sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Aécio nega em público, mas já avalia ser vice de Serra na disputa pela Presidência


da Folha Online:

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), já admite em conversas com interlocutores a hipótese de disputar como vice na chapa do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), à Presidência da República, informam nesta sexta-feira Catia Seabra e Paulo Peixoto em reportagem publicada na Folha (íntegra disponível somente para assinantes do jornal ou do UOL).

Publicamente, Aécio continua negando a possibilidade de uma chapa pura tucana e admite apenas que vai concorrer ao Senado por Minas. Porém, a decisão só sairá em abril, quando já estiver fora do governo.

Segundo a reportagem, nas conversas com Aécio, os aliados ponderam que ele poderá ser responsabilizado por uma eventual derrota do PSDB, caso resista ao apelo.

Ontem, em entrevista coletiva, Aécio disse claramente sua intenção de concorrer ao Senado. "Ter passado sete anos como o governo mais bem avaliado do país é motivo de honra. Não para mim apenas, mas para todos os mineiros. Quanto ao futuro, fiz uma opção muito clara hoje. Serei candidato ao Senado da República por Minas Gerais e no Congresso quero dar continuidade ao trabalho que iniciamos aqui, defendendo lá, os interesses de Minas Gerais", afirmou Aécio em entrevista divulgada por sua assessoria.

Segundo a assessoria de Aécio, não houve nenhum encontro do governador com o comando do PSDB para definir a candidatura, o que poderia justificar a declaração de hoje. A assessoria ressaltou que o governador apenas manteve o seu discurso de se colocar à disposição do partido, que deverá ratificar o nome de Aécio para a disputa.

Após falar sobre sua decisão, Aécio foi novamente perguntado na entrevista sobre o Senado. Na resposta, o governador manteve o discurso de que "seu caminho natural é uma candidatura ao Senado". Ele acredita que, a partir de Minas, poderá dar todo o seu empenho e dedicação ao candidato a presidente do PSDB.

Questionado sobre a possibilidade de o PSDB ganhar as eleições presidenciais, Aécio ressaltou que a eleição será "dura", mas que o partido tem condições de vencer porque tem um um nome "extremamente qualificado", o de Serra.
Postar um comentário