sexta-feira, 12 de março de 2010

SAAE QUER AUMENTAR A CONTA

Do Sete Dias:
Os municípios, enfrentam muitos altos e baixos para conseguir uma prestação de serviços eficaz. E em Sete Lagoas isso não é diferente. Numa cidade com cerca de 220.000 habitantes não dá para pensar em saneamento como uma questão setorizada , para ser gerida com meias medidas. Temos que pensar grande.
O Brasil vive um momento único para os serviços públicos de saneamento onde o foco principal é o aperfeiçoamento dos instrumentos de gestão que apontam para um importante esforço por parte do governo, prestações de serviços, indústrias e a sociedade por meio de suas organizações e dos canais de participação. É preciso capacidade de adaptação às mudanças propostas para viabilizar a realização de projetos.
Segundo a Diretoria Financeira, a revisão tarifária não é implementada desde set/2007. Apesar disso, graças a ações distintas implantadas em 2009 o SAAE investiu em torno de R$ 700.000,00 em motocicletas, triciclos, caminhão retrovaletador, motores submersíveis, bombas dágua e máquinas desentupidoras de esgoto, além de R$100.000,00 investidos na compra dos terrenos para captação de água do Rio das Velhas.
Mas para uma administração que assumiu o compromisso de restabelecer a confiança do usuário, isso ainda é muito pouco. O Estudo Hidrogeológico, de extrema importância para conhecermos o nosso sub-solo, já está em processo de licitação. Mas as demandas não param por aí.
O cronograma de investimentos é vasto. Projetos como Eficientização Energética, Automação do Sistema de Distribuição(Telemetria), redução de perdas, Renovação do Parque de Hidrômetros, Cadastramento e Recuperação de Redes e Construção da ETE ( Estação de Tratamento de Esgoto) já estão sendo elaborados.
Embasada nessas necessidades a autarquia busca o equilíbrio tarifário.Isso proporcionará a melhoria na prestação de serviços,e em toda infraestrutura do saneamento urbano de Sete Lagoas.
Postar um comentário