segunda-feira, 23 de novembro de 2009

MAROCA EXPLICITA O SEU SONHO REGRESSISTA E REVELA DE UMA VEZ POR TODAS COM QUEM ESTÁ COMPROMETIDO. É ARREPIANTE "OUVIR" TÃO CLARAMENTE ISSO


Em entrevista ao "Gerais", o mais novo jornal de Sete Lagoas Maroca diz para quem governa e expõe sem meias palavras o que sempre foi denunciado aqui: o seu sonho é regressista. Ele olha para o passado e diz com quem está comprometido de verdade, "os que ajudaram a construir Sete Lagoas" e diz "nisso eu incluo meus familiares". Ou seja, ele é prefeito de e para poucos. Mais: ignora que a cidade é uma obra em construção e, portanto, todos fazem parte da sua construção. Mas 'o líder' prefere excluir ao invés de incluir.

Em outra parte desta resposta tão reveladora ele relaciona o resgate do passado com a felicidade dos moradores. Está dizendo-nos que felicidade é o que ela acha que existia no passado. A visão do filho do papai tradicional. Aí está a fonte de grande parte da insatisfação: as pessoas não querem o passado ou teríamos que resgatar o período colonial escravocata se formos a caminho do... passado. Além do mais a dinâmica é outra. É impossível resgatar o que já se foi, e se é que foi bom para o povo a relação coronelista de tempos passados. Onde a "paz" e a "fraternidade" tão festeja era conseguida ao custo do silêncio e submissão do povo. Reinava a velha máxima: "manda quem tem direito, obedece quem tem juízo". É assombroso ouvir esta mensagem do que oficialmente é prefeito de Sete Lagoas, às portas de 2010!!!

Só não é surpreendete a mensagem saudista-xenófoba para o leitor do blog, que sempre leu aqui o que agora o próprio prefeito explicita com todas palavras, leiam:

Do Gerais Jornal:
Como o senhor observa Sete Lagoas daqui a 20 anos? O que o senhor gostaria de se orgulhar de ter feito ao olhar para trás e se lembrar desse período?

O fato principal de hoje estar como prefeito é o compromisso que tenho com a nossa cidade e COM TODOS AQUELES QUE AJUDARAM A CONSTRUÍ-LA. NISSO EU INCLUO MEUS FAMILIARES. EU GOSTARIA DE OLHAR PARA TRÁS E VER QUE EU CONTRIBUI PARA RESGATAR O QUE DE MAIS SAGRADO NÓS TÍNHAMOS E PERDEMOS, a fraternidade, o clima de paz e a harmonia que reinava sobre a nossa cidade, isto é, os moradores terem orgulho e felicidade de morarem aqui em nossa cidade.
Postar um comentário