terça-feira, 22 de setembro de 2009

QUE PENA

A professora, Mônica Campolina, lembrou no encontro promovido na semana passada pela instituição onde ela dá aula, a Unifemm, a ideia síntese que norteira a visão de futuro do Governo Aécio Neves para Minas Gerais, algo como: "Minas um estado melhor para se viver". Este é, segundo lembrou em outras palavras, o norte do Estado e perguntou qual é a ideia chave de Sete Lagoas. Se não estou engando o slogan do Governo Maroca é "Construindo a cidade que a gente quer". Caminhemos um pouco para depois voltarmos aqui.

No título deste texto está resumido em duas palavrinhas, talvez, o sentimento que não está expresso, mas está explicito pela cidade:
  • Que pena, o mundo bombando e Sete Lagoas aqui parada nesta nostalgia retardada de gente que não consegue, pior, não quer enxergar um palmo além do nariz;
  • Que pena, as empresas investindo como IVECO, AMBEV, SHOPING BRMALLS... e Sete Lagoas andando a passos de tartaruga, ou de "MarCola";
  • Que pena, o Governo Aécio de coração e mente abertos para cidade, mas ela não demonstra a ambição, a não ser esportista; e retarda defaz até o que já estava programado como o Hospital Regional, que foi transformado em um mero pronto atendimento de urgência;
  • Que pena, por tudo isso e muito mais que estamos deixando para trás, não é mesmo?

Pois bem, mas o que significa dizer "construindo a cidade que a gente quer", o slogan do Governo Maroca. Me parece ser uma frase feita muito mais para escoder intenções do que revelá-las e compartilhar um sonho que NÃO é mesmo coletivo. Afinal, a cidade que está sendo construida é a cidade que a gente quer? Me parece muito mais
na verdade a anti-tese da cidade que Sete Lagoas quer ser, afinal não queremos ser a cidade que da pena, não é mesmo? Entretanto, à alguns safados interessa limitar o crescimento enquanto der.

Note-se, nós somos a cidade de naturais belezas, maltradas é verdade; mas estamos no centro de Minas e da região mais rica do país, a região sudeste, a cerca de 600 KM do Rio, SP e Vitória e Brasília, no Ditrito Federal, e mais: ao lado da capital mineira a uma distância saudável. E somos até BEM MAIOR GEOGRAFICAMENTE QUE CAPITAL. Aliás, acho que um slogan que deveriamos ter como meta é ser "A Capital da... Qualidade de Vida". Mas para isso temos que por fim ao sentimento bairrista nostalgico, meio trapaceador, e mergulharmos neste mar de possibilidades advindas do desenvolvimento que bate as portas querendo entrar. DÁ PENA NÃO ESTARMOS APROVEITANDO.

PS.: HOJE SEREI O ENTREVISTADO DA RÁDIO CULTURA AM, ÀS 12:00, 1.420. PARA OUVÍ-LA CLIQUE aqui.
Postar um comentário