domingo, 13 de dezembro de 2009

AGRESSÃO A BERLUSCONI NA ITÁLIA - Premiê italiano Berlusconi é agredido no rosto após discurso em praça em Milão

Do G1, com agências internacionais
O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, foi agredido neste domingo (13), após a realização de um comício de seu partido, Povo da Liberdade (PDL), na Piazza del Duomo, no centro de Milão.

A agressão foi confirmada pela polícia local. Segundo testemunhas, o chefe de governo caiu após receber um golpe no rosto e foi levado imediatamente a um veículo.

Um homem identificado pela polícia como Massimo Tartaglia , de 42 anos, se aproximou do premiê com o pretexto de pedir um autógrafo. Não se sabe se ele foi atingido por um soco ou por um objeto.

O ministro da Defesa, Ignazio La Russa, revelou que Silvio Berlusconi saiu sangrando no nariz e na boca.

O agressor foi detido e o premiê, com o rosto sangrando, foi levado para o hospital San Raffaele para tratar o ferimento, onde deverá ficar em observação por 24 horas. disse um integrante da coletiva de Berlusconi. Há relatos não confirmados de que ele teve dois dentes quebrados.

"Estou bem, estou bem", garantiu Berlusconi ao sair da sala de urgências para um quarto do hospital, segundo a agência de notícias Ansa.

O homem que atacou Berlusconi foi preso imediatamente. Segundo a Polícia, Tartaglia não tem antecedentes criminais e teve sua carteira de motorista apreendida há alguns meses. De acordo com fontes da investigação policial, o agressor de Berlusconi passa por tratamento psicológico há dez anos em um hospital de Milão

Ainda não se sabe, no entanto, como Tartaglia conseguiu burlar o forte esquema de segurança que cerca o líder italiano.

Antes da agressão, Berlusconi tinha enfrentado verbalmente um grupo de opositores que gritavam "renúncia" e "palhaço" durante o comício.

Berlusconi se irritou e gritou de volta "vergonha" em pelo menos três ocasiões. Em seu discurso, o primeiro-ministro voltou a atacar a "esquerda marxista" italiana e os juízes.

CONDENAÇÃO E AGRESSOR

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, condenou de forma veemente o ataque sofrido neste domingo pelo premiê Silvio Berlusconi, que teve o rosto atingido por um objeto lançado após um comício de seu partido em Milão. "Expresso a mais firme condenação à grave e irresponsável agressão ao presidente do Conselho (de Ministros), a quem vai a minha solidariedade pessoal", disse o chefe de Estado. As informações são da Ansa.

Napolitano também afirmou "o mais claro e renovado apelo para que todos os conflitos políticos e institucionais sejam conduzidos dentro dos limites do responsável autocontrole e de confronto civil, prevendo e reprimindo cada impulso e espiral de violência".

O ataque ocorreu quando Berlusconi deixava um comício de seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), em Milão. Em um primeiro momento, o ministro da Defesa, Ignazio La Russa, disse que o primeiro-ministro havia levado um soco de um homem que parecia ter algum objeto na mão. Contudo, posteriormente, imagens veiculadas por uma TV local mostraram que um objeto lançado atingiu o rosto de Berlusconi, que foi levado ao hospital San Raffaele com a boca e o nariz sangrando.

O agressor já foi identificado. É Massimo Tartaglia, de 42 anos, que está preso. O objeto seria uma miniatura da catedral existente na praça em que era realizado o comício.

Postar um comentário