quinta-feira, 21 de julho de 2011

Folha abre perseguição sem trégua contra o PSD. O foco é atingir Kassab e Serra

A tática é simples. Alguém, de outro partido, planta assinaturas falsas, especialmente de eleitores mortos, nas relações de apoio à criação do PSD. Ou coloca nomes de apoiadores, falsificando suas assinaturas. Depois pega estes nomes e entrega para a Folha de São Paulo, que abriu guerra contra Kassab, prefeito de São Paulo e o fundador do novo partido. Hoje a manchete da Folha é que existe fraude na criação do PSD. A fraude é a manchete do jornal. A fraude é a Folha de São Paulo não assumir que baixou ordem na sua redação e para os seus colunistas para que ataquem virulentamente a gestão Kassab, para que ele não venha a ter protagonismo na próxima eleição municipal. A Folha está servindo, como sempre, a muita gente. Marta Suplicy, sua colunista. Fernando Haddad, que imprime o Enem na gráfica da Folha. Alckmin, que tem a verba de publicidade estadual. E Chalita, que tem a verba de publicidade federal. Em tempo: o PSD está colhendo o dobro de assinaturas necessárias para evitar, justamente, este tipo de armadilha. O novo partido não tem volta. Já é maior que os nanicos DEM, PPS, PTB e outros. A Folha vai gastar muito papel e tinta para quê? Para nada. Ou será que está para sair alguma pesquisa Datafolha, que é da Folha, sendo preciso atacar bastante o prefeito nos dias que a antecedem para que a sua administração apareça com baixa aprovação?  Do Coronel

Postar um comentário