sexta-feira, 29 de julho de 2011

ACIDENTE NA BRENNAND CIMENTOS


Atualização Acidente (14:00)Acabei de falar com Rodrigo Landroni, da área de marketing, e José Eduardo, presidente da empresa - Brennand. As notícias são positivas: um funcionário acidentado já recebeu alta e está em casa. O outro permanece internado, ele está no Hospital Nossa Senhora das Graças, mas não corre nenhum perigo.A empresa está avaliado o que ocorreu - a área de expedição da companhia ficará parada.  
Trabalhadores são soterrados dentro de fábrica de cimento em Sete Lagoas 

Minas acumula casos de acidente de trabalho. Os dados de 2010 deixam um alerta para o estado ocupa o segundo lugar no Brasil em número de acidentados

Por Luana Cruz, no www.em.com.br
Mais uma acidente de trabalho entra para a lista negativa que Minas Gerias acumula. Depois dodesabamento do prédio no Buritis, na quinta-feira, em que operários se salvaram por pouco, dessa vez trabalhadores foram soterrados num acidente em Sete Lagoas, Região Central do estado. De acordo com o subtenente Gilson José Rodrigues Nogueira, 3ª Companhia do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros, um filtro usado no processo de moagem de cimento caiu sobre dois operários dentro da empesa Brennand Cimentos. 

Por volta de 0h desta sexta-feira, dois funcionários subiram uma torre de aproximadamente 20 metros para conferir o processamento de cimento no filtro. Eles constataram que havia um acúmulo de pó. O problema estava travando o produção. Segundo o subtenente Nogueira, no momento da checagem o filtro não aguentou o peso e desabou, soterrando os funcionários. 

Depois de quase duas horas de trabalho, os bombeiros conseguiram resgatar Armando Lidário da Silva, de 51 anos, e Helton Rosa Domingos dos Santos, 36, que foram levados para o Hospital Municipal de Sete Lagoas. Equipes do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) auxiliaram no atendimento. Armando apresentava fratura no braço esquerdo, laceração na perna esquerda e suspeita de fraturas. Helton sofreu fraturas nas duas pernas. 


Estrutura que caiu sobre os operários dentro da fábrica (Divulgação Corpo de Bomeiros)
Estrutura que caiu sobre os operários dentro da fábrica
“O local estava muito arriscado. A queda do filtro deixou o ambiente instável. Nós também corríamos risco debaixo da estrutura metálica”, afirma o militar. Segundo o subtenente Nogueira, dois engenheiros da empresa acompanharam o resgate. A área foi isolada pela corporação para garantir segurança dos empregados em caso de novos desabamentos. 

O Grupo Brennand está desde 1917 no mercado sucro-alcooleiro, expandindo a atuação para os ramos de industrialização de cerâmicas e azulejos, vidro, cimento e geração de energia elétrica. A instituição ficou quase 12 anos com a produção de cimento parada, mas retornou ao ramo há cerca de 3 meses com a inauguração da fábrica na BR-040, KM 474, em Sete Lagoas. Nessa indústria é processada matéria-prima para produção de cimento. 

Segundo a assessoria da empresa, o filtro que desabou é novo, não havia sucateamento. Técnicos da Brennand e do fabricante da estrutura metálica vão nesta sexta o local do acidente para levantar as possíveis causas. Um laudo técnico deve apontar o motivo do acúmulo de cimento na máquina. 

A Brennand informou que está prestando apoio aos funcionários, um deles da própria empresa e o outro terceirizado da JM Junior. Será providenciada a transferência dos feridos para um hospital particular. As vítimas e os familiares são acompanhados pela equipe médica da empresa. 

Dados do Sistema de Referência em Análise e Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sirena), mostram que, em 2010, Minas foi o segundo estado com maior número de acidentados (255) perdendo apenas para São Paulo (570). No Brasil, de janeiro a dezembro, o Sirena analisou 1.944 acidentes de trabalho e foram registradas mortes em 777 (40,0%). Ao todo 2.252 trabalhadores se envolveram envolvidos em acidentes, e deste número, 846 morreram.
Postar um comentário