terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Perdi um amigo

Estou chateado, meu amigo Diquinho morreu, aos 58 anos. Novo demais. Tinhamos nossos escritórios no Edifícil Liberal, parede-de-meia. Gostava do cara, ele era muito legal, animado, brincalhão. Competente advogado. Livrou muitos sujeitos da cana. Foi cedo demais. Deixou o filho Farley. Seu pai já mais antigo e muito forte estava lá a contemplar o caixão. Estranho, não? Fica aí os meus sentimentos aos familiares e amigos. Estou chateado o cara morreu.
Postar um comentário