceânico ligando o porto chileno de Iquique, no Pacífico, ao Atlântico. Como só garantiu financiamento para o trecho cocaleiro, a curto prazo a estrada vai favorecer principalmente o transporte de cocaína para o Brasil. O próprio BNDES não aponta um objetivo estratégico para a obra, apenas a intenção de “financiar as exportações de bens e serviços brasileiros que serão utilizados na construção da rodovia, tendo como principal benefício a geração de empregos e renda no Brasil”. Traduzindo: emprestar dinheiro para a obra vai fazer com que insumos como máquinas ou asfalto sejam comprados no Brasil. O mesmo efeito econômico, contudo, seria atingido se o financiamento fosse para uma obra em território nacional.

Na Bolívia, suspeita-se que o financiamento do BNDES seja uma maneira de conferir contratos vantajosos a construtoras brasileiras sem fiscalização rigorosa. Os promotores bolivianos investigam um superfaturamento de 215 milhões de dólares na transcocaleira. “Essa rodovia custou o dobro do que seria razoável e não tem licenças ambientais. Seu objetivo é expandir a fronteira agrícola dos plantadores de coca”, diz José María Bakovic, ex-presidente do extinto Serviço Nacional de Caminhos, órgão que administrava as rodovias bolivianas. Desde que Morales foi eleito, Bakovic já foi preso duas vezes por denunciar irregularidades em obras públicas. As mães brasileiras não são as únicas que sofrem com a amizade do governo brasileiro com Morales.

As provas da ajuda de Evo Morales ao narcotráfico

Depois da eleição de Morales, a produção de cocaína e pasta de coca na Bolívia cresceu 41%
A quantidade de cocaína que entra no Brasil pela fronteira com a Bolívia aumentou 200%
Morales é presidente de seis associações de cocaleiros da região do Chapare, seu reduto eleitoral
Ele quer ampliar a área de cultivo de coca para 21 000 hectares. Para atender ao consumo tradicional, como o uso da folha em chás e cosméticos, basta um terço disso
Expulsou a DEA, agência antidrogas americana, que dava apoio à polícia boliviana no combate ao tráfico
A pedido dos cocaleiros, Morales acabou com o projeto que ajudava agricultores a substituir a coca por plantações de banana, melão, café e cacau
Por Reinaldo Azevedo:


Com a cocaína feita daquela planta que Lula tem no pescoço, faz-se isto com os pobres e as crianças do Brasil:






CASO DO GOLEIRO BRUNO DO FLAMENTO, VEJAM AS MATÉRIAS ABAIXO:

(Data original da postagem: terça-feira, 29 de junho de 2010, às 03:34)

Abaixo:
1) Polícia investiga sítio do goleiro Bruno

2) VEJA VÍDEO DA Entrevista gravada pelo jornal Extra do Rio - namorada denunciou ameaças

3) Polícia encontra fraldas, roupas de bebê e femininas no sítio do goleiro Bruno

4) Policiais vasculham sítio e encontram indícios de crime

5) Muitas contradições em investigações do Caso Bruno

Polícia investiga por mais de seis horas sítio do goleiro Bruno em MG
Atleta é suspeito no sumiço da ex-namorada Eliza Samúdio.
Jovem tentava provar na Justiça que Bruno é pai do filho dela.
Do G1, com informações do Jornal da Globo


A polícia investigou por mais de seis horas o sítio do goleiro Bruno, em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte, Minas Gerais. Ele é suspeito do sumiço da ex-namorada Eliza Samúdio, que entrou na Justiça para tentar provar que teve um filho com o atleta do Flamengo.

Até o final da noite desta segunda-feira (28), a movimentação de policiais no condomínio onde fica o sítio do jogador era intensa. Os peritos esperaram escurecer para usar um composto químico, popularmente chamado de luminol, que em contato com sangue, reage e libera uma luz esverdeada. A reação química revela, por exemplo, gotículas de sangue, imperceptíveis a olho nu.

A polícia não informou se encontrou as marcas de sangue. Mais cedo, os policiais procuraram provas pela casa, também dentro de um poço e numa lona encontrada no porão.

Eliza Samúdio desapareceu há três semanas. Ela tentava provar na Justiça que o goleiro do Flamengo é o pai do filho dela, de quatro meses.

“A última conversa que eu tive com ela foi no dia 4 de junho. Ela me informou que estava tratando com o Bruno e acertando sobre a data em que eles iriam fazer o exame”, disse a advogada de Eliza, Anne Faraco.
De acordo com a polícia, nesse suposto encontro, Bruno e dois amigos teriam espancado Eliza no sítio do goleiro. Dayane de Souza, atual mulher do jogador teria tentado esconder o bebê. Ela foi autuada em flagrante por subtração de incapaz. Bruno foi afastado pela diretoria do Flamengo e depois da dispensa não foi visto no condomínio onde mora .

As buscas vão ser retomadas nesta terça-feira (29). A polícia informou que foram encontradas fraldas e roupas femininas e de bebê.




Polícia encontra fraldas, roupas de bebê e femininas no sítio do goleiro Bruno
Material foi encontrado dentro da casa do jogador do Flamengo.
Ele é suspeito de estar envolvido no desaparecimento de ex-namorada.
Da Globominas.com

Polícial faz buscas no sítio goleiro Bruno
A Polícia Civil de Minas Gerais encontrou objetos que indicam a presença de mulheres e de criança dentro da casa no sítio do goleiro Bruno. Policiais fazem buscas na propriedade durante esta segunda-feira (28), na cidade de Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Eles investigam se o goleiro tem envolvimento com o desaparecimento da ex-namorada, Eliza Samúdio, que desapareceu há três semanas.

As buscas começaram as 16h30, com cinco carros da polícia no local. Dois delegados acompanham o trabalho dos agentes. Pouco depois de entrarem na propriedade, os policiais concentraram a investigação em uma cisterna. Mas nada foi encontrado no local, segundo um policial que falou à imprensa ao sair do sítio.

Dentro da casa, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, foram encontradas fraldas, roupas de bebê e femininas; além de uma passagem aérea com o nome ilegível.

