terça-feira, 11 de junho de 2013

Governo de Minas entrega trecho viário da Requalificação do Ribeirão Arrudas


Obras realizadas pela Setop e Deop-MG, em Contagem, beneficiam a RMBH; segundo o secretário Carlos Melles, intervenção tem foco na melhoria do IDH da população mineira
Bernadete Amado
Viaduto entregue pelo Deop-MG liga as avenidas Tereza Cristina e David Sarnoff, em Contagem
Viaduto entregue pelo Deop-MG liga as avenidas Tereza Cristina e David Sarnoff, em Contagem
Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) e doDepartamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop-MG), concluiu a implantação do novo complexo viário integrante das obras de Requalificação Urbana e Ambiental do Ribeirão Arrudas, entre Belo Horizonte e Contagem, composto por quatro pontes, dois viadutos, uma trincheira, um viaduto ferroviário e a implantação de 2,7 quilômetros da avenida Tereza Cristina. As últimas intervenções do complexo foram entregues no sábado (08), com a liberação do tráfego no viaduto que liga a avenida Olinto Meireles à nova Tereza Cristina – paralelo ao viaduto do Barreiro – e do viaduto que liga a nova Tereza Cristina à avenida David Sarnoff.
Com 98% das intervenções concluídas, o empreendimento realizado pelo Governo de Minas conta com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, e é dividido em três grandes partes: saneamento e requalificação ambiental do Arrudas; implantação de um novo sistema viário melhorando o acesso ao vetor oeste e a região do Barreiro e remoção de 1.025 famílias que antes viviam em condições precárias às margens do ribeirão, sob os riscos de inundação e desmoronamento nos dias de fortes chuvas. Destas 1.025 famílias, 608 foram reassentadas em apartamentos construídos pelo Deop-MG.
Segundo o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, a requalificação do Ribeirão Arrudas pode ser considerada uma das obras mais importantes da Região Metropolitana de Belo Horizonte. “Ela compõe a proposta do Governo de Minas, de melhorar o IDH da população mineira, oferecendo saneamento, mobilidade urbana e dignidade a tantas famílias. É um exemplo de como o diálogo pode ajudar a resolver problemas urbanos e a construir cidadania, com a parceria bem sucedida entre as prefeituras de Belo Horizonte, Contagem, do governo federal e do Governo de Minas”, destacou.
A responsabilidade pela contratação, licitação, fiscalização e execução das obras, em todas as três etapas – reassentamento e desapropriação, requalificação do ribeirão Arrudas e implantação do sistema viário, foram do Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais, com a utilização de um investimento total de R$ 258 milhões – com recursos do governo federal, do Governo do Estado as das prefeituras de Belo Horizonte e Contagem. A obra foi iniciada em março de 2008 e tem previsão de conclusão para o segundo semestre deste ano.
Entregas
Além da conclusão das intervenções para o novo Sistema Viário composto por quatro pontes, dois viadutos, uma trincheira, um viaduto ferroviário e a implantação de 2,7 quilômetros da avenida Tereza Cristina, já foram concluídas as obras de canalização de dois trechos do ribeirão e tratamento do fundo de vale do Arrudas em uma extensão de 2,7 km, saneamento, execução de contenções, retificações, interceptores de esgoto e remanejamento das redes de água e esgoto.
O reassentamento das famílias também foi concluído, com a construção de 38 blocos com 16 apartamentos de dois e três quartos, oferecendo um total de 608 apartamentos. Outras 285 famílias optaram por receber indenizações pelas antigas habitações e 132 famílias optaram por fazer parte do programa Remo, que prevê a aquisição de um imóvel em outro local.
O próximo passo neste empreendimento será a conclusão da implantação de um Parque Linear ao longo do Ribeirão Arrudas, na avenida Tereza Cristina, onde estão sendo construídas áreas de lazer, jardins e áreas verdes.  Pequena parte do complexo viário, em um trecho de 200 metros da pista esquerda no sentido bairro/centro vai permanecer operando em desvio de trânsito, devido a pendências na desapropriação do imóvel por parte da empresa responsável. A previsão é de que o imóvel seja liberado pela justiça ainda neste mês de junho e as obras sejam concluídas e entregues até setembro.
Exemplo a ser seguido
Considerada uma das 20 obras mais bem administradas com recursos do PAC, a requalificação urbana e ambiental do Ribeirão do Arrudas foi destaque no prêmio Caixa Econômica Federal, em 2011, nas categorias Melhor Prática em Gestão Local e Trabalho Social no PAC, com a premiação do Deop-MG, em Brasília. Para o gestor e gerente da Requalificação do Arrudas, Pedro Paulo Ferreira Santos, “a premiação foi o reconhecimento pelo esforço da equipe do Deop e da Setop, envolvidos na realização de uma obra de desenvolvimento urbano e metropolitano, com inúmeros benefícios sociais”.
Em fevereiro deste ano, o empreendimento foi tema do Workshop “Lições aprendidas do PAC Arrudas”, quando foi aberto, na Setop, um espaço para a discussão e debate dos principais fatores de êxito, a experiência adquirida e as lições apreendidas durante a obra, que, além de representarem um exemplo de gestão, deverá servir como exemplo de aprendizado e de conhecimento a serem aplicados no futuro em projetos semelhantes do Governo de Minas. 
Postar um comentário