segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Capim Branco recebe R$ 600 mil em recursos do programa Travessia




A cidade de Capim Branco na região Central,  é uma das 44 que vão passar a fazer parte do programa Travessia, do Governo de Minas, que tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos moradores por meio de ações integradas entre secretarias e órgãos. A assinatura dos convênios será nesta terça-feira (13/09), às 15 horas, no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Tancredo Neves. O município vai receber R$ 600 mil.

No total, serão liberados R$ 38 milhões para a execução de 228 ações, entre elas construção e reforma de casas, escolas, quadras poliesportivas, praça, construção de oito Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), aquisição de eletrodomésticos e carros para os CRAS, construção de quatro centros de profissionalização, construção de Estações de Tratamento de Água, entre outras.

O critério para a escolha desses municípios foi o diagnóstico feito pelo Projeto Porta a Porta iniciativa criada neste ano que busca de casa em casa, as pessoas consideradas “invisíveis” no Estado – aqueles que não têm seus direitos assegurados, porque não se encontram incluídos nas políticas públicas disponíveis.  O Porta a Porta realizou levantamento das principais privações de cada município, dando origem ao Mapa de Privações. Em seguida foi elaborado o Plano Travessia, que especifica as ações para a superação das privações.  Todas as 228 ações do Travessia  nos 44 municípios foram planejadas com base no Mapa de Privações.

O diagnóstico do Porta a Porta é desenvolvido a partir da aplicação de questionários baseados na metodologia do Índice da Pobreza Multidimensional (IPM), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), e apresenta questões no âmbito da saúde, educação e padrão de vida.

O programa
O Travessia é um dos programas estruturadores do Governo de Minas. Coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), tem como objetivo promover a inclusão social e produtiva da população em situação de pobreza e vulnerabilidade social, por meio da articulação e integração do planejamento, execução e acompanhamento das políticas públicas, principalmente estaduais, com foco no território.

Criado em 2008, prioriza seis eixos de atuação: gestão social, saneamento, intervenções urbanas, saúde, educação e renda. Até o momento, 154 cidades mineiras foram ou estão sendo atendidas pelo Travessia. No total, 1,2 milhão de mineiros são beneficiados pelo programa.

Banco Travessia
No dia 2 de setembro, famílias de Capim Branco também foram uma das primeiras a aderir ao Projeto Banco Travessia, iniciativa vinculada ao programa Travessia, que visa promover melhoria de vida da população por meio do incentivo aos estudos e a formação profissional de jovens e adultos.
Postar um comentário