quarta-feira, 31 de julho de 2013

GOVERNADOR ANASTASIA RECEBE TIME DO ATLÉTICO - GALO - NO PALÁCIO TIRADENTES, CIDADE ADMINISTRATIVA - CAMPEÃO DA LIBERTADORES - FOTOS

Por conquista da Libertadores, Atlético é homenageado por governador Anastasia, que pede o Mundial

Atleticano de coração, o governador de Minas fez um breve discurso parabenizando o Alvinegro e manifestou a torcida para que o Galo consiga também o título Mundial

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM 30/07/13 - 11h48
Mais novo campeão da Copa Libertadores, o Atlético foi recebido com festa pelo governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, e por pouco mais de mil torcedores, nesta terça-feira, na Cidade Administrativa. A cerimônia realizada exclusivamente para homenagear o clube mineiro pela conquista continental contou com a presença da cúpula do governo do Estado, além da comissão técnica, dirigentes e, claro, jogadores do Galo.

“Queria dizer a todos que vocês foram mais do que heróis. Vocês levaram o nome de Minas para o mundo, a um patamar fundamental. E tenho certeza que a nossa vontade, meu caro Kalil, que é a sua, e a do conselho do Atlético, com o nosso presidente Emir Cadar, é de trazer, da belíssima Marrakech, da exótica Marrocos, o título de campeão do mundo”, parabenizou Anastasia.
Atleticano de coração, o governador ganhou uma medalha de campeão da Libertadores das mãos do capitão Réver e deixou claro que acompanhou passo a passo a sofrida caminhada do Atlético no torneio internacional.
“Como todos sabem sou atleticano e fiquei muito feliz. Vou guardar com carinho essa medalha, essa conquista tão histórica. A gente sofre, mas o sofrimento é bom. Fico feliz de ter acompanhado essa Libertadores de 2013, que como dizem, é o ‘Dois mil e Galo’”, comemorou o governador.
Em cima da sacada, ao lado da rampa do prédio Tiradentes, Antonio Anastasia e a delegação atleticana mostraram o troféu da Libertadores aos entusiasmados torcedores.  O capitão Réver foi um dos protagonistas da festa e o goleiro Victor foi chamado pelo próprio governador para levantar a taça de campeão.
“Acho que os grandes campeões estão aqui atrás. Eles que vão virar estátua na nossa mente, na nossa cabeça. Eles, essa comissão técnica e a diretoria que nos ajudou tanto. Esses caras foram muito bacanas conosco, nos deram essa alegria. A gente rege, tenta reger. É só virar para a torcida quando acaba o espetáculo para saber se o serviço foi bem feito”, finalizou.
 
Atualizada às 13h20

 

O que achou deste artigo?
2
4
6
8

COMENTÁRIOS (5)

Postar um comentário