sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

CASO DA ESTUDANTE DE SETE LAGOAS BARRADA POR ESTAR USANDO VESTIDO CURTO REPERCUTE NACIONALMENTE

Como mostra esta matéria do G1, a seguir, o caso ganhou a mídia nacional:

Do G1, em São Paulo:

Foto: Alex de Jesus/O Tempo/AE Estudante pode ter sido barrada em sala de aula por usar vestido curto (Foto: Alex de Jesus/O Tempo/AE)

A Secretaria de Educação de Minas Gerais investiga o caso de uma estudante de 22 anos que teria sido impedida de assistir às aulas na Escola Estadual Modestino Andrade Sobrinho, em Sete Lagoas (MG), na terça-feira (2), por estar usando um vestido curto.


LEIA TAMBÉM:

OCORRÊNCIA POLICIAL DENTRO DO GABINETE DO PREFEITO MAROCA (PSDB): AMEAÇA E AGRESSÃO DE SEU COLABORADOR

De acordo com a Secretaria, a diretora da escola informou que a garota teria sido impedida de entrar na sala de aula por uma professora. A estudante continua frequentando as aulas das demais disciplinas normalmente.

"Não houve uma denúncia formal da ocorrência. Ainda assim, uma equipe foi enviada à escola para apurar o caso e descobrir o que realmente aconteceu. Para mim, o aluno deve ser respeitado sempre e tem que ficar na sala de aula em qualquer hipótese", diz ao G1 a superintendente de Sete Lagoas, Maria Ângela de Carvalho Guimarães.

O relatório deve chegar à Secretaria de Educação até terça-feira (9), para que as devidas medidas sejam tomadas.

Postar um comentário