Polícia examinou câmeras de segurança no sítio do goleiro Bruno Bombeiros enviam dois carros para sítio do goleiro Bruno em MG Polícia faz buscas no sítio do goleiro Bruno em Minas Um carro do Corpo de Bombeiros deixou a propriedade às 20h15. Mas policiais civis ainda estão na propriedade e não têm previsão de término dos trabalhos, segundo a assessoria de imprensa da corporação.

Entenda o caso
De acordo com a polícia, o sumiço da jovem começou a ser investigado depois de denúncias de que ela havia sido agredida no sítio que pertence ao jogador. Segundo a delegada Alessandra Wilke, Bruno é suspeito de envolvimento no desaparecimento de Eliza.

Dayane Fernandes, mulher do goleiro Bruno, teria dito, em depoimento à polícia, que Eliza teria abandonado o filho de quatro meses. O bebê foi encontrado pela polícia na madrugada de sábado (26), com uma senhora desconhecida. No domingo (27), o bebê foi entregue a Luis Carlos Samúdio, pai de Eliza.

Dayane chegou a ser levada à delegacia na sexta-feira (25). Ela foi detida, e liberada em seguida. Segundo a delegada, ela foi autuada por subtração de incapaz.

A polícia já ouviu funcionários do sítio de Bruno e amigas de Eliza.

Policiais vasculham sítio e encontram indícios de crimeFaca que pode ter sido usada em ação é periciada; houve buscas em cisternas
No O Tempo, por CAROLINA COUTINHO E RAPHAEL RAMOS:
Depois das primeiras três horas de buscas no sítio do goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, 25, ontem, no condomínio Residencial Turmalina, em Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte, fontes da Polícia Civil já confirmavam existirem indícios de que a ex-namorada do jogador, Eliza Samudio, 25, esteve no local e também de que um crime poderia ter ocorrido na propriedade.
Agentes que participaram das buscas recolheram materiais suspeitos, entre eles uma faca, que pode ter sido usada contra uma possível vítima. Além disso, foram encontradas uma fralda e uma passagem aérea na casa, mas policiais não informaram o nome da pessoa indicada no bilhete, nem o destino da viagem. Todo o material recolhido começou a ser periciado ontem. Até as 23h, policiais estavam no sítio do jogador.


Peritos espalharam o líquido luminol por toda a casa de Bruno para checar a possível presença de manchas de sangue. Policiais usaram cordas e lanternas para ajudar na verificação de cisternas no condomínio e ainda reviraram móveis e cortinas da casa do goleiro.
A movimentação foi intensa durante toda a tarde e noite em Esmeraldas. As buscas na propriedade do atleta começaram por volta das 16h30, depois que a Justiça expediu mandado de busca e apreensão, dando acesso livre para os investigadores. Cerca de 20 policiais civis, entre eles os delegados Júlio Wilke, Alessandra Wilke e Ana Maria dos Santos Paes, foram os primeiros a chegar ao local.
Por volta das 20h, mais de 20 bombeiros estavam na casa, auxiliando as buscas. Além deles, 14 militares reforçaram a equipe. O delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigações, disse que as buscas progrediam.
No final da tarde, informações no Twitter, em rádios locais e nos sites de notícias davam conta de que o corpo de Eliza havia sido encontrado. A corporação negou, mas um agente da Polícia Civil chegou a dizer que um corpo foi localizado, mas não era da jovem.
Advogado diz que Dayanne está ‘chocada’ e é inocente
A mulher de Bruno, Dayanne Rodrigues Sousa, 23, está com a família em um apartamento em Belo Horizonte, aguardando os desdobramentos do caso. O advogado dela, Monclar Gama, disse ontem que ela está "chocada" com o caso e afirma ser inocente.
"Ela está chocada e atônita por ter sido presa sob a acusação de ter subtraído a criança. Ela encontrou o bebê no dia 23, quando chegou do sítio, mas ela não encontrou em momento nenhum com a moça que sumiu. Ela só mentiu sobre o bebê porque estava nervosa", disse. (Carolina Coutinho)

Muitas contradições em investigações do Caso Bruno

Da Veja.com:
O desaparecimento de Eliza Samudio, 25, é o capítulo mais recente - e o mais trágico - de uma história que nunca teve nada de romance. A polícia de Minas Gerais, que junto com policiais do Rio tenta descobrir o paradeiro da jovem desde a quinta-feira da semana passada, acredita que a explicação sobre o sumiço passa pelo goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, com quem ela teve um caso em maio do ano passado. Contudo, a única certeza que se tem até agora é que o caso é cheio de contradições.

Amigos de Eliza disseram à polícia que a jovem estava em Minas Gerais porque foi convidada por Bruno a permanecer mais perto da família do jogador. Mas circula também a informação de que o jogador vinha adiando o teste de DNA. A família de Bruno acabou envolvida no caso: a mulher atual do goleiro, Dayanne Souza, foi presa na noite de sexta-feira quando prestava depoimento na Delegacia de Homicídios de Contagem. Bruninho, filho de Eliza, foi encontrado no apartamento de uma amiga de Dayanne, que acabou autuada por “subtração de incapaz” e liberada na manhã de sábado.

A delegada que investiga o caso, Alessandra Wilke, disse que, em depoimento, Dayanne contou ter recebido de Bruno o pedido para cuidar de Bruninho porque Eliza teria abandonado a criança. Depois de tomar o depoimento de funcionários do sítio de Bruno, a polícia descobriu que o bebê, de apenas quatro meses, foi deixado no local por um amigo do jogador conhecido como Macarrão. “Macarrão avisou que a polícia iria ao sítio e para retirarem a criança de lá”, afirmou Alessandra.

Esta é a segunda vez que o amigo do jogador aparece nas histórias desencontradas que envolvem Bruno e Eliza. A primeira delas foi em outubro do ano passado, quando Eliza procurou a polícia para denunciar ameaças e seqüestro praticados pelo jogador. Em uma entrevista gravada em vídeo pelo jornal ‘Extra’, Eliza conta que foi procurada por Bruno durante a madrugada. Ele insistia para conversar e ela, depois de resistir, aceitou entrar no carro - um Porsche Cayenne, segundo ela. Logo que entrou no carro, três amigos do jogador chegaram ao veículo. Eliza dá nomes: “Macarrão, Russo e ‘um negão’”. Russo, segundo ela, tinha uma arma, usada pelo jogador para ameaçá-la.

