segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A CIDADE ESTÁ SOB RACIONAMENTO OFICIAL D’AGUA; E O SAAE MANDA OS FUNCIONÁRIOS VIGIAR A POPULAÇÃO

Presidente do SAAE pede oficialmente aos funcionários que vigiem o consumidor. “DURANTE AS SUAS ATIVIDADES, OU NÃO, APONTEM POR ESCRITO OS ENDEREÇOS ONDE PRESENCIAREM O MAU USO OU DESPERDÍCIO DE ÁGUA. A ADMINISTRAÇÃO ENVIARÁ CARTAS DE AVISO E ADVERTÊNCIA, ALÉM DE APLICAR OS ARTIGOS 152 E 153 DA LEI 5.749 DE 1998, PERMITE AUTARQUIA EFETUAR CORTE DE FORNECIMENTO”, diz a circular do SAAE.

E “conforme consta no artigo 153 da referida lei, a autarquia municipal tem poderes de adotar as medidas que a situação exigir, para efeito de racionamento do consumo de água, até que a normalidade se reestabeleça”, diz a matéria do Jornal Sete Dias, intitulada "DESPERDÍCIO VAI GERAR CORTE DE ÁGUA".

Quer dizer: O SAAE ESTÁ ASSUMINDO QUE A CIDADE ESTÁ SOB RACIONAMENTO DE ÁGUA. Entretanto, ele não está fazendo isso de maneira transparente e amigável, mas apontando o dedo para nossa cara e nos fazendo uma ameaça. É a política do medo e do terrorismo. O uso racional da água, da energia e de qualquer recurso é saudável, mas afirmo sem medo nenhum de errar que o consumo de água pública em Sete Lagoas é um dos menores do país. POR QUÊ? COMO PODE SER O CONSUMO O PROBLEMA NUMA CIDADE ONDE ÁGUA SÓ CHEGA À NOITE NA MAIORIA DAS RESIDÊNCIAS E ACABA AINDA DE MADRUGADA? COMO PODE SER O CONSUMO O PROBLEMA ONDE A MAIORIA DA POPULAÇÃO TOMA ÁGUA MINERAL E DISPENSA ÁGUA PÚBLICA? NÃO, O PROBLEMA NÃO É A DEMANDA, MAS A OFERTA ESCASSA DE ÁGUA - ASSISTAM ABAIXO O QUE DIZ DO DONA ILDA. UM DRAMA ANUNCIADO, ATENÇÃO, HÁ 40 ANOS, EM 28 DE JANEIRO DE 1969, vejam um trecho do relatório daquela época que falava do risco que hoje é uma realidade, SIM, ELE FOI ESCRITO, ACREDITE, HÁ 4 LONGAS DÉCADAS E CIDADE NÃO FEZ NADA ATÉ HOJE, CLIQUE PARA AMPLIAR E LER:

O mesmo lero-lero e imobilismo
Essa postura do SAAE e da administração Maroca está errada. A população não é responsável pelo problema, mas a vítima da inércia de autoridades que não tem a coragem de mudar, inclusive o discurso que aponta o suposto desperdício do cidadão como o culpado pelo problema, quando na verdade o problema é na oferta do bem básico. MAS ESSA POLÍTICA DE COLOCAR O CIDADÃO CONTRA A PAREDE É UMA AÇÃO CLARA PARA INTIMIDÁ-LO. QUAL É A LÓGICA? COBRE DELE ANTES QUE ELE COBRE DA GENTE!

O vizinho não é o culpado
E algumas pessoas caem nessa conversa que diz que o problema é das pessoas que estão abusando e começam achar que o vizinho é culpado pela falta de água em sua casa. É isso que eles querem, dividir para não assumir o ónus. Mas não caia nessa armadilha, as pessoas precisam se unir e não se dividirem para cobrar uma solução definitiva. Hoje pagamos por um serviço que não temos: seja pela falta de qualidade da água; seja pela sua indisponibilidade na maior parte do dia.

AGORA VEJAM A FLAGRANTE CONTRADIÇÃO, que revela a falsa solução do problema:

Diz agora o SAAE que a solução é... leiam outro trecho da matéria do Sete Dias, volto em seguida:

O problema da falta de água só será solucionado de vez em Sete Lagoas com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Água. Segundo o Executivo, nos próximos 18 meses, serão executadas obras no valor de R$ 32,8 milhões para regularizar a distribuição de água. Todos os poços artesianos serão interligados a fim de não ocorrer o que vem sendo uma constante na cidade: alguns bairros com muita água e outros sem. Dessa forma, a água dos poços que estiverem cheios será bombeada para aqueles que estão vazios.


Voltei
No entanto o presidente do SAAE, Ronaldo Andrade, dizia em junho que os poços precisam ser aliviados, passando a funcionar menos tempo por dia, veja:


A obra é viável e NECESSÁRIA, tem vida útil maior que os poços artesianos. A CAPTAÇÃO VAI PROPORCIONAR GRANDE ALÍVIO AOS POÇOS, QUE HOJE FUNCIONAM 24 HORAS E, COM A ADUÇÃO DO RIO DAS VELHAS, SERÃO EXIGIDOS APENAS 16 HORAS DIÁRIAS.


ASSIM COMO FICA ESSA HISTÓRIA QUE A SOLUÇÃO É INTERLIGAR OS POÇOS E TUDO ESTARÁ RESOLVIDO? DESMASCARADA! O PROBLEMA É QUE ELES PERDERAM A VERBA PARA O PROJETO DO RIO DAS VELHAS. E estão empurrando o problema com a barriga. O ÚNICO HOMEM QUE TEVE A CORAGEM DE RECONHECER O PROBLEMA E COMEÇAR A ENFRENTÁ-LO FOI DR. AFRÂNIO AVELAR, COMO PODEM VER NO TRECHO DO RELATÓRIO DE 1969, FEITO EM SEU GOVERNO. INFELIZMENTE PARA SETE LAGOAS MAROCA É COMO AS OUTRAS ADMINISTRAÇÕES QUE VIERAM DEPOIS DE DR. AFRÂNIO E NÃO ENFRENTARAM O PROBLEMA.

Pra arremate do post tomo esse prazo de 18 meses que o SAAE pede como a ligação da bomba relógio ou para a população se revoltar e agir ou para a cidade atingir o colapso total no sistema de abastecimento de água. Ah, não deixem de assistir, em 15 segundos, a fala Dona Ilda do Bairro Luxemburgo, ela pergunta: "COMO ECONOMIZAR O QUE NÃO TEM?"

Postar um comentário