sexta-feira, 6 de maio de 2011

PORQUE ME CANDIDATEI

Quando eu decidi me candidatar tive dois objetivos políticos declarados previamente: 1) ajudar José Serra e Anastasia (vejam neste áudio AQUI da entrevista que dei ao João Carlos, da Rádio Cultura, em 31/05/2010, a partir 44:31 a minha defesa da candidatura Anastaisa); e 2) lançar-me politicamente em nível estadual - ideias e propostas. Cumpri os dois. Quanto a ser eleito eu sabia que não tinha chance, porque não havia me estruturado, antes, para isso. Mas, eu não queria de jeito nenhum ficar fora dessa campanha. E apesar dos parcos recursos e de todas as limitações que isso traz eu adorei ter participado e conseguido alcançar as metas as quais me propus.

Nesse processo entre os ganhos que tive além da projeção política estadual o que eu mais gostei foi ter parado para pensar Minas Gerais: identificação de necessidades e formulação de propostas. Nesse sentido algumas das ideias que expus na campanha vejo que o Estado compartilhava da mesma visão para se fazer como a Escola de Formação para Educadores criada já na lei Delegada. E na campanha apresentei formalmente como proposta: "a exemplo do que Serra fez, vou lutar pela criação da Escola de formação de Educadores, onde se promoverá a qualificação e requalificação específica dos quadros da educação de profissionais para educação mineira."

Então nessa oportunidade de pensar e planejar o Estado de Minas Gerais foi uma das principais coisas que ganhei com essa experiência que levei muito a sério. Localmente considero que cumpri o papel de porta-voz da comunidade fazendo as cobranças que ela desejava e precisava que fossem feitas. Nesse sentido a pressão para a administração capenga do Maroca tirar o Hospital do Papel, creio que tenha sido positiva. Já usando o blog avalio que eu poderia ter esclarecido que aqui, durante a campanha o enfoque não seria local, para isso eu usaria as ações de campo como o fiz e o carro de som, o teor dos pamfletos e a pequena equipe de trabalho.

Ademais, agenda local já tinha sido explorada a exaustão no blog. Assim, imaginei: agora é a hora da decisão e não mais de discutir os problemas paroquiais. E o público aqui já sabia o que eu pensava, então imaginei que não era o caso de me ater aos acontecimentos do dia-a-dia, que se repetem hoje como ontem e decidir e agir sobre eles. Entretanto, o fato foi que muita gente não compreendeu isso e achou que eu tinha abandonado Sete Lagoas. Quem tava errado aí? Claro que eu, porque eu deveria ter esclarecido isso e mostrado que aquele era o momento da decisão do que se havia discutido e eu não havia abandonado Sete Lagoas. Muito pelo contrário porque a força alcançada seria revertido para mudança. O debate nós já tínhamos feito.

"Número Anastasia", "Número Serra"???
Retomando o enfoque estadual da candidatura, no tocante a contribuição com os meus, então candidatos, Serra e Anastasia, posso dizer que pouca gente contribuiu tanto, ainda que eles mesmos não tenham ainda consciência disso até porque estavam completamente ocupados com a campanha. Mas vamos dar uma mostra que evidência um pouco dessa nossa contribuição, que fiz e faria de novo sem qualquer contrapartida, como explico um pouco mais abaixo. Para isso preciso que vocês abram uma nova janela do seu navegar e vão até página do Google e pesquisem: "número anastasia", depois: "número serra". Que resultado encontraram na busca? Algo parecido com a imagem abaixo? Vejam retomo em seguida:



Um pequeno detalhe: "número anastasia", "número serra", mas que muito pouca gente cuidou oficialmente em sua campanha. O seu número na Internet para os eleitores informarem-se. Vejam que as campanhas do governador Anastasia e do Serra com todo profissionalismo empregado pelas equipes não se atentaram para esse detalhe. Explico. O detalhe MUITO ESTRATÉGICO é o de responder a pergunta básica e fundamental que o eleitor faz, sobretudo, nos últimos dias de campanha usando a Internet. O número de siclano, beltrano... E porque eu me atentei para isso? Porque eu controlo detalhadamente o comportamento dos internautas que visitam o blog e aplico esse conhecimento para maximizar os resultados seja de audiência do blog.

