quinta-feira, 8 de agosto de 2013

AUTÓDROMO INTERNACIONAL EM CURVELO É CONFIRMADO COM ASSINATURA DE PROTOCOLO ENTRE GOVERNO DE MINAS E BEMC

Complexo esportivo é o mais novo investimento que chega a Minas Gerais

Um dos maiores e mais modernos complexos esportivos a motor da América Latina será criado em Curvelo
Leonardo Horta/SEDE
À esquerda, o vice-presidente do INDI, Maurício Cecílio, e à direita, o Presidente do Brasil Esporte Moto Clube, Flávio Bergmann
À esquerda, o vice-presidente do INDI, Maurício Cecílio, e à direita, o Presidente do Brasil Esporte Moto Clube, Flávio Bergmann
Curvelo, na região Central do Estado, deverá sediar um dos maiores e mais modernos complexos esportivos a motor da América Latina. Com a previsão de gerar 900 empregos diretos e 2.700 indiretos, o investimento de R$ 60 milhões acaba de ser confirmado pelo Brasil Esporte Motor Clube (Bemc), que na tarde dessa quarta-feira (7), assinou protocolo de intenção com o Governo de Minas Gerais, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado (INDI), órgão vinculado àSecretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE).
Durante a assinatura do protocolo, o presidente do Bemc, Flávio Maurício Garcia Bergmann, explicou que se trata de uma associação privada com o objetivo de difundir o motociclismo e sua prática através de campeonatos e competições. “Estamos formando uma sociedade de propósito específico (SPE) que abrigará os investidores que são empresas privadas, pessoas físicas e jurídicas e atletas. Na primeira fase serão construídas as pistas e um condomínio residencial”, explicou.
O empreendimento, no entanto, irá além da implantação de um complexo motociclístico e automobilístico. Flávio Bergmann informou que o projeto é composto de um autódromo internacional, de pistas off road, pista de kart, centros de lazer, turismo, comércio e indústria. “Queremos também atrair para o entorno empresas interessadas em investir em Minas em diversos setores, que vão de equipamentos de segurança para motociclistas a cervejaria e tubos e conexões”, destacou.
O projeto, que ocupará uma área de três milhões de metros quadrados entre os municípios de Curvelo e Corinto, prevê ainda a construção de hotéis e de uma multiarena para shows e eventos gerais, além de uma pista para helicópteros. A 170 quilômetros de Belo Horizonte, o autódromo de Curvelo pretende ter a pista mais larga do Brasil e suprir a falta de pistas do país. Atualmente o Brasil tem 12 autódromos públicos, três privados e dois circuitos, um em São Paulo e outro em Salvador.
O complexo, que poderá ser usado tanto para lazer quanto para competições de alto rendimento, como moto GP, terá pistas de asfalto e terra, para motoCross, enduro, kartódromo, área para minicross e deverá ser concluído em 2015.
Novos investimentos


Com capacidade inicial de produção de 13 toneladas por mês, a Brasil Gourmet também assinou protocolo de intenção, no valor de R$ 3 milhões, com o Governo de Minas. O investimento total da empresa é de R$ 6 milhões e está sendo feito em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Além da unidade industrial, a indústria processadora de alimentos com alta tecnologia irá instalar também no município um centro de distribuição para atender aos mercados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina, com a geração de 30 empregos diretos e 55 indiretos. Ao atingir a produção máxima deverá atingir a criação de 170 empregos diretos.

Com uma técnica de preparação de alimentos pouco usada no país, a empresa pretende atender à demanda crescente de produtos prontos para consumo com qualidade superior ao mercado atual. Para a elaboração dos seus produtos utiliza a tecnologia “Sous Vide”. A Sous Vide é uma técnica de preparação de alimentos que consiste em acondicionar alimentos a vácuo, em sacos plásticos apropriados, e cozinhá-los sob temperatura moderada, geralmente entre 40 e 90 graus Celsius. Este modo de cocção, também chamado de cocção em baixa temperatura é bastante utilizado em redes hoteleiras e restaurantes de ponta. A técnica foi desenvolvida na França na década de 70, por chefes e pesquisadores de alimentos. Requer o uso de equipamentos especialmente desenvolvidos para isso e o investimento para implantação do método, envolve além dos equipamentos, embalagem apropriada, selador a vácuo e resfriador.

Expansão

Também em Juiz de Fora está localizada a Proveu Indústria Eletrônica Ltda que assinou protocolo de intenção com o Governo de Minas para expandir sua unidade industrial destinada à fabricação de equipamentos para controle de acesso e frequência. Além de aumentar a competitividade no mercado brasileiro e a capacidade de investimento em pesquisa e desenvolvimento, a empresa pretende lançar uma segunda geração de produtos.

Criada em 2004 na incubadora de empresas alocada no Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia da Universidade Federal de Juiz de Fora, em 2010, a empresa foi graduada do processo de incubação, montando sua sede com os departamentos fabris e administrativos fora do campus da Universidade, porém mantendo a parceria com a UFJF.

Fabricante de equipamentos para automação de processos como controle de ponto eletrônico, de ponto cartográfico (tradicional) e de controle de acesso, a Proveu pretende modernizar os modelos de equipamentos atuais e criar novas linhas de produtos, saindo de uma produção de quatro mil unidades para mais de 8 mil unidades por ano, a partir de 2015. O investimento de R$ 3,12 milhões deverá gerar 22 novos empregos diretos e 46 indiretos.
Postar um comentário