domingo, 9 de maio de 2010

PT DE MINAS QUER A CABEÇA DE CHAPA E JÁ FALA EM "ROMPER NEGOCIAÇÕES" COM PMDB


Por Flávia Martins y Miguel, O Tempo:
O presidente do PT de Minas, deputado federal Reginaldo Lopes, afirmou ontem que romperá as negociações na composição da chapa que representará a base do presidente Lula na disputa pelo governo do Estado caso ocorra qualquer imposição por parte do diretório nacional do partido. A reação é uma resposta ao líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), segundo o qual a vitória do ex-prefeito Fernando Pimentel nas prévias do PT mineiro não vai interferir na provável escolha do ex-ministro Hélio Costa (PMDB) para a cabeça de chapa lulista. "Eu falei com o Vaccarezza que essa ideia foi derrotada. Todos que eram contra as prévias em Minas foram derrotados. Se tiver qualquer imposição, eu rompo as negociações", garantiu Reginaldo.

Uma pesquisa encomendada ao instituto Quanty & Qualy pelo PT também será uma arma de barganha, caso o nome de Pimentel atinja bons índices. "Nós queremos discutir critérios. Não admitimos em hipótese alguma a imposição de nome. Se o PT estiver melhor, tem que ser cabeça de chapa. Precisamos dar um prazo para o candidato do PT se estabelecer", explicou.

A executiva do PT se reúne amanhã para decidir os critérios que vão nortear a escolha dos nomes para concorrer ao Senado e ao governo. A definição deve sair no encontro dos dias 21, 22 e 23. Também será escolhido amanhã o terceiro membro da comissão de negociação com o PMDB, ao lado dos deputados Reginaldo Lopes e Miguel Corrêa Júnior.

Segundo Reginaldo, na terça-feira, toda a base do governo federal estará reunida na capital para a apresentação dos nomes dos candidatos.
Postar um comentário