terça-feira, 26 de janeiro de 2010

"JUSTO QUEM QUER ATIRAR PEDRAS.... ", Um interessante histórico da imprensa local feito por Fernando Cabrera

Têm fatos que são a meu ver estranho e ao mesmo tempo engraçado, parecendo até piada de salão.

Vejam bem uma coisa, os meus blogs e o blog do Leonardo Barros estão sendo muito criticados por alguns órgãos de imprensa da cidade por estarmos fazendo críticas ao governo do Maroca, falam de tudo.

Pois bem, vamos voltar ao tempo e relembrar como agiam os órgãos de imprensa e seus jornalistas em governos passados.

Afrânio Avelar foi prefeito de Sete Lagoas de 1976 a 1982 e seu critico ferrenho na época era João Carlos de Oliveira como locutor da Rádio Cultura, e na cidade tinha o jornal Notícia que era relativamente imparcial, e Edson Paredão e Marcelo Cecé eram sócios desse periódico.

De 1983 a 1988 o prefeito foi Marcelo Cecé, nesse período foram fundados o jornal Hoje e a Rádio Eldorado, esses órgãos de imprensa eram comandados por João Carlos de Oliveira, e ambos só divulgavam e noticiavam fatos de interesses do prefeito, portanto eram só elogios, por outro lado foi criado em 1986 o jornal Boca do Povo do Edson Paredão que eram só críticas e denúncias, e críticas severas ao prefeito Cecé, ao seu governo, aos vereadores da situação e a todo seu secretariado.

Em 1989 tomou posse como prefeito o Sérgio Emílio e continuou a mesma coisa, o João Carlos elogiando e o Paredão criticando, porém aconteceu um fato que ninguém esperava que foi o rompimento do Marcelo Cecé com o prefeito Sérgio Emílio, aí as coisas se inverteram, o João Carlos passou a só criticar e o Paredão a só elogiar.

Chega o ano de 1993 e toma posse o prefeito Múcio Reis e continuou do mesmo jeito, o João Carlos fazendo severas críticas ao prefeito Múcio Reis, inclusive colocou um Fiat Uno Vermelho percorrendo as ruas da cidade somente para levantar fatos para criticar o prefeito Múcio Reis, e o Jornal Boca do Povo do Paredão eram só elogios ao prefeito.

Pois bem, o Paredão rompe politicamente com o Múcio, e o Múcio que até então era um ótimo prefeito para o Paredão passou a não ser mais, e ao mesmo tempo passou a ser um brilhante prefeito para o João Carlos que o criticava em tudo e por tudo.

Veio o segundo mandato do Marcelo Cecé e tudo voltou como antes no primeiro mandato dele, ou seja, João Carlos fazendo elogios e o Paredão só fazendo críticas e denúncias.

O Ronaldo Canabrava toma posse como prefeito em 2001, o João Carlos não deu tempo nem do Ronaldo Canabrava assumir a prefeitura direito. Ele veio com críticas e mais críticas ao prefeito em seu programa diário na Rádio Eldorado. Criticava o Ronaldo Canabrava o tempo todo. Criou um monte de apelidos pejorativos e com isso fazia chacotas e mais chacotas do prefeito. Já no Jornal Hoje ele publicava charges e mais charges pejorativas ao prefeito Ronaldo Canabrava.

Na mesma época já para o Jornal Boca do Povo o prefeito Ronaldo Canabrava era o tão esperado messias, assim como para o recém criado o jornal Notícia do Magela Martins.

Pois bem, o Ronaldo Canabrava foi reeleito e após alguns meses de mandato ele foi cassado e o Leone Maciel assumiu a prefeitura.

Nesse intervalo de tempo, o João Carlos saiu do jornal Hoje e da Rádio Eldorado e foi trabalhar na Rádio Cultura e era muito engraçado ouvir o João Carlos naquele período do processo de cassação do Ronaldo Canabrava, pois era notório na fala dele certo receio de elogiar ou criticar o Ronaldo Canabrava ou o Leone Maciel, pois afinal ele não sabia qual seria o desfecho se o Ronaldo seria ou não cassado.

O Ronaldo Canabrava foi cassado e o Leone assumiu a prefeitura e já como prefeito passou a receber elogios e mais elogios do João Carlos e do Paredão em seu jornal, e passou a receber críticas inclusive de sua vida pessoal no jornal Notícia.

Chegamos em 2009, e toma posse o salvador da pátria, e a que estamos assistindo, o Paredão na dele, não faz críticas, porém também não faz elogios, o jornal Diário Boca do Povo no tocante a Prefeitura Municipal de Sete Lagoas se resume a publicar os atos oficiais e raras notícias, agora tem um radialista e dois jornais que tentam passar para seus ouvintes e leitores que vivemos na cidade mais maravilhosa do mundo, onde nada de ruim existe e que tudo funciona a mil maravilhas, e agora pasmem, pois anda se julgam no direito de criticar quem critica o prefeito e sua administração e vão além, dizem que nunca fizeram esse tipo de imprensa e que jamais fariam.
Será que eles acham que ainda existe algum bobinho no mundo?

Será que eles acham que o povo não tem memória?

Será que eles não sabem que vivemos no século XXI, na era da internet e que papai noel e coelhinho da páscoa são coisas do passado? Leia mais aqui
Postar um comentário