.


APARTAMENTOS DE 3 QUARTOS!!!

OÁSIS COLOCA VOCÊ NO CENTRO DO PROGRESSO PRÓXIMO DE TUDO!

Morar no completo condomínio do projeto Oásis em Contagem, ao lado do Itaú Power Center, é estar no centro do progresso, da prosperidade e do desenvolvimento, cercado de lazer, cultura e com acesso fácil aos 4 cantos da grande BH: a localização é tão estratégica que você acessa com a mesma facilidade pontos extremos entre si como Betim e a Cidade Administrativa; Nova Lima e Sete Lagoas; Pampulha e BH Shopping. Aonde precisar ir dentro da região metropolitana ou em seu colar, formando pelas cidades em seu entorno, mas que não integram formalmente a região metropolitana, você tem fácil acesso. E isso tem um valor, não mesmo?, porque tempo, tempo é dinheiro...



VALORIZAÇÃO

Shopping próximo é sempre um item que valoriza muito um empreendimento imobiliário ao lado, essa valorização dos imóveis próximos ao grandes centros pode ser de até 46% superior ao restante da cidade, segundo informou o jornal Folha de São Paulo, neste caso do Oásis isso, claro, também é verdade, mas a maior verdade, neste caso, será o contrário, o empreendimento trazendo mais valor para o Shopping que o contrário. Afinal, o shopping cercado de um terreno baldio em frente o desvaloriza, o contrário deste cenário o dinamismo do Projeto Oásis traz vida, cultura, natureza revitalizada e muita gente especial para dar vida a região. É verdadeiro ganha ganha com um melhorando e valorizando o outro, neste vici versa.


PowerPoint virtual do Condomínio


O CONDOMÍNIO

A Direcional Engenharia constrói em Contagem um dos maiores projetos urbanos residencias do Estado de Minas. A construtora, a 4ª maior no ranking do mercado imobiliário do Brasil, realiza um enorme investimento no município contagense, estrategicamente localizado no miolo da Cidade Industrial. O primeiro produto é um fantástico condomínio residencial equipado com toda infraestrutura para se viver com qualidade. Academia montada, clube de alto padrão incorporado que tem piscina com Deck molhado, solarium, descanso e quadra, enorme oferta de espaço para lazer social com três salões de festas, dois espaços gourmet com forno de pizza, três churrasqueiras, gazebo, para os meninos e as meninas tem briquedoteca, playground, piscina infantil, os adolescentes não ficaram de fora, claro, se não eles ficam aborrecentes de raiva, para eles tem academia, todo o clube interno, salão juvenil, espaço Teen, terraço de jogos. Ah, sim: o clube projetado para receber a maior insolação quantidade de insolação diária está virado para Parque Ecológico, de frente para o Museu do Trabalhador e da Industria de Contagem - cinematográfica vista.



CLIQUE NESTA IMAGEM E
VISITE O DECORADO DE 3 QUARTOS:

 VISITA VIRTUAL AO DECORADO DE 3 QUARTOS


segunda-feira, 1 de julho de 2013

PESQUISA PARA O GOVERNO DE SÃO PAULO DATAFOLHA 01/07/2013 SP ELEIÇÃO 2014, CENÁRIO ELEITORAL, LEVANTAMENTO, APROVAÇÃO, REJEIÇÃO, GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN, JOSÉ SERRA, PSDB, PT, GILBERTO KASSAB, ALEXANDRE PADILHA, ALOIZIO MERCADANTE, CANDIDATO AO GOVERNO, JOSÉ EDUARDO CARDOZO, PAULO SKAF, 1º TURNO, 2º TURNO, INTENÇÃO DE VOTO

Cenário eleitoral para Alckmin é bem mais tranquilo do que para Dilma: ele cai, mas vence no 1º turno

É… De tal sorte saiu pela culatra a tentativa de promover o baguncismo em São Paulo que, mesmo na disputa eleitoral, o cenário para o governador Geraldo Alckmin é bem mais tranquilo do que o da presidente Dilma Rousseff no Brasil.
Sim, o tucano também caiu nos índices de intenção de voto, mas ninguém — especialmente petistas — se deu bem. Mesmo Paulo Sakaf (PMDB), que se pretende uma via alternativa e poderia ter avançado na crise, oscilou pouco. No cenário considerado mais provável, Alckmin aparece com 40% dos votos e se elegeria no primeiro turno. Há três semanas, é verdade, tinha 52%. Mas vamos ver o que aconteceu com seus potenciais concorrentes: Skaf ganhou três, passando de 16% para 19%. Gilberto Kassab (PSD) cai de 9% para 6%. O petista Alexandre Padilha oscila de 3% para 4%. Se Aloizio Mercadante entra no lugar de Padilha, obtém 11% — há três semanas, tinha 10%. José Eduardo Cardozo obteve os mesmos 5%.
Numa eventual disputa com Lula, Alckmin obteria 34%, contra 22% do ex-presidente, que tem quatro pontos a menos do que na pesquisa anterior. Isso significa que a voragem também colheu o Apedeuta. Nesse caso, haveria segundo turno, mas será que o Babalorixá se arriscaria a perder uma eleição em São Paulo?
Por Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário: