quarta-feira, 21 de julho de 2010

Servidores do Ministério do Trabalho se decepcionam com a grosseria de Dilma e reconhecem a educação de José Serra.

UOL Eleições :

Após a sabatina de que participou hoje (21) na TV Brasil, em Brasília, Dilma deixou o edifício da emissora rapidamente, para não conceder entrevista coletiva aos jornalistas que a aguardavam na saída do evento. A ex-ministra entrou no carro que a aguardava, mas não conseguiu se desvencilhar de um grupo pequeno de manifestantes que lhe entregaram um documento sobre a greve dos servidores do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

“Entregamos nosso dossiê. Estamos procurando os presidenciáveis em qualquer lugar do país", disse Célia Souza, servidora do MTE na Bahia. “A equipe de Pernambuco já encontrou o candidato Serra [do PSDB], em Pernambuco, e ele recebeu de maneira muito educada. Ao contrário da candidata Dilma Rousseff. Isso é pra gente uma decepção muito grande”.

Um dos documentos entregues a Dilma e a Serra diz que os grevistas “lutam pela implantação do plano de carreira, contra a destruição do órgão e pela continuidade da prestação de serviços públicos, gratuitos e de qualidade aos trabalhadores brasileiros”. Os manifestantes prometem ainda levar as reivindicações a Marina Silva (PV).

Na noite de hoje (21), o site da Associação dos Servidores da Delegacia Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul (Asdert), entidade de trabalhadores vinculados ao MTE, info0mava que a greve atinge o Distrito Federal e 19 Estados: Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rondônia, Sergipe, Tocantins e Rio Grande do Norte.
Postar um comentário