Eliza afirmou que Bruno e seus três amigos queriam que ela abortasse tomando Citotec - um medicamento de efeito abortivo usado clandestinamente. Depois de afirmar que o medicamento não teria mais efeito depois do quarto mês de gravidez, o goleiro teria combinado com ela que, ainda naquela semana, os dois iriam a uma clínica de aborto. Ela aceitou e, no dia seguinte, procurou a polícia. Eliza reproduziu, no vídeo, frases que atribui a Bruno: “Ele disse: ‘se eu te matar e jogar em algum lugar, nunca vão encontrar’”.

Investigações - Nesta segunda-feira, policiais estiveram no sítio do jogador, em Contagem (MG), em busca de pistas da jovem, desaparecida há três semanas. Eliza tentava provar na Justiça que o atleta é o pai de seu filho Bruninho, de quatro meses. As buscas se estenderam até a noite, com recolhimento de materiais - entre eles fraldas usadas por recém-nascido -, revista nos cômodos e procura por pistas em áreas de mata. Uma denúncia anônima que chegou à polícia informava que Eliza teria sido espancada e assassinada no sítio.

De acordo com o chefe do departamento de Investigações da Polícia Civil de Minas Gerais, Edson Moreira, foram encontradas também passagens aéreas que podem ter sido usadas por Eliza. “Aguardamos o momento certo para chamar o Bruno para prestar depoimento. Por enquanto, o caso é um desaparecimento”, afirmou Moreira.

Depois de vasculhar endereços no Rio e na região metropolitana de Belo Horizonte, a polícia chegou, na segunda-feira, a uma pista: a última ligação feita do celular de Eliza foi feita no dia 9, das proximidades do município de Betim.

Pai de Eliza, o empresário Luís Carlos Samudio voltará hoje a Belo Horizonte, sem esperanças de encontrar a filha com vida. “Não há mais esta chance”, disse Samudio, em entrevista a VEJA.com. Na tarde de segunda-feira, depois de levar o neto para Foz do Iguaçu, no Paraná, ele afirmou que as investigações da polícia mineira avançaram de forma “satisfatória”, e que uma testemunha-chave do caso seria ouvida na mesma noite.

Eliza com o filho, Bruninho:
jovem tentar na Justiça que
Bruno reconheça a paternidade
O jogador está afastado dos treinos com o time do Flamengo até que o caso seja resolvido. Na manhã de segunda, enquanto policiais se preparavam para revistar seu sítio, Bruno disse estar coma consciência tranquila e que um dia ainda vai “rir de toda a história”. Tranquilidade é, certamente, algo em falta no Flamengo. Em uma entrevista coletiva na manhã de ontem, a presidente do clube, Patrícia Amorim, afirmou: “O Flamengo entende que não tem competência para julgar qualquer situação, e tão logo aconteça esse julgamento da Justiça, o Flamengo tomará, com tranquilidade, as medidas cabíveis. Só podemos dizer que ele fica afastado do grupo que vai para Itu, e permanece treinando no Ninho do Urubu”.

As suspeitas em que o goleiro está envolvido são a nova preocupação de Patrícia. O caso vem à tona menos de um mês depois de outro furacão: o inquérito - ainda em curso - para investigar as relações do atacante Adriano, transferido para a Itália, com traficantes da Vila Cruzeiro, na Penha. Na ocasião, Bruno saiu-se com uma defesa esdrúxula do então colega de time: "Quem não discutiu, e até saiu na mão com uma mulher? Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher, xará."

sexta-feira, 28 de maio de 2010

AMIGOS IRMÃOS CAMARADAS. LULA E EVO, UMA RELAÇÃO QUE É UMA DROGA SÓ

Tá dodoi? tá querido?

Meu ídolo

Irmãos na fé


É esse o produto querido!


Olha o trenzinho!

Melhores momentos de Brasil e Bolívia no governo Lula. O que devemos esperar de um governo da Dilma?

Como diz a Dilma Rousseff(PT), em relação ao país que "exporta" toneladas de cocaína no Brasil todos os anos, que vira o crack que já está exterminando 1.300.000 jovens brasileiros,"[a Bolívia] é um país pequeno, e por ser um país pequeno, a delicadeza tem que ser maior". Se no governo do Lula já foi a delicadeza que vemos aí em cima, em um eventual governo Dilma mandaremos os escoteiros para a fronteira da Bolívia e despacharemos a Embrapa para o Chepare, pela rodovia nova financiada pelo BNDES, para desenvolver as plantações de coca. Quem sabe uma coca transgênica bolivariana com tecnologia brasileira?Esta é a proposta da Dilma: ter "delicadeza" com um país que mata os nossos jovens; evitar a "demonização" do maior fornecedor de drogas para o Brasil; salvar os miseráveis bolivianos às custas da vida dos miseráveis drogados do nosso país.

PS: E COMO SERRA QUERIA DEMONSTRAR PF APREENDE MEIA TONELADA DE COCAÍNA VINDA DA BOLÍVIA NO MS

Estadão Online:

Na madrugada desta sexta-feira, 28, a Polícia Federal (PF) apreendeu no Mato Grosso do Sul (MS) dois caminhões transportando uma grande quantidade de cocaína procedente da Bolívia. Foi uma das maiores apreensões do gênero ocorrida até hoje no País.
Por enquanto a PF informa apenas tratar-se de meia tonelada. A droga está sendo pesada pela PF de Três Lagoas, região leste de MS, na divisa com São Paulo.
A maior apreensão de cocaína realizada até hoje no Estado aconteceu no dia 8 deste mês, em Miranda, região do Pantanal, quando um caminhão frigorífico conduzia 725 quilos do entorpecente boliviano, entre uma carga de 16 toneladas de carne bovina.

