sábado, 15 de junho de 2013

PROTESTO EM BH BELO HORIZONTE FOTOS IMAGENS NOTÍCIAS

Manifestantes fecham avenidas no Centro de Belo HorizontePolícia acompanha o protesto, mas clima no local é pacífico

Publicação: 15/06/2013 14:51 Atualização: 15/06/2013 16:03

 (Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press)
 
 Milhares de pessoas fazem uma manifestação na tarde deste sábado (15) por ruas e avenidas da Savassi e do centro de Belo Horizonte. O grupo, formado por pessoas de diversos movimentos sociais, protesta por diferentes causas: contra a Copa das Confederações, a violência policial em São Paulo e ainda pela revisão do aumento da passagem de ônibus na capital mineira, que aconteceu em janeiro deste ano. Os manifestantes também querem ter acesso as planilhas que definem os valores das passagens.

Os manifestantes se concentraram na Praça da Savassi, seguiram para Praça da Liberdade e passaram pela prefeitura. O grupo chegou à Praça Sete, onde decidiu continuar até a Praça da Estação. A Polícia Militar acompanha toda a movimentação e estima que cerca de 4 mil pessoas integram o protesto.
 Durante a caminhada, a situação chegou a ficar tensa depois que o grupo fechou a Avenida Cristóvão Colombo. A PM interveio, mas não houve violência, e os protestantes continuaram na via. Posteriormente, a Avenida João Pinheiro também foi fechada, nos dois sentidos, mas o clima no local é pacífico.
 Manifestações proibidas
 Nessa quinta-feira, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) proibiu manifestações no estado durante a Copa das Confederações. O pedido foi feito pelo Governo Minas Gerais logo após os policiais civis e os professores informarem que iriam fechar ruas e avenidas de acesso ao Mineirão, além de promoverem outros protestos pela cidade durante a realização da Copa das Confederações. A manifestação teria mais intensidade nos dias 17, 22 e 26 de junho, datas em que serão realizados jogos na capital mineira. Em caso de descumprimento, as duas entidades serão penalizadas em multa diária de R$ 500 mil.
 Na ação, o governo pede que "a proibição se estenda a todo e qualquer manifestante que porventura tente impedir o normal trânsito de pessoas e veículos, assim como o regular funcionamento dos serviços públicos estaduais, apresentação de espetáculos e de demais eventos esportivos e culturais".
Postar um comentário