segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O CENÁRIO ELEITORAL DE MINAS PARA 2010

O cenário eleitoral de Minas ainda é um tanto confuso, apesar dos últimos acontecimentos que definiram os vencedores das disputas partidárias no PT e no PMDB. No PT venceu a chapa que apoia Fernando Pimentel, isso entretanto não assegura automaticamente a sua candidatura ao governo. Patrus e o PMDB continuam no páreo. O ministro Patrus Ananias apesar de ter perdido a eleição interna tem a confiança do planalto porque faz o jogo partidário, enquanto o seu colega Pimentel só quer saber do seu interesse pessoal, quer porque quer disputar o governo, pouco ligando para o projeto nacional do partido. Aí pode ser vetado. E o PMDB na equação?

PESQUISA ELEITORAL PARA GOVERNADOR DE MINAS 2010 – HÉLIO COSTA LIDERA, MAS CAI SEIS PONTOS, ENQUANTO ANASTASIA CRESCE E TRIPLICA INTENÇÃO DE VOTOS

O PMDB de minas entra na contabilidade petista justamente porque o PT nacional precisa do partido apoiando Dilma Rouseff a presidente, que em troca pode exigir o apoio ao ministro Hélio Costa.

Já o PSDB de Minas tem um nome certo ao governo: Professor Antônio Anastasia, que disputará a eleição no exercício do cargo. A dúvida fica por conta de seus concorrentes e do cenário vindouro. E não só o cenário de Minas, mas também o nacional. Se Dilma não conseguir ganhar terreno nos próximos meses, o PMDB que anda revoltado com as ações do planalto pode desembarcar da frágil canoa dilmista. Podendo embarcar no projeto do PSDB nacional se houver uma clara chance de vitória do partido. Nesse cenário, como ficaria Hélio Costa? Disputa o governo? O Senado? Teria alguma chance do PSDB de Minas abrir mão da candidatura dentro de uma aliança nacional? Bem, fazer qualquer proguinóstico hoje é puro chute. Como disse depende do cenáro vindouro nacional e estadual.

Em síntese, para o PSDB o cenário está confortavel em Minas com o crescimento eleitoral de Anastasia e bem incerto para o PT, que está divido como nunca. Já Hélio Costa que sai fortalecido da disputa interna do PMDB, precisa, para exigir um grande gesto desprendimento de PT ou PSDB em favor de si, manter-se em elevando patamar de intenções de voto em 2010, senão seu histórico de derrotas ao governo de Minas não aconselha o investimento.
Postar um comentário