sexta-feira, 17 de julho de 2009

Tucano se despede durante evento em tom de campanha

2010. Governador mineiro confirma desincompatibilização
Comemoração do Dia de Minas reúne aliados de Aécio Neves em Mariana

Por Marina Schettini, Enviada Especial, O Tempo:
Mariana. O governador Aécio Neves (PSDB) aproveitou as comemorações do Dia de Minas, ontem, em Mariana, na região Central de Minas, para fazer um discurso de despedida do governo - o tucano irá se desincompatibilizar no início do ano que vem para disputar as eleições presidenciais ou uma vaga no Senado. Com discurso de candidato e cercado de apoiadores como o ex-presidente Itamar Franco (PPS) e o deputado federal Ciro Gomes (PSB), o tucano mineiro falou de maneira inflamada sobre os desafios econômicos e políticos que o Brasil ainda precisa enfrentar e da necessidade de se colocar um fim nas desigualdades sociais.
"Preparo-me para, dentro de alguns meses, deixar o cargo, depois de exercer pelo mais longo tempo, em toda a nossa história constitucional", afirmou durante seu discurso. "Agora, talvez o destino esteja próximo de convocar novamente os mineiros para contribuir a esse novo salto", completou o tucano mineiro.
Aécio Neves disse que se sente realizado por ter sido eleito para dois mandatos à frente do governo de Minas e ainda prometeu trabalhar para garantir espaço para os mineiros nas decisões nacionais. "Só uma coisa lhes posso assegurar: Minas será ouvida e respeitada nas decisões que darão contorno ao nosso futuro. Temos consciência da nossa responsabilidade", disse.
O governador defendeu um novo compromisso do país com a educação e a formação profissional, além da diminuição da carga "insuportável de ônus sobre a produção", o que, segundo ele, afeta o crescimento do país.
Aécio Neves disse ainda, durante seu discurso, que o momento é de governador com foco nas pessoas. Segundo ele, a eleição de Barack Obama para presidir os Estados Unidos e o golpe militar em Honduras, são dois exemplos que os tempos mudaram. Segundo ele, é hora de governar com o lado humano, na luta pela redução das diferenças.
Durante o evento, foram entregues 49 medalhas a personalidades e instituições, entre elas, Ciro Gomes. O projeto que instituiu a comemoração foi apresentado em 1977 pelo atual prefeito de Mariana, Roque Camêllo (PSDB). Em 1979, o então governador Francelino Pereira, que também foi agraciado ontem com a comenda, sancionou a lei.
Postar um comentário