segunda-feira, 17 de outubro de 2011

SUBJORNALISMO NA TV ALTEROSA - ELES NÃO TÊM CORAGEM DE RECONHECER UM ERRO COMETIDO, ISSO É MUITO SÉRIO

Foi mostrado a TV Alterosa, que tomou conhecimento através do sr. Juliano Azevedo do gravíssimo erro em sua reportagem sobre a votação que REDUZIU o número de vereadores em Sete Lagoas de 21 para 17 válido para a próxima legislatura. Apesar de estarem cientes disso eles não tiveram a coragem de fazer a devida correção como me disse que eles haviam feito outra funcionária, a sr. Isabela. Continuou-se mentido para a audiência dizendo que "queriam aumentar a bancada para 21 parlamentares", quando era, exatamente, o contrário: votava-se por pressão da sociedade e por interesse de alguns vereadores a redução de 21 para 17 do número de parlamentares. Veja os dois textos, o da 1ª e 2ª edição, que foi ao ar ontem à noite com a dita correção informada pela sra. Isabela:


A Câmara dos Vereadores de Sete Lagoas aprovou nesta terça-feira, 20 de setembro, o aumento do número de parlamentares de treze para dezessete. A população da cidade não aprovou a decisão. 
Depois de mais de quatro horas de discussão e muito bate-boca, foi necessária uma conversa particular entre os eleitos para a decisão ser tomada. Apesar de tanto debate, tinha gente querendo ainda mais vagas. 


2ª Edição - com a dita correção, que não corrigiu nada
Os 13 vereadores de Sete Lagoas, na região Central do Estado, queriam aumentar a bancada para 21 parlamentares. Acabaram aprovando o projeto para 17. Mesmo assim, a população, que não gostou da decisão da Câmara:

Novamente como na 1ª Edição continuou-se mentido para a opinião pública. Não se alterou nada mesmo depois de estarem plenamente cientes de que haviam dado uma informação inverídica. Ou seja, informados do erro por mim eles repetiram na chamada "cabeça" da matéria, aquela fala do jornalista âncora antes de entrar a reportagem em si - os dois textos que vão acima -, de que se tratava de votação para aumentar a quantidade de parlamentares. Mesmos informados e cientes de que se tratava do contrário.

Laura Lima, editora da TV Alterosa
A emissora não corrige o seu errou
Vergonhoso isso para essa turma da TV Alterosa, cuja editora é a sra. Laura Lima, que também é ancora na emissora. Ah, e porque estou bravo com isso? Fui um das pessoas que lutaram pela conquistada redução do número de cadeiras para próxima legislatura. E mais: pelo fato de que já disse que declarei guerra ao subjornalismo. Qualquer um. Não só do subjornalismo praticado diariamente pelo João Carlos de Oliveira, não. Chega é preciso que a sociedade lute para melhorar a qualidade do jornalismo em Minas.

A imprensa é parte fundamental na construção de um regime democrático. Erra e acerta, isso é parte do jogo o que não é admissível é um veículo sabendo que cometeu um erro grave como esse da TV Alterosa deixar de fazer a devida e honesta correção. É chato? Sim, mas é o mínimo que pode fazer quem assume o compromisso de levar a verdade ao público. Deve-se evitar o erro; errou reconheça, mostre que ao seu público que acima da vergonha pelo equivoco ocasional está busca pela verdade.

Mas não a emissora que se gaba de estar nos primeiros lugares em Minas preferiu manter a sua falsa versão dos fatos. Neste caso, ao invés de repetirem a matéria errada veiculada na 1ª edição como se fez, deveria tê-la tirado do ar na 2ª edição e feito o devido comunicado do erro. Mas não, escolheram repetir a matéria e mudança da "cabeça" da matéria apenas se fez uma síntese, sem mexer em nada do essencial. Continuou-se descaradamente contando mentira ao público. Vergonhoso isso sra. Laura e equipe.
(data original da postagem: 22 de setembro de 2011, às 13:40)
Postar um comentário