segunda-feira, 8 de julho de 2013

OBRAS DE INFRAESTRUTURA, MOBILIDADE URBANA PREVISTAS PARA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

Governo de Minas apresenta propostas de mobilidade urbana para a Região Metropolitana

Sugestão de pauta. Comitiva comandada por Alberto Pinto Coelho se reúne, nesta terça-feira (9), em Brasília (DF), com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior
Comitiva comandada pelo vice-governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, se reúne, nesta terça-feira (9), às 09h30, no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, em Brasília, com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior. Na oportunidade, serão apresentadas propostas para investimentos em mobilidade urbana na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Todos os projetos que serão apresentados já vinham sendo planejados pelo Governo de Minas antes da divulgação da intenção da presidente da República, Dilma Rousseff, de investir R$ 50 bilhões nessa área. Algumas das propostas já foram inclusive apresentadas em outras ocasiões ao governo federal.
Abaixo, seguem detalhes sobre cada uma das propostas, que também contemplam proposta de extensão do BRT (para atendimento aos municípios de Santa Luzia e Ribeirão das Neves com implantação de estações-ponto ao longo das Avenidas Vilarinho, Senhor do Bonfim, no Bairro Morro Alto e Brasília, em Santa Luzia e na MG-010) e proposta de expansão do metrô (complementação da rede de metrô para atendimento à região hospitalar, com a complementação da linha 02 em trecho subterrâneo e atendimento a Betim, com a extensão da linha 01, além da expansão da linha 01 do Terminal Vilarinho até o Bairro Morro Alto e a construção de nova linha subterrânea conectando o Terminal da Lagoinha ao Aeroporto da Pampulha).
Ações de Mobilidade na RMBH:
Ações em Andamento
1. Rede de Metrô de Belo Horizonte
Custo: R$ 2,97 bilhões (estimativa), sendo:
- R$ 1,04 bilhão OGU;
- R$ 750 milhões Financiamento
- R$ 1,18 bilhão contrapartida dos envolvidos (Gov MG, Prefeituras e Parceiro Privado).
Os projetos das linhas 1, 2 e 3 tiveram ordem de início em abril de 2013 e estão em andamento, com prazo contratual de 12 meses. O Consórcio da Linha 1 e 2  já realizou visitas às Estações existentes  e está formulando os projetos de melhoria das mesmas. Além disso, o projeto funcional da Linha 2 está em desenvolvimento, com alternativas de traçado em estudo. O Consórcio da Linha 3 está consolidando o trabalho do Projeto Funcional. As sondagens e os serviços de geotecnia das três linhas já foram realizados, restando apenas poucas sondagens na área operacional do metrô a serem realizadas  e os estudos topográficos estão em andamento.
Os custos finais de obra serão obtidos quando da conclusão do projeto de engenharia (previsão: maio/2014).
2. Revitalização do Anel Rodoviário de Belo Horizonte
Custo: R$ 1,7 bilhão, sendo:
- R$ 200 milhões para obras imediatas (intervenções físicas, operação e manutenção);
- R$ 1,5 bilhão para Obras de Revitalização (estimativa).
Encontra-se em andamento no DER/MG o projeto de engenharia avaliado em R$ 15,5 milhões (recursos do DNIT). O custo final da obra de revitalização será obtido quando da conclusão do projeto de engenharia (previsão: Abril/2014)
Novos Projetos
3. Construção do Rodoanel Norte na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Trata-se do Contorno Norte Metropolitano que conectará os municípios de Sabará, Santa Luzia, Vespasiano, São José da Lapa, Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves, Contagem e Betim.
Custo: R$ 4,05 bilhões, sendo:
- R$ 836 milhões do setor público (aproximadamente R$ 200 milhões/ano a partir do início das obras);
