terça-feira, 6 de abril de 2010

POR QUE O PREFEITO DO PSDB (MAROCA) PREFERE O MODELO DO PT?

A resposta é muito fácil, leia:

Que Maroca abomina o modelo de gestão implantado no Estado é um fato que não se tenta esconder mais hoje, outro fato conhecido também é a sua admiração pelo PT. Maroca censura veementemente a crítica ao partido, me disse hoje um auxiliar seu filiado ao PSDB. Não me contou novidade, o próprio Maroca já me pediu como então seu correligionário para moderar crítica ao PT. O que esse peessdebisa me contou ontem confirma apenas a paixão do Maroca ao petismo, que não admite minimamente que se zombe, por exemplo, da "Dilma" me revelou este auxiliar.

O que seria sinal de respeito e a busca da boa convivência com o partido que é importante dentro do governo flerta com a infidelidade. O problema é que até mais que falta de lealdade com a sua sigla, o PSDB, que é uma questão para o partido em nível estadual se dar conta e resolver, é a rejeição ao modelo de eficiência administrativa empregado notoriamente pelo tucanos, mas que não é propriedade privada deles.

Desta forma, quando ouvi de um outro tucano, semana passada, que o Maroca "tem aversão ao modelo que foi implantando no estado" e que ele, prefeito, gosta é das ideias de Flávio de Castro (PT), aí acabou de assentar definitivamente qual é a deste moço, que ganhou a eleição em Sete Lagoas. Ele não quer fazer nada que signifique esforço, que exija assumir posicionamentos impopulares necessários ou demande inventividade intelectual, seu negócio é se acomodar, loteando o governo e curtindo do status e as benesses do poder.

Melhorar a educação? A saúde? Com esforço municipal? Que papo é esse, não é mesmo? Para amenizar o que vai mal na educação, infraestrutura aí o modelo de gestão do Estado lhe é útil, porque pode cobrir as lacunas das suas mazelas na administração local. Mas também lhe é incomodo, porque, por exemplo, na saúde ele teve que aceitar o Hospital Regional de duzentos e tantos leitos que ele tanto tentou evitar para não fazer "concorrência" com o seu querido Hospital Nossa Senhora das Graças.

É muito fácil entender o porquê o prefeito sendo quem é prefere o modelo petista, afinal, neste modelo, é como disse nesta segunda norte-americano The Wall Street Journal sobre administração Lula: "uma retrospectiva desde a sua posse mostra que o melhor que ele [Lula] fez como executivo-chefe do país foi não fazer nada.
Postar um comentário