sábado, 22 de junho de 2013

MANIFESTAÇÃO HOJE EM BH 22/06/2013 PROTESTO FOTOS IMAGENS MINEIRÃO BRASIL CONFRONTOS 60 MIL PESSOAS

ATUALIZADO HOJE 26/06: 

AO VIVO

FOTO: Editoria de arte

CONFIRA EM TEMPO REAL A COBERTURA DAS MANIFESTAÇÕES EM MINAS NESTA QUARTA-FEIRA

18:49
Outro jovem ferido, T., de 23 anos, está no Hospital Risoleta Neves. Ele está sendo transferido para o Hospital João XXIII. Foi atingido, no olho direito, por uma bala de borracha
18:45
Desligada parte da iluminação das ruas Coronel Dias Bicalhos e Prof. Magalhães Penido
18:43
Bombeiros acabam de apagar fogo em frente ao posto Shell e faz barreira no local que foi saqueado
18:42
Polícia Militar chega ao viaduto José Alencar e começa a soltar muitas bombas
18:39
Cerca de 200 policiais descem para a rua Prof. Magalhães Penido
18:36
Bombeiros fazem varredura para verificar se há feridos
18:36
Clima fica mais tenso com excesso de bombas de gás lacrimogêneo
18:33
Cavalaria da PM segue em direção ao viaduto José Alencar pela rua Prof. Magalhães Penido
18:31
Caminhão arrastado por vândalos permanece pegando fogo na avenida Antônio Carlos
18:30
Tropa de Choque chega à região de confronto e solta muitas bombas
18:28
PM começa a descer a avenida Antônio Carlos, soltando bombas, em direção ao viaduto José Alencar
18:26
Cerca de 20 policiais fazem segurança na esquina da rua Coronel José Dias Bicalho com Professor Magalhães Penido, onde há fogo em uma barreira de entulho
18:25
Polícia Militar diz que há mais três feridos, totalizando cinco pessoas
18:20
PM interdita Terminal da Copa e avenida Coronel José Dias Bicalho. Fluxo deve seguir para outras ruas
18:17
Bombeiros chegam para socorrer mais um manifestante que caiu do viaduto José Alencar
18:16
Algumas pessoas com máscaras já voltam para casa na região do Jaraguá
18:15
Na rua Noraldino de Lima, esquina com Magalhães Penido, vândalos destroem concessionária da Volkswagen
18:13
Rapaz de 23 anos, cuja inicial do nome é P, foi atingido por um tiro de borracha no olho direito. O jovem está sendo atendido no Hospital Risoleta Neves
18:11
Fogo em frente à concessionária Kia já está controlado
18:07
Vândalos permanecem saqueando posto Shell. Não há polícia no local
18:03
PM monta cerco de proteção e diz que manifestantes já estão a caminho da praça Sete
18:02
Em frente à Kia, vândalos começar a saquear o posto Shell, levando muita bebida
18:02
Helicóptero sobrevoa muito baixo na região do confronto. Há muita fumaça no local
17:58
Menina cai de um pequeno morro e acaba se machucando
17:57
Polícia Militar diz que, se manifestante não quiser se machucar, deve sair do local dos protestos
17:56
Nota do Governo de Minas: um jovem, que caiu do viaduto José Alencar, em Belo Horizonte, foi atendido no local e está sendo levado de helicóptero para o Hospital João XXIII. Está em estado grave e já foi entubado. Trata-se de B.H.O., de 21 anos
17:55
Na Abrahão Caram, carro de som da PM orienta manifestantes a não pegar tapumes de lojas e avisa que estão filmando tudo. Os manifestantes estão usando os tapumes para jogar no fogo. Muita fumaça no local
17:52
Gritando "Adeus, Copa", vândalos colocam fogo em caminhão na avenida Antônio Carlos
17:51
Quatro pessoas foram presas por terem colocado fogo na concessionária Kia
17:47
Na alameda Rio Branco com avenida Antônio Carlos, seis menores foram detidos por incitar violência
17:44
Ônibus da linha 2214 é pichado por vândalos
17:43
Vândalos pegam tapumes e começam a colocar fogo na avenida Antônio Carlos
17:42
Força Nacional disse que mistura de fumaça com gás pode dar pneumonia e só sai do pulmão três dias depois
17:41
PM diz que vai passar para a imprensa as imagens dos vândalos que se aproximaram da barreira e atiraram pedras
17:39
Jovem que caiu do viaduto foi levado em estado gravíssimo para o Hospital João XXIII
17:32
Mais ou menos 200 pessoas estão indo agora em direção à Abrahão Caram. Entre elas estavam os vândalos que jogaram pedras contra 4 ônibus da linha 5401 parados no ponto final. Motoristas e trocadores estavam no local e saíram correndo
17:31
Ônibus da linha 5401 foi apedrejado na Alameda Ipê Branco por cerca de dez vândalos. Há também no coletivo a pichação "R$ 2,80 é open bar"
17:24
Ônibus da linha 5401 foi apedrejado na Alameda Ipê Branco por cerca de dez vândalos
17:20
Começa a pegar fogo dentro da concessionária Caoa, da Hyundai.
17:09
