domingo, 23 de outubro de 2011

VOCÊ PENSA QUE DR. AFRÂNIO ERA UM ATRASADO COMO O MAROCA? ENGANO SEU:

DR. AFRÂNIO - TRADICIONAL, SIM, MAS NÃO ATRASADO COMO O ATUAL PREFEITO. Para quem acha que Dr. Afrânio Avelar (foto: Leonardo e Dr. Afrânio) era apenas um saudoso e tradicional ex-prefeito DEVE LER O SEU DISCURSO ABAIXO EM DEFESA DA COPASA EM SETE LAGOAS feito em 15/02/2007. E aqui vai um alerta: ele não gostava dessa administração atrasada hoje no poder, não. Muito pelo contrário ele morreu decepcionado com a gestão atual. Me disse certa vez na porta do Clube Náutico, após um evento político, "que eu é que estou velho, mas quem olha para passado são novos". Ele fazia referência a atual gestor, sim, o Maroa, que quer parecer um seu discípulo, o que é uma grande ofensa ao Dr. Afrânio. A propósito, uma das angustias que Afrânio levou foi a de não ver o problema da água de Sete Lagoas resolvido, uma preocupação que nós aproximou muito: me permitiu conhecer e ser conhecido por ele. Essa era nossa principal preocupação em comum, segue o seu texto, atual para hoje e para 2020, se querem saber:

Pronunciamento do Ex-Prefeito de Sete Lagoas, Afrânio de Avelar Marques Ferreira, sobre o “Processo de Concessão do Serviço de Abastecimento de Água, Coleta e Tratamento de Esgoto Doméstico no Município de Sete Lagoas”.
A Situação
O Serviço Autônomo de Água de Esgoto (SAAE) de Sete Lagoas, iniciou em 1967, a sua atividade. Foram iniciados trabalhos de captação, perfuração de poços artesianos e coleta de esgotos domésticos. São operados hoje, um total de 104 (cento e quatro) poços pela autarquia. Existem ainda na cidade cerca de 50 (cinqüenta) poços, operados e explorados diretamente por particulares.
Já são decorridos 40 (quarenta) anos de vida da entidade municipal.
A exploração do aqüífero da cidade tem sido muito rápida. Muitos técnicos e administradores chegaram até a prever colapso das atividades, caso não seja tomada medidas especiais.
Podemos enunciar vários fatos perturbadores e significativos em relação ao SAAE.
FATOS
01- O SAAE, preocupado com a ocorrência de rebaixamento do nível das águas, determinou medições periódicas da vazão dos poços. É um dado valioso que está registrado.
02 — Aparecimento de trincas e desnivelamento em prédios da cidade em pontos específicos da malha urbana.
03 — Desnivelamentos e abatimentos na área pavimentada na cidade, fazendo lembrar a possível existência de erosões subterrâneas, seguidas de acomodações das superfícies.
04 — A construção das redes de esgotos e emissários é antiga e há por isso, um risco permanente de contaminação do aqüífero, pela ação de vida microbiana nociva e de resíduos químicos estranhos.
05 — O acelerado ritmo de crescimento da população da cidade, em vista do surto de industrialização e progresso que tem sido constante.
06 — A população do município que era, em 1967, de 66.000 habitantes, passou, em 2007, para 220.000. O acréscimo no período foi de 150.000 habitantes, o que não deixa de ser preocupante para o município, onde os recursos são limitados.
07 — Diminuição das áreas de recarga como resultado da urbanização.
08 — A COPASA aplicará após a assinatura do Convênio, verbas projetadas de 162 milhões de reais. Os Recursos já estão disponíveis para uso imediato, e não ocorrerá atraso na liberação de verbas, como é comum.
ANÁLISE
Por tudo que foi dito, é necessária rápida tomada de decisão, para dar tranqüilidade e bem estar a numerosa população.
Deverá ser construída uma Estação de Tratamento de Esgotos Sanitários (ETE) em ponto estratégicos nas margens do Ribeirão Matadouro.
Essa é uma das metas propostas. Deverá ser ela minuciosamente estudada, para maior segurança durante a transição da mudança de responsabilidade do SAAE para a COPASA. Certamente serão feitos estudos hidrogeológicos e medições diversas.
A meta 2010 do projeto Manuelzão, deverá ser atingida no tempo já determinado pelo Exmo. Sr. Governador Aécio Neves.
O prazo de 03 (treis) anos para as construções e instalações é exíguo. Urge ser rápidos os procedimentos e aplicação de recursos.
VOTO
Opinamos pela “ACEITAÇÃO DA PROPOSTA DA COPASA”, naturalmente com as modificações que se fizerem necessárias após acordo.
São louváveis os esforços dispensados pela COPASA, que disponibilizará os recursos após a assinatura do “TERMO DE CONVËNIO”
São louváveis também, os trabalhos sérios desenvolvidos pelo Prefeito Dr. Leone Maciel da Fonseca e toda a sua equipe de trabalho e dirigentes do SAAE.
Também somos gratos ao Exmo. Sr. Governador, pelas decisões, que tanto beneficiam Sete Lagoas e região. 
Que Deus nos ilumine nessa histórica caminhada, onde ficará patente o espírito público que a todos norteará.

Sete Lagoas, MG, 15 de Fevereiro de 2007.

Afrânio de Avelar Marques Ferreira.
Postar um comentário