quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

O "LAPSO" DO MINISTRO PATRUS EM SETE LAGOAS



O ministro Patrus Ananias (PT) que participou nesta quarta-feira da 2ª Conferência Municipal da Cidade, em Sete Lagoas ministrou a palestra que está gravada e disponível para quem desejar ter uma cópia da mesma. O petista mineiro é um dos homens de maior confiança do presidente Lula e comanda o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome com orçamento de R$ 40 bilhões para 2010. A maior parte deste recurso é para o midiático Programa Bolsa Família que incorporou os vários programas específicos como o Bolsa Escola criando pelo ex-presidente Fernando Henrique, em seu segundo mandato. Feita a devida qualificação vamos ao que está motivando-me a escrever este post.

O ministro Patrus Ananias fez uma palestra que poderia ser chamada de fraternal proposta autoritária. Em sua fala está contido um verdadeiro Kit socialista com ingredientes como a famosa dívida social de 500 anos, democracia participativa - aquela que menos gente participa, se é que me entendem - e a tão adorada proposta esquerdista de divisão da sociedade em pobres e ricos, sectarismo que o Patrus Ananias sempre adotou como discurso e prática, dá prática trato em outro texto fico agora com a palestra que o ministro foi traído pelo seu subconsciente ou como ele que tentou justificar depois em entrevista para mim como um "lapso", mas tem igual equivalência a traição do subconsciente sobre o que vai na sua cabeça, bem como, é claro na do governo Lula. Como diz aquela máxima: vigie seus pensamento porque eles se tornaram palavras. E como os petistas não pensam em outra coisa o pensamento acaba virando palavras como as que vão a seguir (se quiser ouvir no áudio clique na seta iniciar, aguarde alguns segundos e vá no tempo de 24 min e 50 seg, para ouvir o trecho transcrito a seguir):

O crescimento demográfico no Brasil foi muito significativo. Eu tenho sempre como referência -, marcou muito a minha vida - a Copa do Mundo de 1970. Foi um período da ditadura muito bruto, né? Os anos de chumbo. E o Brasil encantou muito com uma seleção muito bonita, nós vivíamos o dever público, era um sofrimento enorme, porque a gente as vezes queria torcer contra o Brasil, que com medo da seleção ser utilizada pela ditadura. Como de fato eles tentaram. Mas não conseguiram a DITADURA PERTENCE AO POVO.

Voltei
Como se definem os países onde vigora a tirania de esquerda socialista? Definem-se como governos populares, governo do POVO. É caso da República POPULAR da China . Portanto, o ministro disse apenas uma verdade que vai na cabeça de um esquerdista convicto como sempre foi o caso do meu ex-prefeito de BH, Patrus Ananias. O erro do ministro foi na verdade traduzir, mais que revelar, chamar pelo nome correto o monstro autoritário que eles vendem com ursinho fraterno: DITADURA. Esta é a verdadeira democracia participativa que desejavam implantar em 1970 e querem fazer hoje no Brasil, assim como Hugo Chaves faz na Venezuela, mas com um projeto, óbvio, próprio.

E que se note, se o ministro tivesse apenas cometido um estranho lapso ele não teria dito coisas como o que vai abaixo. Como podem ver a seguir o queridinho Patrus das esquerdas mineiras gostaria mesmo era de tornar o seu patrimônio, leitor, uma propriedade coletiva. Ah, sim, claro: mas tudo sob a desculpa do direito, ... "a vida", justificativa que já levou a morte de milhões e milhões dos seus opositores em países como China, ex-URSS - União Soviética... Leiam, palavra do ministro:

A propriedade e o lucro são legítimos, mas não são absolutos. Não pode ser absolutizados, porque o capital, propriedade e o lucro são interesse da comunidade - o poder da comunidade todos os bens deve ser relativizados, sob um bem maior, o grande bem, o direito a vida.
Postar um comentário