sexta-feira, 28 de maio de 2010

GERNADOR DE MINAS ANTÔNIO ANASTASIA DISSE QUE O VICE DO SERRA "VAI SE DAR NO MÊS DE JULHO"

Por Matheus Jasper, especial para o Jornal O Tempo:
O governador de Minas e pré-candidato à reeleição, Antonio Anastasia, minimizou ontem durante entrevista coletiva a situação de indefinição do vice do pré-candidato tucano à Presidência da República, José Serra. Anastasia afirmou que não há imobilidade de Serra porque a campanha ainda não começou e o que há até agora é apenas conversas políticas.

"Acho que não há imobilismo, porque não há campanha. A campanha só pode começar a partir de julho. O que existe agora são entendimentos políticos, conversas, viagens com efeitos de conversas políticas. Está sendo cumprido o cronograma. Indicação de vice vai se dar no mês de julho, não vejo imobilismo. Eu vejo as questões naturais", afirmou.

O ex-governador mineiro, Aécio Neves, chegou ontem a Belo Horizonte, mas não esteve no evento que estava programado para participar à noite na Cidade Administrativa. Aécio vem sofrendo pressões para assumir a vaga de vice de Serra, o que concretizaria a formação de uma chapa tucana puro sangue para presidência da República. Aliados de Aécio, no entanto, descartam a possibilidade de Aécio assumir o posto e são categóricos ao afirmar que o ex-governador mineiro será candidato ao Senado.

"Aécio tem dito que a melhor forma de contribui no processo para a eleição de José Serra é sendo candidato ao Senado", afirmou o presidente da Assembleia Legislativa de, Alberto Pinto Coelho (PP).

Na mesma linha, o governador Antonio Anastasia afirmou que cada um tem uma opinião sobre a melhor opção que colaboraria com a sua eleição para reeleição no Estado. "Essa questão de que a candidatura dele para o Senado ou vice-presidente seria melhor ou pior para a campanha estadual, isso parece muito aquela questão da seleção brasileira, cada um tem a sua opinião", afirmou o governador. Anastasia também disse que conversou com Aécio anteontem e que ele confirmou a candidatura ao Senado.

Nos bastidores a informação é que a nova investida em Aécio começou a incomodar os aliados do DEM, que acreditam que o ex-governador está assumindo um destaque maior que o próprio Serra e reivindicam a vaga de vice para o partido.

O PSDB, no entanto, deve dar um maior tempo para a definição do vice e ainda vão tentar convencer Aécio a assumir o posto, já que ainda não descobriram um nome forte que ajudaria a alavancar a campanha tucana.

Serra, que estava confirmado para proferir uma palestra hoje na 14ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) que acontece na Assembleia Legislativa de Minas Gerais não confirmou presença.
Postar um comentário