SEGUNDA-FEIRA DE MANHÃ UMA ENTREVISTA QUENTÍSSIMA COM RODRIGO PAIVA(PSDB), QUE ACABEI DE FAZER EM INSTANTES COM ELE NO GABINETE

PARABÉNS VEREADOR CLAUDINEI DIAS, PORQUE ANTES TARDE DO QUE NUNCA PARA MUDAR DE OPINIÃO

Vale a pena ver de novo as "contradições, revelações e sinceridades" do vereador Claudinei Dias(PT), publicadas aqui no dia 27 de agosto, às 01:11, do ano passado. ACREDITEM agora ele reconheceu, muito atrasado, é verdade, que precisamos da Copasa em Sete Lagoas. Mas do que isso ele tomou coragem para assumir isso que sempre foi repetido aqui. Vejam nota do Sete Dias, na semana passada retratando sua fala na Câmara:
O vereador Claudinei Dias (PT) admitiu, durante sua fala no plenário que Sete Lagoas deve buscar uma parceria com a Copasa para tratar o esgoto do município. "Há vontade do ESTADO em resolver a questão e a cidade não pode deixar esta alternativa de lado", afirmou.
Voltei
É ISSO: ANTES TARDE DO QUE NUNCA, NÃO É MESMO VEREADOR? A SEGUIR A ENTREVISTA QUE FIZ COM ELE EM AGOSTO DO ANO PASSADO, VALE A PENA VER PARA RIR DE NOVO:
*
AS CONTRADIÇÕES, REVELAÇÕES E SINCERIDADES DE UM NOBRE EDIL SOBRE ÁGUA DE SETE LAGOAS
Bem, se quiserem ler eu não posso lhes impedir, afinal, o texto está aí, mas para aproveitar todas as emoções desse bate papo cheio de, como digo?, revelações eu recomendaria a vocês assistir a pequeno vídeo, ou pelo menos as partes mais picantes, pra dizer assim. A chave do cofre está reações, como direi?, humanas do amigo Claudinei Dias (PT), que, sim, caiu em contradição, como se verá no final, mas apesar disso o edil foi extremamente gentil com esse escriba e quando viu a coisa apertar, abriu-se, foi honesto, sincero mesmo, coisa que anda faltando por aí. Mais: suas respostas merecem um comentário individualizado, e uma reflexão séria, sobretudo, de seus nobres pares. Adendo. Estou também com uma fala de Caio Dutra que por dificuldades técnicas ainda não a publiquei, mas não demoro postá-la também. A seguir assistam... a entrevista:


Blog - Eu estou conversando com o vereador Claudinei Dias, Claudinei é o vereador pelo PT de Sete Lagoas, em seu segundo mandato. Claudinei, eu gostaria de ser bem direto com você e começar perguntando: como que você vê o drama da população que sofre com a falta de água e com a péssima qualidade da água enquanto vocês vereadores tem aqui na Câmara uma água especial que é fornecida pelo SAAE para atender vocês?

Vereador - Primeiramente água que é fornecida, o envasamento é um avanço do SAAE, um meio deles propagar a própria instituição para benefício do próprio município que uma Autarquia. As reformas valorizam todo mundo: o SAAE é nosso, a água é nossa. E... então, o fato da população ta tendo dificuldade sobre alguns bairros no fornecimento da água Já é outro problema; outra questão, a gente tem que analisar, requerer uma gestão mais competente. Acho que o problema de Sete Lagoas precisa se organizar em termos de ter um abastecimento mais centralizado, ter muitos postos e eles precisam ter uma fonte de forma que... um espaço né, onde possa estar interligado ajudaria muito aqui, é que não tem aqui.

Blog- Quer dizer que você fala da interligação que diz respeito ao fornecimento da água...

Vereador - Precisaria tem um centro maior de abastecimento e aqui a gente não tem, tem diretamente um poço, o poço joga pra caixa e a caixa joga para as casas.

Blog - Acaba sendo um fornecimento precário, e falta.

Vereador - Se tivesse uma grande central uma ia abastecer a outra e descansar o poço.

Blog - Isso daria para a reposição de água ficar melhor. Agora, o grande drama além da falta de é a qualidade da água, a água que é calcária, a população rejeita de uma maneira geral a água porque ela não suporta consumir água calcária e esta é a grande questão: resolve-se em alguns anos o problema que levaria alguns meses para resolver pela questão recurso, da falta de recurso da infraestrutura. Mas ao resolver esse problema se continuaria tendo outro problema que é a qualidade da água, não da água do SAAE, mas da água de Sete Lagoas que uma água de subsolo cárstico, com o carbonato de calcário. E essa situação Claudinei?

Vereador - Hum... acho que uma água que tá sendo tomada há anos e de uma certa forma demonstra que nós temos água de qualidade, embora sendo calcária a gente tem como dar ela uma qualidade devida. O próprio envasamento demonstra que a gente tem água de alta qualidade.

Blog - Quer dizer que o envasamento é uma água de alta qualidade? Você sabe como eu sei que essa água é boa ou é melhor tratada que chega para a população?

Vereador - Se vai lá se vê a olho nu, como essa água chega a limpeza dela tirada diretamente do poço. Lá são quatro, se bate o olho se vê como ela chega clarinha

Blog - Mas você acha que é possível avaliar a qualidade da água pelo olhar?

Vereador - Não é possível, não to de dando esse exemplo lá nesse poço, são quatro poços que chega: aquela água é clarinha, enquanto as outras...

Blog - Agora a realidade insiste em contradizer o que você está dizendo, no que diz respeito a que a população recebe, em muitos lugares não se falta é água de subsolo, é certo que é de uma região diferente dessa que é da envasada, mas a população rejeita tomá-la. Essa é uma realidade.

Vereador - Eu não sei se rejeita tomar, acho que...

Blog - Na sua casa se toma essa água ou a mineral?

