quinta-feira, 16 de julho de 2009

Aécio critica administração do PAC e diz que falta sintonia entre governo e Estados

da Folha Online:
O governador de Minas, Aécio Neves, criticou hoje a liberação de investimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para seu Estado. Aécio disse que falta "sintonia" entre o governo federal e as necessidades dos Estados.
"Eu não vejo o PAC sendo administrado da forma que todos nós gostaríamos. Na verdade, o que não tem havido é uma sintonia maior entre os Estados e a União. Algumas obras são definidas pela União sem uma convergência com os projetos estaduais", disse ele.
Aécio afirmou que várias reivindicações dele levadas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva não foram atendidas. Ele citou obras de ligações asfálticas, do metrô e o aeroporto de Confins.
"Essas questões estruturantes, vamos chamar assim, que levamos excessivamente ao presidente, não tiveram, por parte do governo federal, uma sinalização clara de quando começarão e qual volume de recursos que será gasto. Eu diria que esta questão das ligações asfálticas somadas à questão do metrô de Belo Horizonte e do aeroporto internacional [...] seriam as primeiras prioridades do governo federal e, infelizmente, não temos qualquer sinal que elas estejam sendo conduzidas com a agilidade que seria necessária."
Como Lula, Aécio disse hoje que Minas não vê partido na hora de fechar parcerias com prefeituras. "É assim que a política moderna deve ser conduzida. Você não pode punir uma população porque fez uma opção na eleição municipal por um candidato de outro partido que não o seu, ou fora da sua base de apoio."
Em Brasília, Lula afirmou que a oposição não pode reclamar que foi discriminada em seu governo. E cobrou a mesma atitude dos governadores. "Nenhum prefeito pode reclamar de não ter sido bem tratado por ser de outro partido. O [Gilberto] Kassab [prefeito de são Paulo do DEM] é testemunha disso. Mas sabemos que tem governador que faz isso."
Twitter
Aécio disse que seguirá o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e abrir um perfil no Twitter (microblog).
"Estou entrando. Acho que é uma grande novidade na internet hoje, um instrumento importante. Acho que ganhou uma dimensão nova porque todo mundo está tuitando por aí e nós decidimos aqui, na última semana, a partir da segunda-feira da semana que vem. Cada um ao seu modo, não vou fazer talvez com tanta frequência, mas no momento que achar importante eu vou utilizá-lo. Mas a partir já de segunda-feira que vem", disse ele.
Postar um comentário