sexta-feira, 9 de agosto de 2013

NOTA DE JOSÉ SERRA SOBRE A TENTATIVA DE MACULAR A SUA IMAGEM COM ACUSAÇÕES NÃO SÓ INFUNDAS, MAS QUE MOSTRAM, OLHANDO OS FATOS, A LISURA DESTE GRANDE BRASILEIRO

A concorrência para compra de 40 trens de São Paulo, realizada em 2008, foi uma verdadeira ação anti-cartel, de defesa do Estado e dos usuários de transportes.

Ganhou a CAF, uma empresa espanhola que ofereceu o menor preço. O Estado economizou cerca de 200 milhões de reais. E ganhou 45 trens novos, para transporte coletivo.

A Siemens, empresa alemã, ofereceu preços bem mais altos. Por isso perdeu, ficando em segundo lugar. E não recebeu nenhum tipo de compensação. Não foi subcontratada nem ganhou contratos novos. Ou seja, os fatos sugeridos nessa troca de e-mails de executivos da Siemens não aconteceram.

A fim de anular a concorrência, a Siemens entrou com vários recursos na esfera administrativa e na Justiça , mas não teve êxito. O Governo de São Paulo ganhou na instância final, do STJ. Prevaleceu então a concorrência realizada e os preços mais baixos.

O Banco Mundial, que financiou o projeto, supervisionou a aprovação de toda a licitação.

Como se comprova com facilidade não houve nenhum acordo com empresas para limitar a concorrência. Pelo contrário, o governo e sua secretaria de Transportes Metropolitanos defenderam a concorrência e os preços menores, em benefício da população paulista.
Postar um comentário