Vereador - BOM, EU TOMO ÁGUA MINERAL, PORQUE A ÁGUA QUE CHEGA LÁ EM CASA INFELIZMENTE, DEVIDO O QUE VOCÊ COLOCOU, O NÃO TRATAMENTO, A GENTE NÃO CONFIA NO TRATAMENTO, ATÉ PORQUE TEM DIA QUE SE ABRE A TORNEIRA SE VÊ QUE ÁGUA NÉ... O CARA MECHEU NA REDE LÁ EM CIMA, ENTÃO ÁGUA DESCEU LÁ PRÁ BAIXO RUIM, ENTÃO!?, NÃO VOU, NÃO VOU ARRISCAR, mas aí se tivesse uma confiabilidade de uma água boa, característica igual essa que ta sendo envasada saindo nas nossas torneiras com certeza tomaria sem nenhum problema.

Blog – É, mas como você disse bem, hoje não dá para confiar?

Vereador - Não, hoje não dá pra confiar, infelizmente não dá.

Blog – Então, você não acha que a população não pensa da mesma forma?

Vereador - Claro.

Blog - Então ela acaba recorrendo, ao que?

Vereador - A água mineral, ou outro sistema. E veja...... se tem... saber que não é todo mundo que faz isso, porque nem tudo mundo tem dinheiro para comprar.

Blog - Quem não tem faz o que Claudinei?

Vereador - Quem não tem o quê?

Blog - Dinheiro.

Vereador - Quem não tem dinheiro pra comprar toma! (repare a expressão do edil, ao dizer toma, sua expressão é mesmo de pesar pela má do outro ser que é obrigado a tomar da água calcária) Ele não vai viver sem água. Automaticamente vai tomar da torneira.

Blog - Ou recorre à bica também?

Vereador - É no caso do Verde Vale, né?, tem a bica lá, vai lá tem aquela multidão de gente. Recorre à bica também.

Blog - Quer dizer, tem muita gente pegando esse tipo de água?

Vereador - Tem muita gente lá. Lá é direto.

Blog - Claudinei essa situação não é demasiadamente vergonhosa pra gente, enquanto cidadãos conscientes, de continuar aceitando essa situação...

Vereador - É mais o que fazer né? A gente tem uma Autarquia que precisa de uma boa gestão, pelo menos dessa vez estamos confiando que a coisa começa caminhar bem, né? E a gente tem que dar essa, tem que dar essa, esse voto de confiança.

Blog - Quantos votos de confiança já foram dados?

Vereador - Nó!, muitos... Eu já dei muitos...

Blog - Obrigado, Claudinei!

Vereador - Não sei se vou continuar dando.

GERNADOR DE MINAS ANTÔNIO ANASTASIA DISSE QUE O VICE DO SERRA "VAI SE DAR NO MÊS DE JULHO"

Por Matheus Jasper, especial para o Jornal O Tempo:
O governador de Minas e pré-candidato à reeleição, Antonio Anastasia, minimizou ontem durante entrevista coletiva a situação de indefinição do vice do pré-candidato tucano à Presidência da República, José Serra. Anastasia afirmou que não há imobilidade de Serra porque a campanha ainda não começou e o que há até agora é apenas conversas políticas.

"Acho que não há imobilismo, porque não há campanha. A campanha só pode começar a partir de julho. O que existe agora são entendimentos políticos, conversas, viagens com efeitos de conversas políticas. Está sendo cumprido o cronograma. Indicação de vice vai se dar no mês de julho, não vejo imobilismo. Eu vejo as questões naturais", afirmou.

O ex-governador mineiro, Aécio Neves, chegou ontem a Belo Horizonte, mas não esteve no evento que estava programado para participar à noite na Cidade Administrativa. Aécio vem sofrendo pressões para assumir a vaga de vice de Serra, o que concretizaria a formação de uma chapa tucana puro sangue para presidência da República. Aliados de Aécio, no entanto, descartam a possibilidade de Aécio assumir o posto e são categóricos ao afirmar que o ex-governador mineiro será candidato ao Senado.

"Aécio tem dito que a melhor forma de contribui no processo para a eleição de José Serra é sendo candidato ao Senado", afirmou o presidente da Assembleia Legislativa de, Alberto Pinto Coelho (PP).

Na mesma linha, o governador Antonio Anastasia afirmou que cada um tem uma opinião sobre a melhor opção que colaboraria com a sua eleição para reeleição no Estado. "Essa questão de que a candidatura dele para o Senado ou vice-presidente seria melhor ou pior para a campanha estadual, isso parece muito aquela questão da seleção brasileira, cada um tem a sua opinião", afirmou o governador. Anastasia também disse que conversou com Aécio anteontem e que ele confirmou a candidatura ao Senado.

Nos bastidores a informação é que a nova investida em Aécio começou a incomodar os aliados do DEM, que acreditam que o ex-governador está assumindo um destaque maior que o próprio Serra e reivindicam a vaga de vice para o partido.

O PSDB, no entanto, deve dar um maior tempo para a definição do vice e ainda vão tentar convencer Aécio a assumir o posto, já que ainda não descobriram um nome forte que ajudaria a alavancar a campanha tucana.

Serra, que estava confirmado para proferir uma palestra hoje na 14ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) que acontece na Assembleia Legislativa de Minas Gerais não confirmou presença.

Situação dos ambulantes é mais uma vez tema de reunião em Sete Lagoas


Por Cíntia Rezende, no setelagoas.com.br:

A secretaria de Meio Ambiente junto com a Secretaria de Industria e Comércio, a Associação Comercial Industrial de Sete Lagoas (Acisel), A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e representantes do comércio da cidade se reuniram mais uma vez para
discutir a situação dos vendedores ambulantes na cidade. Segundo o secretário de Meio Ambiente, Lairson Couto, será feito um planejamento para que seja avaliada atual situação dos vendedores, que hoje se encontram fora do previsto no Código de Posturas Urbanas na cidade. Ainda de acordo com Lairson, num primeiro momento, será feito uma espécie de restrição para os vendedores de produtos industrializados. “Nos agora vamos avaliar junto com outras entidades para saber qual seria a melhor forma de agir com estas pessoas. O que não pode é a situação ficar deste jeito, fora do código da cidade” avalia.