- R$ 3,21 bilhões parceiro privado.
A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) publicou no 26/06/13 a Consulta Pública. A participação por empresas, entidades representativas e da sociedade civil poderá acontecer até o dia 26 de julho de 2013.
4. Extensão do BRT. Trata-se da expansão para atendimento aos municípios de Santa Luzia e Ribeirão das Neves com implantação de estações-ponto ao longo das Avenidas Vilarinho, Senhor do Bonfim, no Bairro Morro Alto e Brasília, em Santa Luzia e na MG-010 .
Custo: R$ 80 milhões
5. Expansão do Metrô. Trata-se da complementação da rede de metrô para atendimento à região hospitalar, com a complementação da linha 02 em trecho subterrâneo e atendimento à Betim, com a extensão da linha 01. Além disso, tem-se a expansão da linha 01 do Terminal Vilarinho até o Bairro Morro Alto e a construção de nova linha subterrânea conectando o Terminal da Lagoinha ao Aeroporto da Pampulha.
Custos: R$ 2,1 bilhões (Calafate - Região Hospitalar)
R$ 1,4 bilhões (Extensão até Betim)
R$ 1,4 bilhões (Lagoinha - Aeroporto da Pampulha)
R$ 310 milhões (Vilarinho – Morro Alto)
6. Rodoanel leste. Trata-se da implantação de rede viária expressa na Região Leste da RMBH, conectando a BR 040 à BR 381 Norte.
Custo: R$ 700 milhões (22km de extensão)
7. Projeto TREM (Transporte sobre Trilhos Metropolitano). Trata-se de obra em modelagem PPP. Trecho intitulado de “Betim – Belvedere”, possuirá extensão de 35,6 km, contemplando 12 estações e atendendo as seguintes cidades: Contagem, Belo Horizonte, Ibirité e Nova Lima.
Custo de Implantação: R$ 1,8 bilhão (estimativa)
O Governo do Estado prevê a conclusão da modelagem da PPP até set/2013 e a realização da consulta pública até novembro/2013. Espera-se a publicação do edital até o final do 1º semestre de 2014. As obras possibilitarão a integração do transportes das referidas localidades com a estação do metrô do Eldorado e com a futura estação do Barreiro.
8. Recuperação de vias municipais por onde trafegam as linhas de ônibus do Transporte Metropolitano em toda RMBH. Trata-se da melhoria das vias por onde passam os ônibus metropolitanos, principalmente na região de Ribeirão das Neves, Esmeraldas e Santa Luzia (extensão estimada de 800 km).
Custo: R$ 150 milhões
9. Sistema Viário do Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte
Custo Total: R$ 1,136 bilhão, sendo:
1. Contorno Norte de Lagoa Santa: R$116 milhões (obra R$ 93,4 milhões / desapropriações R$ 22,6 milhões)
2. Via Perimetral Leste do AITN: R$ 91,7 milhões (obra R$ 84,2 milhões / desapropriações R$ 7,5 milhões)
3. Entroncamento MG 010 (Lagoa Santa) - Entroncamento MG 020: R$ 179 milhões (obra R$ 163,8 milhões / desapropriações R$ 15,2 milhões)
4. Contorno Leste de Lagoa Santa: R$ 345,1 milhões (obra R$ 315,9 milhões / desapropriações R$ 29,2 milhões)
5. Santa Luzia – Plataforma Logística da RMBH - Entroncamento Contorno Leste de Lagoa Santa: R$ 123 milhões (obra R$ 110 milhões / desapropriações R$ 13 milhões)
6. Ribeirão das Neves - Entroncamento LMG 800: R$ 281,6 milhões (obra R$ 257,4 milhões / desapropriações R$ 24,2 milhões)
Os projetos viários estarão concluídos em novembro de 2013.
10. Melhorias viárias na Avenida Cristiano Machado
Custo Total: R$ 247,0 milhões, sendo:
- Viadutos sobre a Avenida Sebastião de Brito: R$ 87 milhões (obra R$ 62 milhões / desapropriações R$ 25 milhões)
- Trincheira do Vilarinho: R$ 160 milhões (obra R$ 140 milhões / desapropriações R$ 20 milhões)
Serviço
Evento: Reunião com a ministra Miriam Belchior
Local: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – Brasília
Horário: 09h30
Data: 9/7 (Terça-feira)
Postar um comentário