VISITE ANTES DO LANÇAMENTO PARA CONHECER E ESCOLHER O SEU LOTE

quarta-feira, 21 de julho de 2010

HÉLIO COSTA É DESDENHADO POR PREFEITOS E ACUSA ANASTASIA DE PRIVILEGIAR ALIADOS EM CONVÊNIOS

Por RODRIGO FREITAS, no O Tempo:
Os dois principais candidatos ao governo de Minas, Hélio Costa (PMDB) e Antonio Anastasia (PSDB), trocaram mais farpas ontem. O novo motivo do bate-boca público são os convênios assinados por prefeitos do Norte de Minas com o governo do Estado.

Em visita, ontem, a Montes Claros, onde acompanhou a candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, Costa acusou o governo de privilegiar, em convênios, apenas as prefeituras que apoiam a reeleição de Anastasia. "Nós estamos sabendo das pressões e aliciamentos que o governo (do Estado) está fazendo em cima das nossas lideranças, colocando até como condição para liberação de recursos de convênios - que deveriam ser liberados democraticamente - o apoio ao nosso adversário ", criticou.

No Twitter, Costa agradeceu aos prefeitos e insinuou o condicionamento. "Os prefeitos do Norte nos receberam em Montes Claros sem medo de nos apoiar. É a garra e coragem dos companheiros do Norte".

O ex-secretário de governo de Minas Gerais Danilo de Castro, que se afastou do cargo e assumiu ontem a coordenação política da campanha de Anastasia, rebateu as acusações do peemedebista. Ele disse que Costa está "partindo para o desespero" e que suas declarações foram fruto de um "desapontamento" com os "pouquíssimos prefeitos que o receberam". Cerca de 30 lideranças políticas do Norte de Minas, entre prefeitos e vices, estiveram ontem com Costa.

Já o governador Antonio Anastasia negou as acusações de seu adversário e as classificou como "coisa sem pé nem cabeça". "Não há convênio no Estado desde o dia 30 de junho, que foi o prazo da legislação. Nós estamos cumprindo isso de maneira muito clara. Então, de fato, é uma coisa totalmente sem pé nem cabeça", argumentou.

Anastasia disse que boa parte dos prefeitos mineiros o apoia em função do reconhecimento dos últimos oito anos de governo. O governador disse ainda que está "admirado" com a postura de seu adversário.
Postar um comentário