terça-feira, 27 de julho de 2010

Lula escreveu uma "Carta aos Brasileiros". Dilma, pelo seu passado, deve escrever um "Pedido de Desculpas aos Brasileiros".



Lula, para se eleger, precisou escrever uma "Carta aos Brasileiros". Ora, mas Lula era um santinho perto da Dilma. Lula era apenas um pelego experimentado por sei lá quantas eleições, com mais de 20 anos de estrada política, que, no final das negociações, fossem políticas, fossem econômicas, sempre enchia a cara de uísque com os empresários e adversários. Está certo que, na qualidade de pelego do Fidel Castro, fundou o Foro de São Paulo, onde sentava lado a lado com Raul Reyes, um dos maiores assassinos das FARC, recentemente morto em combate em um acampamento clandestino no Equador. No entanto, Lula não pegou em armas para matar brasileiros e não se tem notícia que assaltou cofres privados. Lula jamais mentiu que tinha curso superior, muito menos doutorado pela Unicamp, aliás, sempre se orgulhou de ser apenas um torneiro mecânico formado pelo SENAI. Lula nunca mentiu que não apoiava o MST, meteu na cabeça o boné da guerrilha rural e pronto. Lula pediu para retirar a descriminalização do aborto do PNDH 3, lá em janeiro. Em 2002, Lula tinha contra si apenas o fato de que poderia alterar profundamente a economia., acabando com os ganhos do Plano Real. O seu passado não trazia nenhuma mancha visível, a não ser o seu radicalismo. O mensalão e o mar de lama em que se meteu veio durante a sua primeira gestão. Dilma, não. Em 2010, tem contra si a mais absoluta falta de experiência e capacidade técnica para comandar um país do tamanho do Brasil. Não tem currículo. Muito menos força política, já começando a sua campanha dominada pelo PMDB do Sarney e pelo PT do Palocci, do Zé Dirceu e do Marco Aurélio Garcia. Além do fato que não assume posição em nada, mudando de idéia sobre religião, aborto, propriedade privada, liberdade de imprensa, tributos, a cada semana. Já vai para o terceiro Plano de Governo. Além disso, jamais se arrependeu por ter participado da mais violenta e sanguinária organização terrorista dos anos 60/70. Expressa orgulho sobre isto. Jamais pediu desculpas, por exemplo, pela morte de Mario Koezel, o jovem soldado que a sua organização armada explodiu em pedaços, na porta de um quartel. Se Lula escreveu a "Carta aos Brasileiros", Dilma Rousseff deveria escrever um " Pedido de Desculpas aos Brasileiros". No mínimo. Se o país aceitaria é outra história. Até agora, pelo dizem as pesquisas, quem já sabe quem é Dilma não aceita. E quem ainda não sabe vai mudar de idéia. Do Coronel
Postar um comentário