VISITE ANTES DO LANÇAMENTO PARA CONHECER E ESCOLHER O SEU LOTE

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

INTERURBANO NA GRANDE BH VAI FICAR ATÉ 60% MAIS BARATO

Agência vai excluir DDD em 29 regiões, incluindo também o Vale do Aço
Por HELENICE LAGUARDIA, no O Tempo:
Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai instituir a ligação local entre os 34 municípios da região metropolitana de Belo Horizonte, com 5,1 milhões de habitantes. Ainda sem data para a mudança, a Anatel calculou economia de 30% a 60% no valor da ligação para o usuário em relação a uma discagem de longa distância. Consulta pública da Anatel sobre o assunto durou 50 dias e terminou na última terça-feira. A agência reguladora recebeu 216 propostas pelo site.

A região metropolitana do Vale do Aço, composta pelos municípios de Ipatinga, Timóteo, Coronel Fabriciano e Santana do Paraíso, também adotará o valor da ligação local para 454 mil habitantes. São 94.200 linhas fixas em serviço.

A região alcança 82,3% da população residente na região metropolitana, sendo que na área local de Ipatinga não estará incluído o município de Santana do Paraíso, que possui DDD 33. No Brasil, são 29 regiões metropolitanas que terão ligações locais entre os municípios abrangidos.
A Anatel explicou que, se uma pessoa fizer, por exemplo, uma ligação de R$ 14, com a mudança para a ligação local, o custo pode cair para R$ 10. "Depende do horário da ligação, porque na longa distância a pessoa paga em relação à distância que está ligando e tem a variação de acordo com os horários", explicou a assessoria da Anatel.

Há oito anos no mercado de aço inoxidável, a Universo Inox, em Lagoa Santa, espera com ansiedade a transformação das ligações interurbanas em locais. É que cerca de 99% de seus clientes estão em Belo Horizonte e, por conta disso, a despesa com as tarifas diferenciadas é bem alta. "Com certeza, esse benefício vai ajudar a reduzir os custos na conta telefônica em mais de 40%. Vai facilitar muito no orçamento da empresa", afirmou a funcionária Valéria Souza e Silva.

Os moradores de Caeté, a 60 km da capital mineira, chegaram a fazer um abaixo-assinado reivindicando uma revisão de tarifas da telefonia fixa básica na região metropolitana de Belo Horizonte. O secretário de Governo e Planejamento da Prefeitura de Caeté, Elmer Pessin, quer agilidade da Anatel na instituição da ligação local entre os 34 municípios. "O DDD, além de ser um incômodo, é um custo a mais para a maioria dos moradores. Já ficou tarde para homologar esse processo e estamos ansiosos com o resultado", afirmou o secretário.

A Anatel informou que as propostas apresentadas na consulta pública serão analisadas pelas áreas técnicas. Depois, serão encaminhadas ao conselho-diretor da Anatel, que vai decidir as alterações finais do regulamento sobre áreas locais.

A demora na análise para implementação da mudança nos interurbanos vai depender da complexidade da contribuição. "Todas as contribuições são importantes, pode ser mais rápido alguma análise do que uma outra análise técnica, com estudo de mercado que enviam para a agência. Por isso, o resultado é sem prazo determinado", informou a Anatel. São cinco conselheiros com poder de voto, que podem pedir vistas do processo.
Postar um comentário