terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Líder do DEM mantém prazo para saída da Paulo Octávio


BRASÍLIA - O líder do Democratas na Câmara, Paulo Bornhausen (SC), disse que mantém até esta quarta-feira, 24, o prazo para que o governador interino do Distrito Federal, Paulo Octávio, decida se desfiliar do partido ou renunciar ao governo. "Já há maioria formada no partido pela expulsão sumária", disse.

O prazo foi dado depois que o governador licenciado, José Roberto Arruda, foi preso. Com Paulo Octávio assumindo interinamente o comando da capital, o partido determinou que todos os integrantes do governo do Distrito Federal que sejam do Democratas saiam imediatamente se quiserem ficar no partido, inclusive Paulo Octávio.

O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) tem a mesma opinião. Segundo ele, o partido não irá ceder ao governador interino. "Se ele quiser ficar no governo, tem de sair do DEM. Senão, não tenho dúvidas de que será expulso", disse. Mais
Postar um comentário