terça-feira, 26 de janeiro de 2010

FALA O LEITOR


Ao invés de aproveitar a competência na administração o prefeito opta pela mesmice e a mediocridade. Num momento crítico opta por nomear uma pessoa inexperiente na gestão da educação pública, que não conhece nada de nossa cidade, que não terá tempo suficiente para sequer aprender o que a rede municipal mais precisa. Mas, certamente, será uma vaquinha de presépio principalmente no que refere ao financiamento da educação e aos desvios do dinheiro da educação. A Câmara Municipal precisa estar atenta e exigir uma auditoria principalmente na folha do Fundeb. Debaixo desse angú tem carne, com certeza. Essa nomeação é uma afronta aos educadores setelagoanos, um descaso com a educação, um desprezo aos que apoiaram o Maroca nas eleições. Onde estava esse moço durante a campanha? Será que entre os verdadeiros apoiadores do Maroca não tem ninguém com competência para ocupar esse cargo? Por que não nomeou a Marylene? mesmo tendo ela apoiado o Leone, seria melhpor que esse desconhecido e que afirma não entender de gestão pública. Experiência em um grupo gestor privado da educação não é uma boa credencial para implantar uma política pública de educação. Nossa cidade não merece tanta incompetência, tanto despreparo.

Publicar Recusar
(Afonso)
19:04
Postar um comentário