De acordo com Lairson, os ambulantes queriam realizar uma feira, que seria sediada na Estação Brasil, porém de acordo com o regimento interno da cidade não podem ser feitas feiras em datas especiais como por exemplo o natal, dia dos namorados e dia das mães, como no caso deste mês. Outra preocupação da secretaria é em relação aos alimentos que são vendidos ao ar livre, geralmente no período da noite. Lairson afirma que conta com a participação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para que a comercialização seja feito dentro dos parâmetros previstos pela Visa. “Algumas pessoas reclamam que comem pizza, dentre outras coisas vendidas por estes ambulantes porque não tem nada aberto no período da noite. A gente tem que ver isso de uma forma correta para que o consumidor não saia prejudicado”, admite.

Ainda segundo Lairson, a atual situação dos vendedores é que eles possuem um cadastro entre eles, registrado na secretaria, mas que na prática, não há uma regulamentação da atuação destes trabalhadores. Lairson revelou também que para o processo de negociação avançar e necessário que a antiga legislação seja revisada, tendo em vista que a atual prejudica a atuação e a fiscalização frente aos vendedores. “Nossa legislação é muito defasada. Estuda-se a idéia de se fazer um shopping popular.Temos que rever isso para que no final a gente possa tomar uma medida pacífica e viável para todos”, afirma o secretário. Por último, o secretário disse que uma nova reunião entre a Câmara de Dirigentes Lojistas, entidade ligadas ao comércio e os vereadores da cidade acontecerá em breve para avaliar a situação. Leia mais aqui

"QUEM É VOCÊ [CAIO DUTRA] PRA FALAR QUE SOU FROUXO"

Caio Dutra não gostou nada do recuo dos cinco vereadores, principalmente dos colegas de partido. Ele insinuou que eram todos frouxos. João Pena, sempre na dele, não aguentou e retrucou Dutra. "Quem é você pra falar que sou frouxo. Na eleição para prefeito, VOCÊ QUE É DO PMDB DEIXOU DE VOTAR EM LEONE MACIEL E VOTOU EM MAROCA. Não venha querer orientar meu voto aqui", retrucou Do Sete Dias.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

PROGRAMA ELEITORAL DO DEM COM SERRA NA TV

SETE DIAS CRIA BLOG E REFORMULA PÁGINA NA INTERNET

Estreou dia 24 o Blog Redação Sete Dias com a postagem "Seja bem vindo". Ao mesmo tempo em que lança este novo canal o Jornal reformula sua página eletrônica que ficou muito bacana. O novo portal agregou mais dinamismo e interação com leitores, que agora tem motivos de sombra para visitarem diariamente a página e permanecer lá por mais tempo. E mais: pode parecer um paradoxo mas o jornal conseguiu adicionar mais serviços tornando mais simples e intuitiva a navegação. Um Gol de Copa do Mundo!

Oportunidade de negócios
Ah, certamente os anunciantes vão aproveitar o espaço para promover melhor os seus produtos e serviços; o que contribui ainda mais para sustentabilidade do bom jornalismo em qualquer veículo de comunicação sério.

Parabéns a toda equipe do Sete Dias e também aos técnicos da Paranet.

Leonardo Barros.

PS.: o endereço da página do Jornal Sete Dias na Internet é http://www.setedias.com.br/, do blog está aqui

"LULA PODE SER VICE DE DILMA", ESTA É A JUSTIFICATIVA DO PESSOAL DE AÉCIO PARA ELE NÃO SER VICE DE SERRA

Vejam esse recado:
"O que não podemos é subestimar a inteligência do político Aécio neves e tentarmos decidir por ele o que é melhor para ele e a política nacional
Alguém já pensou se não é esse o alíbe que o Lula quer ter para renunciar e sair vice da Dilma, emplacando assim uma ditadura por tabela."

AÉCIO DESCARTA SER VICE DE SERRA. SIM, AGORA ACABOU A ESPERANÇA DE UMA CHAPA AÉCIO-SERRA PARA PRESIDENTE


Por PAULO PEIXOTO, na Folha:

O ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves disse hoje que vai disputar uma cadeira para o Senado e afirmou que o PSDB e os aliados dos tucanos precisam "conter as ansiedades". Dessa forma, Aécio descartou a possibilidade de aceitar ser vice-presidente na chapa de José Serra.

O mineiro afirmou que essa é uma decisão pessoal e que ela não pode alterada com base na opinião de outros, mesmo que seja com boas intenções.

"No momento em que abro mão da minha pré-candidatura, faço isso para garantir a unidade partidária e para me aliar ao companheiro José Serra", disse. "Elas [as opiniões] são legítimas, mas a minha decisão tem que ser tomada a partir de uma análise muito profunda que eu faço do cenário político."

E acrescentou: "Estou convencido que a melhor forma de ajudar a vitória do governador Anastasia em Minas Gerais e do companheiro e amigo [ex-]governador José Serra é estando em Minas Gerais como candidato ao Senado. Não houve nenhuma modificação no cenário. É preciso que essas ansiedades sejam contidas."

Segundo Aécio, o PSDB tem o melhor candidato à Presidência e o melhor projeto. Ele ainda disse que como candidato ao Senado por Minas estará dando "o meu suor e meu sangue para vitória desse projeto".

Aécio deu a declaração após um encontro político com o ex-presidente Itamar Franco (PPS) e o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), pré-candidato à reeleição. Itamar pode compor com Aécio a chapa para o Senado em Minas Gerais.

SETE LAGOAS (PREFEITURA) COMO OUTROS MUNICÍPIOS TERÁ QUE DIVULGAR OS GASTOS PÚBLICOS NA INTERNET A PARTIR DE AMANHÃ

Com fim de prazo, divulgação de gasto público passa a ser obrigatória
Estados e municípios mais populosos devem abrir suas contas na internet.

Thiago Guimarães e Mariana Oliveira
Do G1, em São Paulo

A transparência da gestão pública entra em nova fase nesta quinta-feira (27) no Brasil, com o fim do prazo para que Estados e municípios com mais de 100 mil habitantes publiquem em tempo real na internet informações detalhadas sobre quanto arrecadam e como gastam o dinheiro dos contribuintes.

