quinta-feira, 18 de março de 2010

Para Aécio, PSDB crescerá quando começar embate entre candidatos


Da Folha:
O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), avaliou como natural o crescimento da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), pré-candidata à Presidência, nas pesquisas de intenção de voto. Para ele, quando houver o embate entre os candidatos o PSDB mostrará que tem condição de ganhar a eleição presidencial.

"A campanha não começou ainda. Nós temos um tempo grande para construir esse discurso. Acho que as experiências do PSDB serão mostradas. Não será uma eleição fácil para ninguém", disse nesta quinta-feira em Belo Horizonte.

Segundo o governador, há um risco para lideranças do PT que estão cantando vitória antes da hora. "No momento em que o embate se der entre candidatos e não apenas entre aqueles que os apoiam, acho que aí sim o PSDB poderá demonstrar aquilo que eu disse aqui, que nós temos melhores condições de permitir que o Brasil dê um novo salto."

Aécio também minimizou o resultado da pesquisa CNI/Ibope divulgada ontem. Segundo a sondagem, a petista conseguiu subir de 17% para 30% na preferência do eleitorado, enquanto o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), recuou de 38% para 35%.

"O PT sempre teve uma base, um piso em torno de 30%, historicamente, mesmo nas eleições em que o presidente Lula perdeu. Não me preocupo com as pesquisas. Acho que é o momento de o PSDB construir o seu discurso", afirmou.

Para ele, a pesquisa sempre é o retrato do momento. "O PSDB tem que apresentar à população brasileira razões objetivas e claras que mostrem porque é melhor trocar de governo, mudar o grupo que governa o país e não continuar com o atual."

O governador afirmou que a eleição não será uma comparação entre o governo Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso. "Não acho que as pessoas estejam preocupadas agora numa gincana para saber quem fez mais. Se foi Lula ou se foi FHC, ou se foi FHC ou Lula. Foram momentos diferentes", disse.
Postar um comentário