Polícia está dentro do Colégio Chromos soltando as bombas em direção à Antonio Carlos. A escola fica na esquina da avenida com a Abrahão Caram. Homens estavam jogando pedras contra o colégio por causa das bombas de efeito moral da PM. Há pessoas com calças e blusas de torcidas organizadas.
17:08
Alguns participantes da manifestação estão com um escudo improvisado de madeira.
16:58
Um grupo de manifestantes decidiu dar uma volta na Lagoa da Pampulha.
16:58
Um jovem caiu de viaduto na avenida Antônio Carlos.
16:53
Vândalos quebram, novamente, a concessionária Hyundai na avenida Antônio Carlos. A empresa não havia colocado tapames na fachada.
16:51
Pista continua interditada no km 589 da BR-381, em Carmópolis de Minas. Na região metropolitana, não há interdições.
16:50
Depois de ir à Lagoa, protesto deve caminhar para a barreira do Mineirão, afirma Polícia Militar.
16:48
Polícia amplia área de ataques: agora, além da região de conflito, na barreira da Abrahão Caram, policiais jogam bombas também na avenida Antônio Carlos. Ação parece querer dispersar os demais manifestantes da via.
16:41
Praça Sete permanece fechada e manifestantes continuam no local.
16:37
Polícia recuou na avenida Santa Rosa e manifestantes avançam. Os policiais do Gate seguem com os manifestantes, que tentam ir em direção ao Mineirão.
16:22
Dois fotógrafos de jornais são atingidos por balas de borracha: um profissional do Estado de Minas levou tiro na coxa esquerda e outro, do Hoje em dia, é socorrido no chão pelos Bombeiros.
16:20
Bombas mais fortes de gás lacrimogêneo são jogadas de terrenos ao lado da avenida. Maior parte das pessoas é afastada.
16:10
Polícia continua soltando bombas. Algumas pessoas jogam pedras no policiais, que revidam com gás lacrimogêneo.
16:08
Conflito continua na barreira da Abrahão Caram: cerca de mil pessoas tentam furar o limite da grade e ir até o Mineirão e polícia reage com mais bombas de gás lacrimogêneo.
16:02
De acordo com a BHTrans, trânsito bom nos dois sentidos da avenida Carlos Luz.
15:58
Confusão na Abrahão Caram: a PM soltou bombas e gás lacrimogêneo após um grupo de pessoas tentar derrubar a grade. O grupo quer ir ao Mineirão, pois afirmam ter o direito de manifestar em qualquer lugar. Manifestantes tentam impedir o grupo, mas não são ouvidos. Há correria no local. A grande maioria dos manifestantes, no entanto, respeita a barreira da avenida e segue até a Lagoa.
15:46
Além da barreira de grade na Abrahão Caram, começa a ser montada, a 50 metros dali, uma barreira com policiais. Pela primeira vez, foi criada uma unidade médica avançada que vai funcionar no Mineirinho e no CEU. Ela terá capacidade até para pequenas cirurgias. Entre os profissionais de saúde envolvidos, estão nove médicos, quatro enfermeiros, 12 técnicos de enfermagem e um cirurgião dentista para casos de fraturas no maxilar. Além disso, há duas UTI's móveis, três ambulâncias e dois helicópteros dos bombeiros para evitar problemas de acesso de ambulâncias, como no último sábado.
15:44
Além disso, Sant´Ana afirmou que foram instaladas barreiras na Abrahão Caram, região-limite que não pode ser ultrapassada. Ele destacou, porém, que os manifestantes poderão seguir pela avenida Santa Rosa até a orla da Lagoa da Pampulha, sem qualquer problema.
15:40
De acordo com o comandante-geral da PM, coronel Márcio Martins Sant´Ana, cerca de 40 mil pessoas seguem em direção à região da Pampulha. O oficial disse que confia no bom senso dos manifestantes para evitar tumultos e envolvimento em depredações e badernas.
15:39
Um grupo de 2 mil manifestantes parece ter seguido a recomendação da PM e permanece na praça Sete nesta tarde. Eles entoam gritos com reivindicações e portam cartazes com os mais diversos desabafos sobre suas insatisfações com o país.
15:36
Comerciantes exibem placa aos manifestantes.
15:34
Bancos e lojas cobriram portas com tapumes.
15:33
Na Pampulha, manifestação segue pacífica pela Antônio Carlos. Manifestantes não se dirigiram à barreira da PM, na Abrahão Caram.
15:26
Cerca de duas mil pessoas estão agora na praça Sete. São pequenos grupos com cartazes, apitos e bandeiras.
15:25
Pista continua interditada no km 589 da BR-381, em Carmópolis de Minas. Sem interdições na região metropolitana de Belo Horizonte. Informações são da Polícia Rodoviária Federal.
15:23
Pista liberada na MG-020, altura do km 34, em Pinhões/Santa Luzia.
15:21
