segunda-feira, 24 de agosto de 2009

De volta com vocês

Sim, estou aqui de volta com vocês, amigos, disse que não ia abandoná-los, como não vou. Precisava descansar, mas quase não resisti em voltar antes do prazo que estabeleci. Segunda-feira passada dia 17, eu me senti tentado a escrever, depois de ouvir em entrevista a Superintendente de Vigilância em Saúde, Márcia Cristina Vasconcelos, uma autoridade em saúde, dizer tem que ser considerado na decisão se vai agradar e desagradar a realização de um evento, como a Exposição. Ora, ora, uma autoridade da área que tem responsabilidade de fato com a Saúde Pública não age pensando se vai agradar ou desagradar alguém mas se vai proteger a saúde da população uma decisão.

Mais: ela justificou a não suspensão da Exposete porque, segundo ela não havia transmissão sustentada da doença na cidade, entretanto, no dia em que ela estava sendo ouvida disse que o contágio havia atingido esse estágio de transmissão. Apenas uma semana depois. Conclusão, nesse caso: o evento que reuniu milhares de adolescentes foi um fator contribuínte para o avanço da doença. A realidade é que a data da realização Exposete foi o ponto alto do perigo, é só recordar que todos voltavam das férias, a própria Secretária de Saúde havia suspendido a volta às aulas e milhares de pessoas do país inteiro vieram de outras cidades para à festa.

Mudando de assunto, ao que tudo indica Gustavo Paulino, o Secretário de Desenvolvimento, não está suportando vagarosidade do governo e pode deixar a canoa, não é mesmo? Já o irmão do prefeito perdeu espaço para o secretário tro-ló-ló, Flávio de Castro, que agora se torna o homem forte do governo. Mas o que mais me estranha é o eterno começo do governo que nunca começa. Começou com o choque de gestão, agora estamos fase da retórica participativa e vamo que vamo amaçando barro sem sair do lugar. Com está no filme que fiz para vocês abaixo eles não tem um diagnóstico real dos problemas e oportunidades que tem a cidade. E se é que querem ter, não é mesmo? A verdade é que eles tem uma agenda medíocre, tímida e não estão altura da cidade de Sete Lagoas para fazê-la avançar.

É triste isso. Mesmo com todo o converseiro de ouvir, ouvir, fazer participar o negócio é a mais pura egabelação e enganação. O negócio deles ouvir: "Isso nos permitirá estabelecer um governo mais participativo e nos ajudará a conhecer e atender aos principais anseios dos sete-lagoas", disse semana passada o secretário criador do "Governo Itinerante", Nabab Abelin. Essa semana foi a vez do secretário de Planejamento Flávio de Castro se reunir com outros grupos e resaltar a importância da participação... Êta gente boa para escutar, não é? Lembram-se das Tendas que o candidato Maroca montou nos bairros para ouvir a população? Definitivamente eles são bons de ouvidos e ruins ação-solução. Semana que vem vou monstrar um pouco da minha arte nestas 'férias', assim ficará mais claro ainda esse comportamento do governo do Maroca.

Andei de norte à sul; de leste à oeste na cidade inteira, tem muita coisa interessante para vocês, como é mesmo que eles dizem, "Conhecer Sete Lagoas essa a sua próxima parada". Aguardem, vocês verão que parada. Mas, para ver já eu recomendo que visitem o blog Só um Papo!. Tudo sobre marketing, propaganda, publicidade e eventos na área que estão acontecendo na cidade. O blog é feito com muito carinho e competência pela bela morena, Crislene Duarte (foto).

Prazer estar de volta com vocês...
Postar um comentário