quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Serra diz que Dilma e Ciro também não assumiram candidatura até agora

Do Tempo:
Brasília. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), voltou a rejeitar ontem a ideia de antecipar para o final deste ano a definição do candidato tucano à Presidência da República em 2010. O governador de Minas, Aécio Neves, que disputa com Serra a vaga de candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, voltou a pressionar anteontem para que a decisão saia até o fim de dezembro.
No entanto, José Serra só quer fechar a questão em março e tentou ontem novamente mostrar tranquilidade diante do cenário. "Eu tenho nervos de aço em política", afirmou o tucano, ao ser questionado sobre a sua autodeclarada impaciência.
A paciência demonstrada por José Serra contrasta com a inquietação do governador de Minas, Aécio Neves. Ele chegou a dar uma espécie de ultimato à Serra, afirmando que aguardaria somente até dezembro a definição do tucano paulista, para que o anúncio do candidato seja feito em janeiro.
Anteontem, em um encontro com o presidente do Democratas, deputado federal Rodrigo Maia, em Brasília, Aécio ameaçou lançar o seu nome ao Senado no início do ano que vem caso Serra deixe a decisão para março - causando um clima pesado sobre o ninho tucano.
Negativa. O governador de São Paulo se negou ontem a comentar diretamente as declarações de Aécio Neves. Porém, Serra justificou o silêncio sobre a definição do PSDB para a Presidência com o argumento de que o cenário eleitoral para 2010 ainda está "muito incerto".
"Você sabe se o Ciro (Gomes, deputado federal do PSB) será candidato? A Dilma declarou-se candidata? Então, por que essa ansiedade? Não tem nada definido no Brasil. Não há necessidade de definir porque é muito cedo", disse o governador paulista.
José Serra, que lidera as pesquisas de intenção de voto para a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), negou que vá esperar pelos outros pré-candidatos à Presidência antes de anunciar se será ou não o postulante tucano. "Eu não estou dizendo isso. Eu estou só dizendo que não há nada definido no Brasil nesta matéria", declarou Serra.
Silêncio. Aécio Neves preferiu não esquentar ainda mais o clima de disputa com José Serra. O governador mineiro cumpriu agenda de audiências ontem no Palácio da Liberdade. Ele apareceu só para dar declarações sobre o anúncio de novos investimentos em Minas. Mais
Postar um comentário