A exigência está na Lei Complementar 131, um adendo à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) aprovado pelo Congresso em 2009.

As novas regras de transparência começam a valer na sexta-feira (28) para a União, todos os Estados e os 273 municípios mais populosos. Cidades de 50 mil a 100 mil habitantes terão mais um ano para se enquadrar, e o prazo para os demais municípios vai até 2013.

A chamada “Lei da Transparência” ainda é alvo da resistência de prefeitos. Chefes municipais alegam imprecisões no texto da norma e cobram a regulamentação da lei, que ainda não saiu.

“Cada prefeitura tem um conceito de ‘tempo real’ e ‘informações pormenorizadas’”, afirmou ao G1 João Coser (PT), prefeito de Vitória e presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

O Tesouro Nacional preparou uma proposta de regulamentação da lei, enviada para avaliação da Casa Civil da Presidência da República. O G1 questionou a pasta sobre a previsão de publicação da regulamentação, mas não obteve resposta.

Mas o ministro-chefe da Controladoria Geral da União (CGU), Jorge Hage, já afirmou que a lei é “autoaplicável”, ou seja, não precisa de regulamentação para vigorar.

Quem descumprir a lei está sujeito à suspensão das transferências voluntárias da União, que somaram em 2009 R$ 5,1 bilhões para municípios e R$ 3,5 bilhões para Estados.

Tempo real
Para cumprir as exigências da lei, a CGU lança nesta quinta uma nova ferramenta no Portal da Transparência da pasta, no ar desde 2004. A consulta “Informações Diárias” trará dados detalhados por dia sobre a execução orçamentária de todas as unidades do Executivo federal.

O conceito de “tempo real” adotado pela CGU é, portanto, o de 24 horas. Segundo a pasta, para atender a nova lei, o portal será recarregado, em média, com 200 mil novos documentos por dia. Até então as atualizações eram mensais.

Em relação aos Estados, a CGU contabiliza 12 unidades da Federação (AL, BA, CE, RN, ES, GO, MA, MT, PA, PR, PE e RS) com portais de transparência nos moldes do site da pasta, com atualizações mensais ou em maior intervalo.

O órgão não sabe quantos municípios já cumprem a lei. As duas principais entidades municipalistas do país - a FNP e a Confederação Nacional de Municípios - também não fizeram balanço semelhante.

Segundo dados de 2009 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 9 das 273 prefeituras de cidades com mais de 100 mil habitantes não mantinham páginas próprias na internet.

Presidente da FNP, Coser disse que a Lei da Transparência é um “importante instrumento de controle social”, mas reconhece que “uma ou outra” prefeitura não conseguiu se organizar para disponibilizar os dados no prazo.

Ranking da Transparência
Gil Castello Branco, secretário-geral da ONG Contas Abertas, ressalta que os municípios tiveram um ano para preparar os dados. “É um argumento ridículo dizer que não estão preparados. É um processo simples, até porque são informações que as prefeituras já possuem.”

É um argumento ridículo dizer que [os municípios] não estão preparados"Gil Castello Branco
ONG Contas AbertasA ONG encabeça o chamado Comitê Técnico do Índice da Transparência, formado por especialistas que vão criar um ranking para atribuir notas às administrações públicas, de acordo com o grau de transparência de seus sites.

Se a prefeitura ou governo disponibilizar as contas públicas para download, por exemplo, ganhará pontos no índice. O mesmo se fornecer um canal de interação por telefone, e não apenas por e-mail.

Fiscalização
E quem ficará responsável pela fiscalização da nova lei? Pelo texto da norma, qualquer “cidadão, partido político, associação ou sindicato” poderá denunciar o descumprimento ao respectivo Tribunal de Contas ou Ministério Público.

Consultados pelo G1, a CGU, o Tribunal de Contas da União e a Secretaria do Tesouro Nacional informaram não ter responsabilidade na fiscalização.

“As denúncias vão acontecer se a sociedade se envolver na lei. Daí os Ministérios Públicos vão ter que tomar providências. É preciso que a lei vingue para quebrar a cultura do sigilo das contas nos municípios”, afirma Castello Branco.

LULA APELA A BAIXARIA


Ontem, ao tentar justificar o seu fracasso pessoal nas negociações que nunca aconteceram com o Irã, partiu para a baixaria. "Eu tenho força. Ou dá ou desce", afirmou, tentando dizer que ele quer a paz e os EUA querem a guerra. Na verdade, Lula é quem fomenta a guerra, ajudando o Irã a produzir a sua bomba atômica, que é o que acontece quando as sanções são postergadas, como ele quer. Esta é a grande verdade que o mundo entendeu e que faz a imagem internacional de Lula, em apenas uma semana, ir para o fundo poço.Não há jornal sério no mundo que não esteja criticando o truque do Lula, usando a situação do Irã para auto-promover-se em busca de um cargo internacional. Até Obama cancelou uma visita certa ao Brasil. A irritação de Lula é típica de quem perdeu mais do que uma batalha: perdeu a guerra. A partir de 1 de janeiro de 2011 será, no cenário internacional, um nada ambulante. Ou no máximo um Nestor Kirchner dirigindo a Unasul.
Do Blog do Coronel

Após pesquisa, Anastasia diz a tucanos que tem chances reais

Recado. Anastasia reuniu 51 deputados estaduais
aliados no Palácio das Mangabeiras e cobrou
 empenho na campanha nos municípios.
Carlos Alberto/Imprensa MG
Governador julgou positivo índices de desconhecimento e de intenção de voto
Por Flávia Martins y Miguel, O Tempo:

Recado. Anastasia reuniu 51 deputados estaduais aliados no Palácio das Mangabeiras e cobrou empenho na campanha nos municípios
Carlos Alberto/Imprensa MG
Recado. Anastasia reuniu 51 deputados estaduais aliados no Palácio das Mangabeiras e cobrou empenho na campanha nos municípios
Os resultados da última pesquisa DataTempo/CP2 e seu impacto no cenário da sucessão em Minas, publicados no domingo por O TEMPO, foram os principais assuntos da reunião entre o governador Antonio Anastasia (PSDB) e 51 deputados estaduais da base aliada, ontem, no Palácio das Mangabeiras. Durante o encontro, o candidato à reeleição apresentou à bancada uma análise do seu alto nível de desconhecimento por parte do eleitorado, que chega a 44,05%. Além disso, ressaltou as vantagens das intenções espontâneas de voto que recebeu, 5,48%, que o colocam próximo do adversário Hélio Costa (PMDB), que apareceu com 9,79%.

