terça-feira, 1 de setembro de 2009

Mínimo aumenta para R$ 507


Por Leticia Baeta, O Tempo:
O novo valor do salário mínimo, que será pago a partir de 1º de janeiro de 2010, foi apresentado ontem dentro da proposta de lei orçamentária encaminhada ao Congresso Nacional. O governo arredondou para R$ 507, após prever na Lei de Diretrizes Orçamentárias de abril um valor de R$ 506,50. O aumento será de 9,03%, o dobro da inflação acumulada nos últimos 12 meses, que é de 4,5%.
De acordo com o plano plurianual do governo federal, entregue ao Congresso em agosto de 2007, o salário mínimo em 2011 deverá valer R$ 529,73. O cálculo levou em conta a variação da inflação e o crescimento do PIB correspondente a dois anos. Na época, o salário estava em R$ 380. A meta também era conceder o aumento em janeiro, o que aconteceu em 2009. Com o novo valor de R$ 507, basta um aumento em 4,4% em 2010 para que esse compromisso também seja cumprido. Como nos últimos dez anos o aumento sempre foi maior - apenas em 1999 foi próximo disso, 4,61% -, dificilmente o reajuste no próximo ano não atingirá o valor.
Com o novo mínimo, o trabalhador conseguirá comprar o equivalente a 2,36 cestas básicas em Belo Horizonte. Com os R$ 465 que recebe atualmente, é possível comprar o equivalente a 2,16 cestas, pelo valor calculado pelo Dieese. Com os R$47 de aumento, é possível comprar, por exemplo, mais quatro quilos de carne de boi ou 19 litros de leite a mais por mês. Mais
Postar um comentário