terça-feira, 24 de novembro de 2009

INFELIZ ANIVERSÁRIO

Comemorar o que neste aniversário de Sete Lagoas, quando temos muito mais razões para lamentar. Agora mesmo acabo de receber o terceiro telefonema de morador do bairro Alvorada. Eles estão lá sem água há uma semana. Enquanto a nossa população pena as de outros municípios avançam a passos largos em qualidade de vida. É o caso de Inhauma que em Março, antes talvez até, inaugure a sua ETE - Estação de Tratamento de Esgoto. Além disso, a população vai passar a ter água tratada pela Copasa no ano que vem. A cidade está em fase final de negociação com a empresa. Aqui até uma boa notícia que é a eleição das diretoras de escolas munícipais revela a triste precariedade do sistema. Algumas das melhores diretoras não quiseram se candidatar, reclamam que a administração Maroca impera tudo. Enfim, no que diz respeito a gestão pública é um infeliz aniversário.

Do Leitor:
Quando ao compromisso do prefeito com o passado, já estava claro, quando na campanha eleitoral fazia questão sempre de enaltecer seus antepassados, ao invés de apresentar um projeto de governo. E o pior é que a população caiu como um patinho. Claro que não estamos aqui para falar da pessoa do Sr. Mário Márcio, mas sim do homem público, do administrador que deveria ser e que Sete Lagoas merece. O simples fato de ser filho de fulano, neto de beltrano não é aval para cargo público de tamanha relevância. É preciso visão estratégica, seriedade e compromisso com o presente e futuro da cidade. O passado já se foi. As necessidades de hoje e de amanhã, não são as mesmas de décadas atrás. Sete Lagoas precisa urgentemente tomar uma direção, assumir definitivamente sua vocação para o crescimento, perder as características provincianas e retrógradas que nos prendem à política coronelista há tanto tempo.
Como já disse antes, não votei no Sr. Mário Márcio, mas gostaria que ele acordasse finalmente de seus devaneios e tomasse consciência do seu papel como prefeito e cidadão setelagoano. O Brasil está a cada dia mais forte em todos os campos, mais respeitado na comunidade internacional. Sete Lagoas está deixando o bonde (ou melhor, o trem-bala) do desenvolvimento passar e está ficando na estação, inerte ou pior ainda: com projetos para o passado...
Boa semana !
Junior

Postar um comentário