sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Raimundo Violeira (PSDC), prefeito de Viçosa, pode perder o mandato


Do O Tempo:
A Justiça Eleitoral de Viçosa, Zona da Mata, deve decidir hoje sobre o processo de cassação do prefeito da cidade, Raimundo Nonato Cardoso (PSDC), conhecido como Raimundo Violeira, e da vice-prefeita, Lúcia Duque Reis (PT). Ele responde a uma ação de investigação judicial eleitoral por causa de supostas irregularidades cometidas durante a campanha eleitoral do ano passado. A sentença será emitida pelo juiz da Segunda Vara Cível, José Carlos Marques.

De acordo com a denúncia apresentada pela promotora Carolina Mendonça de Siqueira, Cardoso teria recebido uma doação no valor de R$ 4.000 de uma rádio da cidade, o que é proibido por lei por se tratar de uma concessão pública. Além disso, ele é suspeito de usar a máquina pública e de abuso de poder durante a campanha.

O prefeito, que foi reeleito com uma margem apertada de votos (295), negou as acusações e confirmou apenas um erro por parte do dono da rádio, identificado como Jorge Teles, que teria fornecido o CNPJ da empresa ao invés do seu CPF para a doação de campanha. "Eu não sabia de nada. Eu não participei de nada. Já investigaram minha vida e da minha família, mas nada apareceu. No caso do Jorge, ele errou querendo acertar. Ele se confundiu na hora da declaração como doador", afirma.

Na denúncia, ainda existe uma possível irregularidade cometida pelo ex-secretário de Transporte e que atualmente está a frente da pasta de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia da cidade, Ramon Carlos Fernandes. Ele teria suspendido uma multa de trânsito para favorecer um eleitor. O fato também foi desmentido pelo prefeito. Sobre a possibilidade de perder o cargo, Cardoso se mostrou tranquilo. "Vamos aguardar o que vai ser decidido, mas tenho certeza que vou continuar no cargo". Mais
Postar um comentário