Policiais já se encontram na avenida Abraão Caram. Plano dos manifestantes é de seguir a Antônio Carlos até a Lagoa da Pampulha.
15:16
Manifestantes caminham na Pampulha.
15:15
Manifestantes fazem rapel na Pampulha.
14:49
Manifestantes gritam: "Ei Fifa: volta pra Suíça".
14:46
O trânsito na altura da Barragem da Pampulha está sendo desviado para a Otacílio N. de Lima no sentido centro.
14:43
Polícia prendeu quatro pessoas embaixo do viaduto São Francisco, na Antônio Carlos. Com eles, estavam estilingue e bola de gude. O material foi apreendido.
14:39
Entre os manifestantes, policiais do GATE andam no meio da passeata com colete escrito "Negociador". O intuito, segundo a PM, é negociar com os manifestantes caso eles queiram entrar no Mineirão.
14:35
Um grupo pequeno de rapazes, com camisas no rosto, começou a soltar bombas e foguetes, na altura do viaduto São Francisco. O carro de som pede para que eles não façam isso, mas o grupo não obedece.
14:32
Entre os manifestantes, muitas famílias com crianças. Movimento Sem Terra também participa da caminhada.
14:31
Manifestantes cantam: "Lacerda, Lacerda, assim você me mata: 2,80 a gente pula a catraca".
14:27
Manifestantes cantam: "De Land Rover é fácil, é mole, é lindo: quero ver pegar busão de segunda a domingo".
14:26
Manifestantes chegam agora ao Anel Rodoviário.
14:21
Manifestantes fazem silêncio ao passar em frente ao Hospital Belo Horizonte.
14:19
Praça Sete: polícia e o Corpo de Bombeiros informaram que não atenderam nenhum tipo de ocorrência (briga ou furto).
14:18
Cerca de 40 mil pessoas participam da manifestação em Belo Horizonte. Estimativa é da Polícia Militar.
14:18
Mulheres nuas na praça Sete.
14:16
Manifestação chega à Lagoinha.
13:59
Seleção Brasileira de Futebol segue neste momento para o Mineirão.
13:56
Três mulheres estão nuas na manifestação na praça Sete.
13:52
Devido à impossibilidade de acessar o campus Pampulha da UFMG, uma aluna do mestrado convidou os alunos para ocupar a cidade. A ideia inicial era um piquenique na Praça da Liberdade, mas o local acabou sendo transferido para a praça Sete.
13:48
Trânsito fluindo em pare e siga na BR-381, altura do km 451, no bairro Borba Gato. Informações são da Polícia Rodoviária Federal.
13:43
Cinco pessoas já foram presas até o momento nas manifestações na praça Sete.
13:38
Em referência aos ônibus para torcedor, manifestantes cantam: "Ei Anastasia: quero busão grátis para periferia".
13:34
Cerca de 15 policiais acompanham a passeata no meio dos manifestantes de acordo com coronel Carvalho, da Polícia Militar.
13:29
Manifestantes seguem para a avenida Antônio Carlos.
13:26
O km 442 da BR-381, em Ravena, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi totalmente liberado.
13:25
Carro de som também pede que manifestantes não subam viaduto José Alencar, onde duas pessoas já caíram.
13:21
Em carro de som, manifestantes afirmam que não vão subir pela avenida Antônio Abrahão Caram. Além disso, dizem que, mesmo com campanha terrorista da imprensa, não vão fugir à luta.
13:21
Manifestantes decidem, por maioria, seguir pela avenida Antônio Carlos até o Mineirão.
13:20
Bela imagem da praça Sete tomada por manifestantes com duas grandes bandeiras do Brasil.
FOTO: Mariela Guimarães / O Tempo
13:11
Daqui a pouco começa a assembleia para definir a rota da manifestação na praça Sete. Há três opções: avenida Antônio Carlos, avenida Carlos Luz ou dividir os grupos.
13:10
Quinze mil pessoas na praça Sete, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar.
13:10
BR-262 em Juatuba totalmente liberada.
12:58
Grupo de deficientes visuais participa da manifestação tocando músicas na praça Sete.
12:54
Segundo o major Gedir, da Polícia Militar, cinco mil pessoas ocupam a praça Sete neste momento.
12:51
Veja imagem dos materiais apreendidos até o momento pela polícia, na praça Sete.
12:50
A polícia vai continuar a revista de bolsas e mochilas, mas decidiu agora há pouco que vai liberar cartazes, máscaras e vinagre.
12:46
Polícia estava revistando as pessoas que chegavam à praça Sete. Recolheram máscaras de proteção e vinagre.
12:43
De acordo com o BH nas Ruas, perfil oficial dos manifestantes no Facebook, ainda estão indefinidos o horário e o destino exatos da caminhada na praça Sete.
12:43
Manifestantes tomam, neste momento, a praça Sete.
12:42
Cinco trechos estão interditados em rodovias estaduais e federais nesta quarta-feira.
12:40
Damos início à cobertura das manifestações no Estado.