E uma observação, além dos meus candidatos eu também postei o número dos candidatos adversários (Dilma, Fernando Pimentel, Hélio Costa...) como podem testar para ver. O detalhe do detalhe é que depois de informar número deles corretamente, é claro, eu fornecia outras informações que o eleitor precisava saber sobre eles, as quais gostariam que ficassem ocultas. E mais, e principalmente, ao chegarem no blog os eleitores deles se deparavam com farta propaganda dos meus aliados. Assim, eu ajudei a virar muito voto para os meus aliados: Serra, Anastasia, Aécio, Itamar... Tenho até alguns registros salvos que não encontrei agora de pessoas que procuram o número do concorrente e depois de entrarem no blog e receberem a informação que vieram buscar mais a outra que não vieram mudavam de ideia. No instante seguinte muitos já procuram o número dos meus aliados.

"Pesquisa Governo de Minas" - consulte no Google e veja o resultado.
E só para fechar essa questão do uso da Internet como instrumento de Marketing procurem agora "Pesquisa Governo de Minas" e vejam se o bloguinho também aparece na cabeça. Como devem ter visto ele está lá no primeiro lugar. E isso ajudou muito na audiência. Bem, todos essas estratégias ajudaram o blog a alcançar só durante o período eleitoral mais de 1 milhão e 300 mil visitas. Claro que para fazer isso eu tive que sacrificar muito a minha campanha de rua, para poder atualizar TODAS as pesquisas em primeira mão, por exemplo. Mas valeu eu cumpri comigo mesmo o compromisso de ajudar o professor Anastasia, que foi eleito e o José Serra, que infelizmente não. E não fiz isso para ganhar nada, fiz porque tenho grande respeito por eles como pessoas humanas e públicas. Se um dia precisarem da minha ajuda eu até posso colaborar com o projeto deles, mas a principal coisa que quero é que eles façam no governo é promover as transformações que ambos têm capacidade de fazer para tornar o nosso país melhor, mais forte.

Encerrando eu sei que é incomum alguém que apoiar sem querer uma contrapartida pessoal, pois eu sou este bobo que apóia alguém porque antes de tudo se acredita que este alguém vai ajudar a transformar positivamente a realidade. Ou seja, isso pra mim não se trata de ser bondoso, mas de ter um ideal, uma visão de futuro e encontrando as pessoas certas apoiá-las para que cheguem lá e façam para o país, ainda que estejam no nível municipal ou até nas coisas particulares como o empreendedor que gera lucros para seus negócios e consequente crescimento e empregos. Agora se estas pessoas quiserem a minha colaboração saberão previamente que aceitando contribuir, eu o faço com o sentido maior de servir a sociedade. Quero dizer para encerar que sou tão exigente ao ponto de que eu me disponho a ajudar se me julgar em condições de fazer a diferença. Porque eu não quero emprego, mas missão de servir a sociedade. Do contrário eu serei mais útil fazendo consultoria, blog, treinamento, gerenciando negócios...

Atualizado - 09/05/10: Algumas ideias apresentadas para Minas Gerais durante à campanha 2010 - afinidade total com o governo do professor Anastasia:


CONSOLIDAR O AVANÇO NA EDUCAÇÃO DE MINAS

CONSOLIDAR O AVANÇO NA EDUCAÇÃO DE MINAS
LEONARDO Barros vai contribuir para a consolidação do avanço da Educação Básica em Minas propondo a reorganização do currículo, refinamento metodológico, qualificação, avaliação dos profissionais recompensando o desempenho pontual e, de forma, progressiva ao longo da carreira. E a exemplo do que Serra fez, lutar pela criação da Escola de formação de Educadores, onde se promoverá a qualificação e requalificação específica dos quadros da educação de profissionais para educação mineira.

AMPLIAÇÃO DO ENSINO TÉCNICO COM REDE PRÓPRIA

AMPLIAÇÃO DO ENSINO TÉCNICO COM REDE PRÓPRIA
Trabalhar para ampliação de vagas no ensino técnico e tecnológico, porém com a criação de forte rede própria de ensino, garantindo melhor qualificação profissional para jovens e adultos, ao mesmo tempo, em que se atende a demanda dos empreendedores e do mercado de trabalho regional, contribuindo para desenvolvimento de toda Minas Gerais