De acordo com informações de um deputado presente à reunião que preferiu não ser identificado, Anastasia fez uma exposição das estratégias para reverter o quadro e demonstrou que há uma enorme possibilidade de crescimento após o início do horário eleitoral. O interlocutor informou ainda que o tucano recebeu com otimismo o que chamou de "quase empate" com Hélio Costa na pesquisa espontânea.

Um dos principais questionamentos feitos pela base aliada, segundo o parlamentar, é a possibilidade de o candidato do ex-governador Aécio Neves não decolar na campanha, já que as pesquisas chegam a apontar uma desvantagem de até 20 pontos em relação ao peemedebista. No entanto, Anastasia afirmou aos deputados que, a partir do momento em que Aécio apontá-lo como seu candidato, a tendência seria o aumento substancial das intenções de voto. E o governador pediu ao grupo que trabalhe pela campanha junto às lideranças municipais.

No domingo, Anastasia afirmou ter ficado surpreendido positivamente com os números da pesquisa DataTempo/CP2. "Me parece que o desconhecimento irá desaparecer com o curso da campanha, no momento certo, no segundo semestre, com a exposição, naturalmente, da inserção das propagandas na televisão", afirmou.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

A CPI QUE ACABOU SEM COMEÇAR - MINHA OPINIÃO

Essa é a terceira vez que o vereador Caio Dutra tenta criar uma CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito - para tentar derrubar Maroca. Das outras duas uma virou uma sindicância e a outra nem isso. Essa de agora vai se transformar também em uma comissão de sindicância. Das outras duas tentativas escrevi, estas matérias que vocês podem ler clicando no link dos títulos. Prossigo depois.

É o caso de uma CPI? (6 de outubro de 2009)

Mas vou perguntar o mesmo que perguntei em relação a segunda que se transformou também em uma Comissão de sindicância e comprovou o superfaturamento dos equipamentos na secretaria de Saúde. Isso prova que este instrumento foi eficaz como investigação para aquele caso, que se tratava da compra de dois aparelhos.

Entretanto, agora o objeto da investigação é a prestação de serviços de limpeza e os valores são bem superiores ao fatos investigados pela sindicância, então não seria o caso de um CPI? Vejamos, agora o valor é mais alto, mas não existe um objeto determinado para ser investigado como era o caso da compra dos aparelhos com valores comparativamente maiores que os vendidos no mercado.

O objeto ali era preço extorsivo pago pelo município, agora vejam o que diz requerimento 256/2010: "Sendo o objeto determinado POSSÍEIS irregularidades no Contrato da Viasolo com a Prefeitura Municipal de Sete Lagoas."

Falta um fato determinado, específico, para desencadear a investigação. Uma CPI não pode ser um instrumento para se criar um fato, mas o instrumento para se investigar um, dois, três quantos fatos existirem. "Ah, mas antes na dos aparelhos para Saúde havia um fato e não foi criada uma CPI", pode observar o leitor. Sim, mas para aquele tipo de ocorrência uma sindicância era suficiente para efetivar o processo de investigação, que foi muito bem feito pela Câmara, diga-se.

Quanto as providências posteriores a comprovação da irregularidades apuradas, tanto uma CPI como um sindicância não são a instância para se punir, a menos que atinja o chefe do executivo – o prefeito. Caso sejam outros os atingidos, elas produzem um relatório e este é encaminhado para justiça, promotoria, para que tome as providências cabiveis, como também exigir do Executivo responsabilização dos culpados, bem como a reformulação dos processos para evitar a repetição dos fatos.

E claro quando a falta for do gestor esse pode ser processado, aí sim, por crime de responsabilidade, podendo perder o mandato cassado pela Câmara e os direitos políticos na justiça, quando for denunciado pela Câmara. Aliás, no caso de Canabrava que teve o mandato cassado, não perdeu os direitos políticos por omissão da Câmara na época que não o processou, pedindo a punição, cassação dos seus direitos políticos.

Mas essa proposta de criação da CPI tinha algumas coisas curiosas além da falta de objeto determinado, o time. Reparem, se a renovação do contrato aconteceu em fevereiro, por que só agora no fim de Maio a iniciativa de uma CPI? Mais: por que, neste caso, mesmo não tendo um fato determinado, mas se tendo convicção de que o negócio feria lei de licitação não foi feito diretamente uma denúncia ao Ministério Público? Tudo isso é estranhamente inexplicável pra mim.

Outro detalhe é que a licitação e não a renovação do Contrato que poderia ser denunciado já estava sendo investigada pelo Tribunal de Contas. E aí reside um grande erro do governo Maroca que não deu publicidade para esse processo em curso, ofertando deste modo a cara para apanhar, quando fez novo Contrato com essa empresa, sem fazer licitação sem explicitar isso. Ou seja, errou ao se expor e não se antecipar, mostrando para a Câmara e a sociedade que não podia fazer uma nova licitação, enquanto não tive resolvido o processo. O que só agora comunicou corretamente a Câmara, depois de estar ameaçado pela criação de uma CPI.

Falo isso porque, agora, tive acesso ao relatório do Tribunal de Contas e ele revela mesmo que o certame estava sob judice. Se o Executivo errou, e errou mesmo, os legisladores também falharam feio ao se exporem ao ridículo de assinar uma CPI e depois diante da informação, que já deveriam saber retirar as assinaturas. O que vai pensar a sociedade diante disso? O que está pensando. “Eles foram comprados para retirar suas assinaturas.” Ou seja, ficou pior para o poder legislativo, que para o executivo.