MANIFESTAÇÕES EM BH

PM interdita Terminal da Copa e avenida Coronel José Dias Bicalho

Vândalos retiraram caminhão de dentro de concessionária e incendiaram; enquanto isso, posto Shell da Antônio Carlos foi saqueado

Veja a galeria de imagens da manifestação

Protesto que reúne
60 mil tem confronto perto do Mineirão

Protesto que reúne 60 mil tem confronto perto do Mineirão

DE BELO HORIZONTE
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM BELO HORIZONTE

Atualizado às 17h53.
O protesto que reúne cerca de 60 mil pessoas em Belo Horizonte na tarde deste sábado registrou um confronto entre manifestantes e a Polícia Militar perto do estádio do Mineirão.
Às 16h, teve início no estádio o jogo entre Japão e México pela Copa das Confederações.
Segundo o major Gilmar Luciano Santos, que monitora o protesto do centro de operações, o ato reúne 60 mil pessoas.
A multidão marchava desde o centro da cidade quando um grupo tentou furar o bloqueio e se aproximar do Mineirão.

Protesto em Belo Horizonte

 Ver em tamanho maior »
Felipe Dana/Associated Press
AnteriorPróxima
Manifestantes correm das bombas de gás lacrimogênio lançadas pela polícia durante protesto em Belo Horizonte, Minas Gerais
Partindo da praça Sete, no centro, a passeata chegou à região do estádio pela avenida Antonio Carlos. No cruzamento com a avenida Abraão Caram, uma das que dão acesso ao estádio, um grupo numeroso passou a arremessar pedras contra os policiais.
Com a força dos objetos arremessados, escudos da polícia se partiram.
O bloqueio no local é formado por homens da Tropa de Choque, da Cavalaria e do Canil da PM e pela Força Nacional, que reforça a segurança a pedido do governo de Minas Gerais.
Uma das pedras atingiu o rosto de um policial. Ao menos quatro PMs foram feridos.
Entre os manifestantes, também há ao menos cinco feridos --três atingidos por estilhaços de bombas apresentam machucados nas pernas e um idoso de 66 anos está ferido na cabeça. Outro jovem caiu de um viaduto durante a marcha.
As forças de segurança reagiram lançando bombas de gás e usando spray de pimenta para impedir o avanço dos manifestantes.
O clima é tenso no local. O grupo que se dispersou continua lançando fogos de artifício. Também houve episódios de vandalismo. Uma concessionária de veículos teve as vidraças quebradas.
"Isto é violência. Não é uma manifestação pacífica", disse o coronel Alberto Luís.
REIVINDICAÇÕES
Com uma ampla pauta de reivindicações, os manifestantes começaram a se concentrar no centro de Belo Horizonte ainda pela manhã.
O passe livre, o combate à PEC 37 (que impede o Ministério Público de investigar), em tramitação no Congresso, a corrupção e o projeto aprovado na comissão de Direitos Humanos da Câmara instituindo a "cura gay" são os temas que predominam nos cartazes.
Não há bandeiras de partidos políticos. A maioria da multidão é formada por jovens e integrantes de movimentos sociais, inclusive sem-terra e sem-teto.
A maioria dos manifestantes está agora no ponto limite da marcha definido pela polícia, a cerca de 2km do estádio.
Ao menos quatro PMs ficaram feridos.
Integrantes da Força Nacional, que reforçam a segurança, também usaram spray de pimenta para conter. (PAULO PEIXOTO E ADRIANO VENTURA)

Postar um comentário