A PROPOSTA DE LEONARDO VIABILIZOU O DINHEIRO DO HOSPITAL QUE VAI AJUDAR A DESAFOGAR A SAÚDE EM BH

A PROPOSTA DE LEONARDO VIABILIZOU O DINHEIRO DO HOSPITAL QUE VAI AJUDAR A DESAFOGAR A SAÚDE EM BH

NOVO HOSPITAL REGIONAL- Lá na cidade de Sete Lagoas lutava-se, sem sucesso, por um hospital. Os políticos, porém, ficavam na chamada “união política”, para tentar consegui-lo. Foi, então, que na audiência pública realizada no dia 8 de novembro de 2007, LEONARDO BARRROS, propôs a criação de uma nova Marcroregião de Saúde - "Centro Norte -, justificando que era preciso considerar a política de fortalecimento regional do estado e a necessidade de desafogar o atendimento BH. Ou seja, era preciso pensar além do próprio umbigo – da cidade em questão - era e é fundamental pensar em Minas, que depende ainda muito de Belo Horizonte. E foi assim, PENSANDO GRANDE (PENSANDO EM TODA MINAS), que LEONARDO ajudou a fazer acontecer: CONSEGUIU O RECURSO. O triste é que mesmo com o dinheiro disponível o novo prefeito da cidade ainda não tirou o hospital do papel. Na cidade de Sete Lagoas dizem que ele faz isso para proteger o hospital antigo que foi fundado por sua família



INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA
Aproveitando o estimulante desafio proposto pelo governador de nos transformarmos num estado logístico, Leonardo vai arregaçar as mangas e trabalhar para ampliar a quantidade e a qualidade das estradas, duplicação das rodovias principais, a construção do rodo anel mineiro com raio muito mais abrangente planejado para atender a demanda dos próximos 100 anos.



REDUÇÃO DE CUSTOS

Desenvolver soluções para reduzir os custos do transporte de massa dentro das cidades, nas regiões metropolitanas e entre os municípios de Minas Gerais. Isso proporcionará aumento de renda indireta com a economia do transporte pelo trabalhador e estímulo do turismo interno.


METRÔ E TRENS

Ampliar o metrô de BH – Nos últimos 8 anos nenhum centavo foi destinado pelo Governo Federal para continuação do metrô de Belo Horizonte. Mas, para Leonardo, a ampliação do metrô que precisa chegar no Barreiro (Linha 2) e à Pampulha (Linha 3), será uma prioridade permanente.

Estudar junto ao governo a viabilidade de implantação de trens metropolitanos com conforto de metrô, de BH-Betim; BH-Sete Lagoas.

SAÚDE
Aceleração da política de regionalização da saúde, garantindo a descentralização do atendimento e o fortalecimento das Micro e Marcroregiões de saúde por todo estado – uma ação que desafoga o atendimento em BH e Região Metropolitana; Leonardo Barros vai dar a luta pelo fortalecimento regional. É preciso acelerar a construção, reforma e modernização da rede de atendimento com novos hospitais em toda Minas e um modelo serviço que trate no ato e de forma completa o problema de saúde das pessoas – consulta, exame, diagnóstico e remédio. Serra fez em São Paulo com as AMEs Minas também pode fazer.
Leonardo trabalhará/apoiará a construção imediata dos seguintes Hospitais Regionais:
Hospital Regional de Sete Lagoas
Hospital Regional de Divinópolis
Hospital Regional do Barreiro
Hospital Regional de Uberaba
Hospital Regional de Juiz de Fora

DESENVOLVIMENTO E EMPREGOS

Leonardo vai continuar o esforço pela diversificação e interiorização do desenvolvimento econômico mineiro. A exemplo do esforço que fez para garantir a nova fábrica da AMBEV em Minas quando o estado correu o sério risco de perder a NOVA unidade por causa da “Lei do Pequi” que impedia o corte das arvores. Leonardo vai continuar trabalhando para remover os obstáculos ao desenvolvimento, a competitividade. E mais: vai apoiar o “Estado indutor” que cria a infraestrutura necessária para que a iniciativa privada possa colocar em prática seus projetos de investimentos; atrair mais indústrias de produtos com valor agregado. Outra meta é dar força para o pequeno empreendedor. Levar qualificação de forma que atenda demanda dos empreendedores por mão de obra de qualidade. Tudo isso vai contribuir para mais e melhores empregos para jovens e adultos.

SANEAMENTO

Fortalecimento da posição dos municípios na relação com a Copasa, através da nova lei 11.445 aprovada em 2007 e garantiu muito mais poder aos municípos concedentes.

Instalação da Copasa na cidade de Sete Lagoas acabando com sofrimento da população.
Postar um comentário