quarta-feira, 3 de março de 2010

ESSE É UM NOVO VELHO GOVERNO: CECÉ, LEONE, CANABRAVA ESTÃO TODOS MUITO BEM REPRESENTADOS

O próprio Maroca age para sepultar o seu primeiro ano de governo, denunciando com suas modificações de pessoas e direção que foi um ano perdido, fracassado, um zero a esquerda mesmo para ele, prefeito. 2010 é como se fosse o primeiro ano do governo: tudo diferente do primeiro e igualzinho aos antigos governos de Sete Lagoas. Os que estavam a frente da administração em 2009, deixaram ou perderam relevância. A nova equipe que se apossou do governo são os velhos conhecidos de gestões passadas: Cidinha Cabrava, Beto Andrade, Rodrigo Paiva, Flávio de Castro... São "novos" velhos carimbadíssimos.

E Maroca que não tinha projeto, diagnóstico e plano de ação, e sim ideias primitivas vagas chegou a montar uma equipe de profissionais competentes, mas como não sabia o que fazer com eles, porque tinha um projeto a altura dos profissionais: desperdiçou, portanto, talentos e abandou no meio do caminho projetos. Rendeu-se ao velho loby do pessoal que agora retoma a administração.

A perspectiva de mudança, e sabe se lá o que isso fosse para o Maroca acabou e o governo agora virou uma colcha de retalhos que vai do grupo de Cecé ao petismo. O loteamento do governo por grupos políticos heterogênio se vê a longa distância. É agora e não no ano passado quando diziam que era o Anastasia - o governo do Estado é quem dava a direção - é que o Maroca não comanda nada e não lidera nada. Está todo loteado entre os diversos grupos locais cada qual manda no seu pedaço e o governo Maroca repete o passado onde as mesmas pessoas de ontem são os que hoje tomam conta da maquina.

Mas isso não surpreende a este escriba, porque registrei no blog bem antes da posse e até da eleição: "Maroca não veio para mudar nada mas para renovar" os mesmos hábitos e costumes, assim quem apostou que os antigos coronéis estavam no fim de linha perdeu Maroca os revitalizou e lhes deu sobrevida, pelo menos por mais 3 anos. Esse é um novo velho governo.
Postar um comentário