domingo, 1 de maio de 2011

GOVERNO DE MINAS LANÇA A REDE MINEIRA DO TRABALHO


(DATA ORIGINAL DA POSTAGEM 02/05/11), ÀS 11:36)

Com o objetivo de aumentar a demanda e melhorar a qualidade da oferta de trabalho em todo o Estado, o governador Antonio Anastasia lançou, nesta segunda-feira (2), em solenidade naCidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, a Rede Mineira do Trabalho. A ação teve a participação das secretarias de Estado de Educação (SEE), Desenvolvimento Econômico (Sede), Trabalho, Emprego e Renda (Sete), Desenvolvimento Social (Sedese), Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Turismo (Setur), Transporte e Obras Públicas (Setop), Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig).

A criação e implantação da Rede Mineira do Trabalho é um compromisso assumido no Programa de Governo de Antonio Anastasia. Além de integrar e potencializar as ações do setor público já existentes, a Rede Mineira do Trabalho buscará compor uma rede de parcerias com instituições do setor privado, organizações de classe e da sociedade civil como, por exemplo, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), federação de empresários e representações sindicais.
Ao criar a Rede Mineira do Trabalho, o Governo de Minas convoca todos os segmentos da sociedade para se envolver na busca de geração de empregos de qualidade em todo o Estado. Além de gerar empregos e atrair investimentos que absorvam mão de obra qualificada, a Rede Mineira também buscará atingir o cidadão que não é beneficiado pelas políticas públicas e ações já existentes, ou seja, o Governo de Minas concentrará esforços na inclusão produtiva, por meio do alinhamento e articulação de ações de qualificação, microcrédito e formalização dos pequenos produtores.
A Rede Mineira do Trabalho irá atuar de forma regionalizada a fim de oferecer soluções diferenciadas para todas as regiões do Estado.
Na Rede Mineira do Trabalho cada estratégia será liderada pelas secretarias, órgãos e instituições de governo:
Secretaria de Desenvolvimento Econômico: Com a estratégia de gerar novas oportunidades na economia mineira e expandir as oportunidades de trabalho formal, a Secretaria Desenvolvimento Econômico concentrará suas ações em três eixos: investimentos públicos, expansão das empresas já instaladas no Estado e a atração de novos investimentos.
Secretaria de Educação: Com o objetivo de direcionar a inserção do jovem no mercado de trabalho mineiro, a Secretaria de Educação se propõe a reinventar o Ensino Médio a partir da diminuição da evasão de alunos e da melhoria da qualidade do ensino. Outra ação que integrará a Rede Mineira é o aprimoramento e a expansão das ações do Programa de Educação Profissionalizante (PEP). Também caberá à secretaria a ampliação das compras de alimentos escolares de pequenos produtores rurais.
Secretaria de Trabalho e Emprego: Com a estratégia de fortalecer a qualificação primária em todo o Estado, a Secretaria de Trabalho e Emprego irá investir em qualificação social e profissional básica direcionada prioritariamente para os setores com maior demanda de mão de obra. Caberá à secretaria a implementação da Escola da Construção Civil no Centro Público de Promoção do Trabalho (CPPT), localizado no bairro Gameleira em Belo Horizonte. A unidade será responsável pela formação de profissionais no campo da construção civil para suprimento da demanda de mercado. A secretaria também apoiará a inclusão produtiva e a economia popular solidária e ainda irá ampliar e melhorar o serviço de intermediação de mão de obra prestado por meio das diversas unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Minas Gerais.
BDMG/Sebrae: Por meio do BDMG e do Sebrae, a Rede estimulará o empreendedorismo e apoiará a formalização dos empreendimentos individuais e micros. Além disso, com o intuito de aumentar a oferta de empregos e geração de renda, o BDMG irá ampliar a oferta de crédito, inclusive para micro, pequenas e médias empresas.
Secretaria de Agricultura: Com a estratégia de gerar emprego no campo, inclusive na agricultura familiar, a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento ampliará as ações do Programa Nacional de Alimentação Escolar e reforçará o processo de habilitação e formalização de empreendimentos rurais de pequeno porte.
Postar um comentário