quarta-feira, 28 de abril de 2010

ÊNIO EDUARDO DO PT APOSTA NA “VANGUARDA” DE MINAS OU NO PRECONCEITO HOMOSSEXUAL?

(data original 26 de abril de 2010, às 02:46)
Segundo Ênio Eduardo do PT, Minas está na vanguarda da política nacional, por quê? Porque segundo ele pela primeira vez Minas pode eleger um governador "homossexual". O petista introduz na campanha o tema da opção sexual de um dos candidatos como "um avanço do ponto de vista político". Candidato que ele não diz quem é. Bacana sua abordagem? Elogiosa, não é mesmo? Vejam o que ele diz:

(...) pode-se afirmar que está ocorrendo um avanço do ponto de vista político. É a primeira vez na história de Minas Gerais que há um candidato homossexual com reais chances de vencer a eleição. Este fato mostra como Minas está na vanguarda da política nacional.

Vale a pena destacar: a introdução do assunto acontece de forma positiva, descolada, mostrando, segundo ele, que é a "primeira vez na história" do estado que um homossexual candidato pode vencer a eleição. Ah, e esse fato colocaria Minas na vanguarda da política nacional. Que beleza, então, não é mesmo?

Beleza uma ova! Isso é o chamado "beijo da morte". Ora, quem pode dizer que há no que ele fala um incentivo a homofobia, ao preconceito contra um suposto homossexual candidato. Não há, ao contrário o componente sexual da vida pessoal de um dos candidatos é trazida para o debate numa perspectiva até de avanço, não é mesmo? Mas é colocado, e esse é o objetivo explicito. Imagina se ele fizesse como a sua colega Marta Suplicy que na campanha para prefeito, que forma insidiosa e contradizendo seu liberalismo sexual questionou a sexualidade do adversário de campanha, o prefeito Gilberto Kassab (DEM), para quem foi derrotada.

Mas quê. O petista Ênio faz as coisas de forma sutil e de uma forma até a "louvar" o vanguardismo mineiro, assim, ele se resguarda de uma acusação de homofobia, que nesse caso da mesma forma que ele respondeu Fernando Cabrera "se o Senhor se identificou com o que eu afirmei o problema não é meu". Viram, nesse caso ele só teria trazido o tema de foro íntimo para o debate político público e o preconceito se existir é dos outros. Como é inteligente o petista, não é? Toda via quem sabe ele não está é apostando mesmo no vanguardismo, como direi?, sexual dos mineiros para eleger um petista.

Explico. Como ele é um petista histórico e conhece bem seus correligionários candidatos governo de Minas - Fernando Pimentel e Patrus Ananias -, quem sabe ele não está apostando que pela "primeira vez na história de Minas Gerais um candidato homossexual vença as eleições. Eu, não sei, como ele não deu o nome do homossexual na disputa de Minas, a gente fica especulando que seja um dos mais ligados a ele, Ênio. Afinal se ele afirma é porque tem certeza que existe um gay na parada.

E aí leitor? A aposta é na homofobia evitando ser tão direto quanto a campanheira Marta Suplicy que questionou na época se Kassab se ele "É casado? Tem filhos?" Ou, é satisfação porque Minas é um estado, segundo o petista Ênio, na vanguarda política porque pode eleger um "homossexual".

Repare. Se o homossexual que ele sabe existir for um aliado seu é uma aposta no vanguardismo, se for um adversário é uma aposta no preconceito dos outros, claro. Portanto, tudo muito bem feito de forma cínica e dissimulado ou não. Ah, sim, mas eu acredito que Ênio Eduardo seja homem o suficiente para nos revelar, já que ele sabe, quem é homossexual candidato ao governo do estado, não é mesmo?
Postar um comentário