quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

O FUTURO PODE NÃO SER ASSIM TÃO ÓBVIO MAIS

Sim, este post está um tanto atrasado. Trato nele do futuro, virtural... prefeito Emílio, que fiquei devendo um post a respeito. Vamos lá.

Muita gente no mundo político trata Emílio de Vasconcelos (PSB) como o virtual prefeito a partir de 2013. A história repetiria-se com Emílio como aconteceu com o hoje prefeito Maroca. A decepção também? O que se vê agora é mais ou menos o que aconteceu antes, onde o pessoal ligado a política e boa parte da chamada mídia vai construindo um mito, independente deste corresponder para pior ou até para melhor a essa mistificação. Muito triste esse destino.

É como se a cidade fosse incapaz de forjar ao longo do tempo novos líderes e precisasse se agarrar cegamente ao do pleito passado sempre. E que pleito, não? Um pleito em que a eleição se deveu mais a omissão que a transparência, sobretudo, do eleito que fez campanha se escondendo e se furtando dos debates para que a população não perdesse a ilusão de véspera. E ele a eleição. A receita daria certo de novo, elegendo em 2012 outro candidato da eleição passada? Acho que será um tanto mais complicado, o povão agora vai querer saber mais a respeito do fulano.

No que depende da mídia e do "mundo político" muito pouco vai se descobrir, porque esses atores ainda preferem alimentar fantasias a descobrir o sujeito real. O povo, porém, escaldado já não mais vai agir de maneira tão óbvia, suponho, vai querer saber o que pretende o fulano e julgar suas opções à luz das próprias expectativas. Uma população cada vez maior vinda de fora com novos paradigmas, outras referências. Assim, é bom que os fatalistas da próxima eleição, vá botando as barbas de molho porque o futuro pode não ser tão óbvio mais, digo, Emílio de Vasconcelos. E ainda que seja ele não será o do passado mais o do futuro, se é que me faço entender.

Postar um comentário